Divisória De Cozinha E Lavanderia De Madeira

Em apartamentos menores, é comum encontrar a lavanderia junto à cozinha. Embora próximas e muitas vezes compartilhando luz natural e ventilação, essas áreas não precisam ser integradas.

A separação entre os espaços da cozinha e da lavanderia é uma ótima maneira de esconder a desordem e as roupas penduradas no varal. Existem diversas opções para dividir esses ambientes, que além de funcionais, também podem adicionar charme à decoração. Aqui estão algumas ideias inspiradoras para ajudar você a organizar seu espaço!

Área de serviço simples

No perfil @nossoape013_, Lia Matos compartilha os desafios da reforma de seu apartamento de 45 metros quadrados no Guarujá, litoral paulista. Para criar uma sensação de amplitude, ela optou por integrar a cozinha e a área de serviço, estendendo a bancada e utilizando revestimentos, pisos e um tanque esculpido em pedra com tampa. O principal desafio agora é manter a lavanderia organizada.

Divisória ripada de madeira para cozinha e lavanderia

A arquiteta Aline Zanoni optou por utilizar um painel ripado para dividir a cozinha e a lavanderia, criando prateleiras que também funcionam como uma forma de esconder o aquecedor. Apesar dessa divisão, os dois ambientes permanecem integrados graças à presença da mesma bancada e dos armários azuis. O uso da madeira traz um toque acolhedor ao espaço.

Cada vez mais frequente, o uso de painéis ripados tem se tornado uma opção popular para esconder a desordem da lavanderia ao mesmo tempo em que permite a entrada de luz natural. Neste projeto específico, a arquiteta Flávia Theo optou por um painel ripado branco com fechamento no estilo camarão. Isso significa que quando a lavanderia está sendo utilizada, o painel pode ser completamente aberto.

No projeto de Bruno Moraes, a lavanderia está integrada à cozinha. Para esconder o tanque e a máquina lava e seca, foi utilizado um painel ripado que também serve como armário. As portas do armário são ripadas e podem ser abertas no meio, podendo ser encaixadas nas laterais quando não estão em uso.

Nessa cobertura em Petrópolis, as arquitetas Caroline Barbieri e Letícia Spada criaram portas de correr com design de venezianas para esconder a lavanderia que está localizada quase dentro da cozinha. Quando não está sendo utilizada, basta fechar a porta para ter um painel ripado que se integra perfeitamente ao móvel da cozinha.

Divisória de madeira para separar cozinha e lavanderia

Neste projeto do arquiteto Bruno Moraes, a cozinha é um espaço multifuncional que abriga despensa, cuba, cooktop e geladeira. Surpreendentemente, a lavanderia também está integrada à área social. A marcenaria esconde uma máquina lava e seca e um pequeno tanque de quartzo. Apesar de compacta, a pia da cozinha é extremamente prática.

Fechar a lavanderia: um guia prático

Se você está pensando em fechar a lavanderia da sua casa, uma opção interessante é investir em elementos vazados de vidro. Além de manter a circulação do ar no ambiente, eles também oferecem um visual bonito e atemporal. Esses elementos são fáceis de instalar e extremamente duráveis.

Uma dica prática para utilizar os elementos vazados de vidro na lavanderia é escolher um modelo que combine com o estilo da sua casa. Existem diversas opções disponíveis no mercado, desde designs mais simples até modelos mais elaborados. Analise as características do seu espaço e opte por aquele que melhor se encaixa na decoração geral.

Além disso, vale ressaltar que esses elementos são altamente resistentes. O vidro utilizado nesse tipo de estrutura passa por processos especiais que garantem sua durabilidade e segurança. Portanto, não se preocupe com possíveis danos causados pelo uso diário da lavanderia.

Em suma, ao considerar fechar a lavanderia da sua casa, leve em conta os benefícios dos elementos vazados de vidro: preservação da corrente de ar local; beleza estética; design atemporal; facilidade na instalação; resistência garantida. Escolha o modelo adequado ao estilo do seu lar, instale-o de forma simples e desfrute dos benefícios que essa solução proporciona.

