Benefícios Da Auriculoterapia

Quais são os 3 pontos principais da auriculoterapia?

Os pontos Fígado, Baço e Rim são considerados os principais pontos da MTC para o tratamento das disfunções musculoesqueléticas.

Quais são os benefícios da auriculoterapia?

O que é auriculoterapia A auriculoterapia é uma técnica derivada da acupuntura, que faz pressão em pontos específicos da orelha para tratar e diagnosticar diversos problemas físicos, mentais e até emocionais.

Quanto tempo leva para auriculoterapia fazer efeito?

Perguntas frequentes sobre Acupuntura (FAQ) – Ceimec

  • A é um antigo método terapêutico de saúde chinês, que visa prevenir e curar doenças e condições específicas por meio da aplicação de agulhas muito finas e sólidas em pontos específicos do corpo.
  • Diminuição de dores e melhora no bem-estar físico e emocional, por meio do,
  • A acupuntura também promove melhora do sono e da função digestiva, além de impulsionar seu humor.

A acupuntura estimula a habilidade do corpo de resistir ou superar doenças e condições por meio da correção de desequilíbrios, induzindo o corpo a produzir substâncias químicas que diminuem ou eliminam sensações dolorosas. Sustenta-se que o músculo estimulado e os enviam uma mensagem para o sistema nervoso central (cérebro e medula espinal), causando a (analgésicos naturalmente produzidos) e outros neurotransmissores, ajudando a bloquear a transmissão da mensagem de dor ao cérebro.

O primeiro passo para o início do tratamento com a acupuntura é a realização de uma análise da condição do paciente. O acupunturista examinará em você as áreas reativas, para determinar os pontos a serem usados. Feito isso, a técnica começará a ser aplicada utilizando-se de agulhas de acupuntura são estéreis, pré-embaladas, descartáveis e têm a espessura de um fio de cabelo.

As agulhas serão inseridas a várias profundidades, desde uma fração de centímetro a até 5 cm. Após a inserção e estimulação das agulhas, espera-se até 20 minutos para removê-las. Em uma série terapêutica, o usará diferentes combinações de pontos e diferentes técnicas de colocação de agulha.

  1. Doenças como: dores crônicas, como dores de cabeças e enxaquecas, cólicas menstruais e lombalgia, dor cervical e mialgia, osteoartrite, dor facial, cólon espástico e condições de tensão repetitiva são tratadas com a acupuntura.
  2. A acupuntura também pode melhorar o funcionamento do sistema imune (o sistema de defesa do corpo contra doenças).
  3. No entanto, para algumas enfermidades, como o, a acupuntura deve ser combinada a outros tratamentos, visando tratamento sintomático como,
  4. A Organização Mundial da Saúde reconhece o uso da acupuntura no tratamento de uma ampla gama de patologias, como:
  • Distúrbios digestivos: e hiperacidez, cólon espástico, constipação, diarreia, síndrome do intestino irritável.
  • Distúrbios respiratórios: sinusite, dor de garganta, bronquite, asma.
  • Distúrbios neurológicos e musculares: cefaleias, tiques faciais, dor cervical, enxaqueca, ombro congelado (capsulite adesiva), cotovelo do tenista (epicondilite lateral), várias formas de tendinite, lombalgia, ciática, osteoartrite.
  • Problemas urinários, menstruais e reprodutivos.

A acupuntura pode também ser útil para a resolução de problemas físicos relacionados com tensão, e condições emocionais. Sensação de peso, entorpecimento, alfinetada ou dor leve após a inserção das agulhas. Dependendo do tipo de tratamento que você recebeu, poderá se sentir bastante relaxado e calmo ou se sentirá revitalizado e mais tranquilo.

  • Em geral, os efeitos do tratamento serão mais evidentes no dia seguinte.
  • Sim.
  • Para a aplicação da técnica medidas de segurança e higiene são adotadas como: utilização de agulhas descartáveis e estéreis.
  • O número de tratamentos depende da condição de cada indivíduo, bem como da resposta de cada um à acupuntura.

Uma sessão de acupuntura geralmente não resulta em imediato alívio da dor. Uma ou 2 sessões por semana, durante 5 ou 6 semanas é o curso normal do tratamento. Seu médico discutirá com você quantos tratamentos deverá receber e com qual frequência. Em regra não. Um dos motivos pelos quais a acupuntura foi tão bem aceita no Ocidente pode ter a ver com sua,

  1. Cada pessoa experimenta a sensação da colocação das agulhas de modo diferente.
  2. As agulhas de são raramente descritas como dolorosas, podendo ser rapidamente ajustadas se o paciente experimentar uma sensação dolorosa.
  3. Quando uma sensação desagradável é experimentada, esta costuma ser comparada a uma picada de mosquito e logo desaparece, mas, frequentemente, as pessoas descrevem a sensação como aquecimento, peso, entorpecimento ou formigamento.

A velocidade com que os resultados são vistos depende do tipo de condição sendo tratada e da resposta do indivíduo aos tratamentos. Às vezes, é possível obter alívio imediato após 1 ou 2 tratamentos. Em outros casos, pode demorar 1- 2 dias para ocorrer a resposta ao tratamento, ou ainda podem ser necessárias várias sessões de tratamento para começar a notar os resultados.

Uma vez percebida a melhora e tão logo as metas de saúde de equilíbrio energético sejam finalmente alcançadas, isto se mantém por um tempo, sem necessidade de medicações prescritas. O número de tratamentos depende da condição de cada indivíduo, bem como da resposta de cada um à acupuntura. Uma sessão de acupuntura geralmente não resulta em alívio da dor.