Divisória de vidro com estrutura em serralheria

Neste projeto da arquiteta Flávia Theo, a lavanderia ocupa um lugar de destaque na cozinha e desempenha um papel fundamental ao permitir a entrada de luz natural. A arquiteta dedicou especial atenção ao design deste espaço, assim como dos demais ambientes. O revestimento escolhido para a parede foi cuidadosamente selecionado para adicionar cor e harmonizar com os móveis planejados da cozinha. Para separar os dois ambientes sem prejudicar o fluxo de luz, Flávia projetou uma porta de vidro com estrutura em serralheria preta. Uma das partes é fixa enquanto a outra pode ser aberta conforme necessário.

You might be interested:  Quando o Empréstimo do Auxílio Brasil Cai na Conta: Tudo que Você Precisa Saber

As arquitetas Thais Bontempi e Mirella Fochi, do escritório Conect Arq, escolhem utilizar portas de vidro miniboreal em seus projetos. Essas portas possuem uma textura especial que proporciona maior privacidade aos moradores da casa. Apesar desse acabamento diferenciado, o vidro permite a entrada direta de luz no ambiente.

O arquiteto Bruno Moraes escolheu uma porta de serralheria para separar a cozinha da lavanderia. Segundo ele, o uso desse material traz versatilidade, autenticidade e elegância ao ambiente.

Divisória mais econômica?

Segundo especialistas, o drywall é a opção mais econômica e vantajosa quando se trata de dividir ambientes. Uma pesquisa rápida revelou que as divisórias de gesso, também conhecidas como drywall, possuem preços mais acessíveis em comparação com outros tipos de divisórias disponíveis no mercado. Além disso, uma alternativa barata para separar espaços são as cortinas.

1. Custo/benefício: O drywall oferece uma relação custo/benefício muito favorável, sendo uma opção mais econômica em comparação com outras soluções para divisão de ambientes.

4. Isolamento acústico: O drywall pode proporcionar um bom isolamento sonoro entre os cômodos ou áreas distintas dentro do mesmo espaço físico.

6. Facilidade na manutenção: Em caso de danos ou necessidade de reparo nas paredes feitas com esse material, é possível realizar intervenções pontuais sem afetar toda a estrutura.

Lembrando que as cortinas também são uma opção barata e prática para dividir ambientes, proporcionando privacidade e flexibilidade na utilização dos espaços.

Divisória de Madeira para Cozinha e Lavanderia: Parede ou Pilar

Neste apartamento, as arquitetas do escritório Conect Arq decidiram manter a mesma paleta de materiais na cozinha para criar uma sensação de amplitude. A marcenaria em verde pastel, a persiana e a bancada de quartzo branco foram escolhidas para proporcionar unidade aos ambientes, mesmo com a presença de um pilar estrutural.

Material mais econômico para criar divisória de ambiente

– Durabilidade: o material resistente do PVC garante que as divisórias tenham uma longa vida útil.

– Fácil instalação: as divisórias em PVC podem ser facilmente instaladas sem a necessidade de mão de obra especializada.

– Versatilidade: além dos ambientes mencionados anteriormente, as divisórias em PVC também podem ser usadas em áreas comerciais ou industriais.

– Baixa manutenção: o PVC é um material de fácil limpeza e não requer grandes cuidados.

Com todas essas características positivas, fica claro por que as divisórias em PVC são tão populares entre os consumidores. Se você procura praticidade e economia na hora de dividir espaços dentro da sua casa ou estabelecimento comercial, essa é definitivamente uma escolha inteligente!

Divisória de Madeira para Cozinha e Lavanderia

Na cozinha e na lavanderia, foi utilizado um tom de azul semelhante tanto nas paredes quanto nos móveis planejados, proporcionando uma sensação de harmonia entre os dois ambientes. É interessante observar que o pilar que separa essas áreas é, na verdade, um armário funcional. O projeto foi desenvolvido pelas arquitetas Thais Monfre e Ana Carolina Maia do Estúdio Auna.

Como separar ambientes de maneira econômica?

Biombos e divisórias temporárias são ótimas opções para delimitar espaços de forma prática e versátil. Você pode optar por biombos tradicionais, que podem ser dobrados e movidos facilmente, ou até mesmo criar suas próprias divisórias utilizando materiais como tecido ou papelão. Essa solução é perfeita para quem busca flexibilidade na organização dos ambientes.

Estantes ou prateleiras altas também são excelentes aliadas na hora de separar espaços. Além de funcionarem como uma forma eficiente de armazenamento, elas podem servir como divisória entre diferentes áreas da casa. Utilize-as para exibir objetos decorativos ou livros, criando um ambiente mais aconchegante e personalizado.

Paletes ou caixotes de madeira também podem ser utilizados como divisorias improvisadas em sua casa. Com um pouco de criatividade e habilidades básicas em marcenaria, você pode transformar esses materiais em estantes abertas, nichos decorativos ou até mesmo móveis multifuncionais que separam os ambientes sem bloqueá-los completamente.

Sofás também podem desempenhar o papel de delimitadores do espaço com muito charme. Opte por modelos maiores e posicionados estrategicamente entre dois ambientes, como a sala de estar e a sala de jantar. Além de servirem como assentos confortáveis, os sofás criam uma barreira visual que sutilmente separa as áreas.

Espelhos são ótimos aliados na hora de dividir espaços pequenos ou integrar ambientes. Ao posicionar um espelho em uma parede estratégica, você cria a ilusão de amplitude e luminosidade nos dois lados do ambiente. Essa solução é perfeita para apartamentos compactos ou salas com pouca luz natural.

You might be interested:  Sonhar com o Ex-Marido

Cortinas de macramê também podem ser utilizadas como divisórias charmosas e boho-chic. Esse tipo de cortina artesanal traz textura e personalidade ao espaço, além de permitir que você controle a privacidade entre os cômodos sem bloquear completamente o fluxo da luz natural.

Painel de madeira com horta

Neste apartamento de 70 m², situado próximo ao parque Ibirapuera em São Paulo, os arquitetos do Studio 92 Arquitetura optaram por criar um elemento verde logo na entrada. Utilizando a cor Manjerona da Sherwin Williams nas paredes e no teto, combinada com ladrilho hidráulico no piso e revestimento verde claro da Dalle Piagge na cozinha e área de serviço. Essa técnica de color block foi utilizada para setorizar a cozinha e a lavanderia, que foram integradas mas separadas através de uma divisória em estrutura metálica com pintura branca eletrostática. A estrutura em serralheria também conta com suportes em MDF que funcionam como floreiras para abrigar temperos.

Escondendo lava e seca na cozinha

Uma maneira de integrar a lavanderia na cozinha é através do uso de móveis integrados, como armários e prateleiras. Esses elementos podem ser instalados para esconder a máquina de lavar e secar, ao mesmo tempo em que fornecem espaço adicional de armazenamento. Além disso, as divisórias de madeira também podem ser utilizadas para separar visualmente os dois ambientes sem bloquear completamente a visão.

1. Estética: As divisórias feitas em madeira trazem um toque natural e elegante aos espaços, adicionando charme à decoração.

2. Privacidade: Ao utilizar uma divisória entre a cozinha e a área da lavanderia, é possível manter certa privacidade durante o uso dos equipamentos.

3. Organização: Com as divisórias, é possível criar diferentes áreas funcionais dentro do ambiente compartilhado, facilitando a organização dos utensílios domésticos.

4. Redução do ruído: A madeira possui propriedades acústicas que ajudam a reduzir o barulho produzido pelos aparelhos da lavanderia.

5. Versatilidade: As divisórias podem ser personalizadas conforme o estilo desejado para se adequar à decoração existente na cozinha e na lavanderia.

6. Durabilidade: A madeira é um material resistente e durável quando bem cuidada, garantindo uma longa vida útil às divisórias.

7. Fácil instalação: As divisórias de madeira são relativamente fáceis de serem instaladas, podendo ser feitas sob medida para se encaixarem perfeitamente no espaço disponível.

8. Manutenção simples: A limpeza e manutenção das divisórias de madeira são práticas e não exigem grandes esforços.

9. Valorização do imóvel: Ao investir em uma divisória de qualidade, é possível valorizar o imóvel como um todo, tornando-o mais atrativo para futuros compradores ou locatários.

10. Integração visual: As divisórias de madeira permitem a integração visual entre a cozinha e a lavanderia, criando uma sensação de amplitude nos espaços.

Portanto, ao optar por utilizar divisórias de madeira na cozinha e lavanderia, é possível criar ambientes funcionais, esteticamente agradáveis e que atendam às necessidades do dia a dia com praticidade.

Tamanho mínimo necessário para uma lavanderia

A divisória de cozinha e lavanderia de madeira é uma opção versátil e funcional para separar esses dois ambientes em um mesmo espaço. Além de proporcionar privacidade, a divisória também pode ser utilizada como elemento decorativo, agregando estilo e charme ao ambiente.

Para escolher o modelo ideal de divisória de cozinha e lavanderia de madeira, é importante considerar o tamanho do espaço disponível. Uma dica da arquiteta é que uma lavanderia seja considerada pequena quando possui no mínimo 1,40 m x 1,40 metros. Nesse caso, pode-se optar por utilizar um tanque bem pequeno ou até mesmo uma cuba compacta.

É importante ressaltar que na hora da instalação da divisória é necessário levar em conta alguns cuidados específicos para garantir sua eficiência e durabilidade. É recomendado contratar profissionais especializados nesse tipo de serviço para evitar problemas futuros.

Além disso, vale destacar que as possibilidades são diversas quando se trata do design da divisória. Existem modelos mais tradicionais feitos apenas com ripas horizontais ou verticais de madeira; já outros podem apresentar detalhes vazados ou até mesmo combinar diferentes materiais como vidro ou metal.

Em suma, a utilização da divisória de cozinha e lavanderia em madeira é uma excelente opção para quem busca praticidade, funcionalidade e estilo na hora de separar esses dois ambientes. Com a escolha adequada do modelo e a instalação correta, é possível criar um espaço harmonioso e personalizado em sua casa.

Divisória ou drywall: qual é mais econômico?

Ao realizar uma pesquisa rápida sobre divisórias para cozinha e lavanderia, é possível observar que a opção de divisória de gesso (drywall) se destaca por apresentar valores mais acessíveis. Essa alternativa tem ganhado popularidade devido à sua praticidade na instalação e ao custo relativamente baixo em comparação com outros materiais.

Outro ponto positivo dessa opção é a possibilidade de personalização. As placas podem ser facilmente cortadas no tamanho desejado, permitindo adaptá-las às dimensões específicas da cozinha ou lavanderia. Além disso, o acabamento pode ser feito com pintura ou revestimentos diversos, conferindo um aspecto estético adequado ao estilo do ambiente.

You might be interested:  Preço da Titan 160 em 2022 de acordo com a Tabela Fipe

No entanto, é importante ressaltar que as divisórias de gesso não são indicadas para áreas úmidas ou sujeitas a contato direto com água constante. Nesses casos, recomenda-se optar por materiais mais resistentes à umidade como madeira tratada ou PVC.

Em suma, considerando os benefícios econômicos e funcionais oferecidos pela divisória de gesso (drywall), essa opção se mostra bastante atrativa para quem busca uma solução prática e acessível para separação entre cozinha e lavanderia. No entanto, é fundamental avaliar as necessidades específicas do ambiente antes de tomar a decisão final, levando em conta fatores como umidade e durabilidade.

O material ideal para uma divisória

De acordo com especialistas, a divisória de drywall é considerada a opção mais vantajosa em termos de custo/benefício para separar ambientes. Esse material é amplamente utilizado em espaços que necessitam de maior privacidade, pois sua composição dificulta a visão interna do local.

Outro ponto positivo do drywall é sua versatilidade no design. É possível personalizar as divisórias utilizando diferentes acabamentos e revestimentos, como pintura ou papel de parede. Dessa forma, você pode adaptar o estilo da sua cozinha ou lavanderia ao restante da decoração do ambiente.

Por fim, vale ressaltar que o drywall também se destaca pela durabilidade e resistência. Ele suporta bem as condições úmidas presentes na cozinha e na lavanderia sem sofrer danos estruturais significativos.

Portanto, ao optar por uma divisória de drywall para separar a cozinha e a lavanderia em um ambiente integrado, você estará escolhendo uma solução econômica e funcional que proporcionará privacidade adequada aos dois espaços enquanto agrega valor estético à decoração geral do ambiente.

Custo para criar uma divisória de ambiente

De acordo com estudos recentes realizados no mercado, foi constatado que o valor médio do metro quadrado da divisória de gesso pode apresentar uma variação significativa. Essa variação está relacionada a diversos fatores, como região geográfica, tipo de acabamento e complexidade da instalação.

Em algumas localidades do Brasil, é possível encontrar empresas especializadas que oferecem o serviço de instalação de divisórias de gesso por um preço médio entre R$ 110,00 e R$ 160,00 por metro quadrado. No entanto, vale ressaltar que esses valores são apenas uma estimativa e podem variar dependendo das características específicas do projeto.

Além disso, é importante considerar que a escolha dos materiais utilizados na construção da divisória também influencia diretamente no custo final. Existem diferentes tipos de placas de gesso disponíveis no mercado, cada uma com suas próprias características técnicas e preços distintos.

Outro ponto relevante é o tipo de acabamento desejado para a divisória. É possível optar por revestimentos simples ou mais elaborados, como pintura ou aplicação de papel decorativo. Essas opções adicionam valor ao projeto e devem ser levadas em conta na hora do orçamento.

Por fim, a complexidade da instalação também pode impactar nos custos finais. Projetos mais simples tendem a ter um valor menor em relação àqueles que exigem maior mão-de-obra especializada ou estruturas adicionais para suporte.

Portanto, ao planejar a instalação de uma divisória de gesso em sua cozinha ou lavanderia é fundamental levar em consideração todos esses aspectos mencionados. É recomendado solicitar orçamentos detalhados de diferentes empresas e profissionais do ramo, a fim de obter uma estimativa precisa dos custos envolvidos no projeto.

Preço comparativo entre drywall e MDF

Quando se trata de escolher entre drywall e MDF para a divisória de cozinha e lavanderia, o custo é um fator importante a ser considerado. Em termos de custos iniciais, geralmente o MDF é mais barato do que o drywall. O MDF (Medium Density Fiberboard) é um material feito a partir da aglutinação de fibras de madeira com resinas sintéticas, resultando em uma placa resistente e durável.

O baixo custo inicial do MDF pode ser atribuído à sua fabricação relativamente simples e ao uso abundante de materiais renováveis ​​como as fibras de madeira. Além disso, como o MDF não requer mão-de-obra especializada para instalação, os gastos com profissionais podem ser reduzidos.

No entanto, embora seja mais barato no início, é importante levar em consideração o custo-benefício a longo prazo. Nesse aspecto, muitas vezes o drywall sai na frente. O drywall consiste em placas feitas principalmente por gesso revestido por papel cartão resistente à água ou fibra mineral.

P.S.: É sempre recomendado consultar profissionais especializados antes de tomar qualquer decisão sobre qual material utilizar na construção da divisória entre cozinha e lavanderia. Eles poderão avaliar as necessidades específicas do ambiente e fornecer orientações adequadas para garantir a melhor escolha em termos de custo-benefício.

By Katy