Uma ou 2 sessões por semana, durante 5 ou 6 semanas é o curso normal do tratamento. Seu médico discutirá com você quantos tratamentos deverá receber e com qual frequência. A acupuntura também é uma modalidade de medicina preventiva. Muitas pessoas que alcançaram a saúde ideal procuram o acupunturista apenas 2-4 vezes por ano para promover energia, saúde e vitalidade, bem como para ajudar a prevenir doenças. Sim, e é bem mais segura para seus corpos ainda em desenvolvimento do que os fármacos prescritos. É importante que a criança consiga sentar e relaxar adequadamente, para que o tratamento possa ser efetivo. Medidas preventivas e métodos especiais são adotados no tratamento de crianças muito pequenas, que ainda não conseguem permanecer sentadas por muito tempo.

  • A é bastante similar à acupuntura tradicional, pois, os mesmos pontos são estimulados durante o tratamento.
  • A técnica, no entanto, é utilizada a partir de eletrodos minúsculos presos às agulhas que, por sua vez, também são presas a um dispositivo gerador de pulsos elétricos contínuos que entram no músculo e no acuponto.
  • Geralmente a eletroacupuntura é usada em casos de paralisia e dor musculoesquelética, efetiva também no tratamento do vômito moderado pós-quimioterapia.

É indolor e não é desconfortável. A eletroacupuntura usa pares de agulhas de cada vez, de modo que os impulsos possam passar de uma agulha a outra e entre os dois acupontos. Vários pares de agulhas podem ser estimulados em simultâneo. A é uma antiga técnica médica usada com mais frequência para a dor musculoesquelética, como a dor de coluna.

Neste tratamento, pequenos copos redondos são aquecidos e então colocados sobre uma área específica. Conforme os copos esfriam, uma sucção via sendo produzida e puxa um pouco da pele para dentro do copo. A sucção dos copos mobiliza fluxo sanguíneo que, por sua vez, promove a cura de uma ampla gama de enfermidades.

Não há sangramento e é possível que você sinta uma sensação semelhante a de estar sendo massageado. Você poderá sofrer contusões, apresentar vermelhidão e/ou hematomas sobre a área afetada, os quais chegam a durar 3-5 dias. Sim. Converse com seu médico obstetra sobre a possibilidade do uso da acupuntura como tratamento complementar.

  1. Conforme a gestação avança, é comum dores musculoesqueléticas no quadril e na região lombar.
  2. No terceiro trimestre, a acupuntura pode ser utilizada para auxílio na versão do bebê sentado para a posição cefálica, visando facilitar o parto normal.
  3. As agulhas usualmente podem ser inseridas a profundidades que vão de 0,15 cm até 7,0 cm.
  4. No entanto, é importante destacar que a profundidade da inserção depende da natureza da sua condição, da localização dos pontos que deverão receber agulha, da sua idade, tamanho e constituição geral.

A acupuntura pode ser um auxílio ao seu tratamento tradicional, podendo ser uma excelente aliada nas terapias destinadas ao tratamento de alergias, asma, insônia, síndrome do intestino irritável, infertilidade e outras condições. A acupuntura com frequência também pode auxiliar a fisioterapia e o trabalho quiroprático. : Perguntas frequentes sobre Acupuntura (FAQ) – Ceimec

O que significa quando o ponto da auriculoterapia dói?

Orientações e cuidados após aplicação de Auriculoacupuntura (Acupuntura Auricular) – Orientações Gerais: 1 – Auriculoacupuntura é a Acupuntura realizada em pontos da orelha. A orelha é um micro-sistema com representação de todo o corpo e suas estruturas.2 – Auriculoacupuntura é muito usada sintomaticamente para aliviar dores ou auxiliar o tratamento com a Acupuntura sistêmica, por apresentar um efeito rápido e pela possibilidade de continuar com os estímulos por mais tempo.3 – Em nosso consultório utilizamos sementes de vegetais como as de Mostarda ao invés de agulhas.

  • Isto porque, são menos irritantes para pele e não causam perfuração.
  • São colocadas sobre os pontos e fixadas com esparadrapo.
  • O efeito se dá pela estimulação cutânea do ponto (pressão da semente sobre a pele) e, segundo a Medicina Tradicional Chinesa, pela ação energética da semente que contém as propriedades de germinação e formação de uma planta.4 – O tempo de permanência das sementes deve ser de 15 dias, podendo ficar até 21 dias.5 – Os pontos com sementes podem ser estimulados uma vez ao dia, com leves toques (até 10 em cada ponto), realizados com a ponta do dedo indicador sobre o ponto, gerando pequenos e suaves apertos.

Estes estímulos não devem ser realizados caso o ponto esteja sensível, doloroso ao toque. Cuidados e orientação para retirada: 1 – Os locais (pontos) onde estão as sementes podem ficar dolorosos quando por exemplo, dormimos de lado e a orelha permanecer comprimida sobre o travesseiro ou se apertamos demais os pontos.

Nestes casos, o estímulo doloroso pode durar até 2 a 3 horas e desaparecer, caso dure mais que este tempo, devemos imediatamente fazer a retirada do esparadrapo com a semente. Da mesma forma se o dolorimento for muito intenso, também retiramos antes mesmo de completar 2 horas.2 – Caso a orelha ou o local dos pontos apresentarem-se vermelhos, ou com secreções ou dor por mais de 2 a 3 horas, também retiramos os locais inflamados.3 – Caso os pontos caiam não devemos recolocá-los, e se estiverem soltando, devem ser retirados.4 – Caso um dos pontos tenha caído e se tem a percepção ou sensação que tenha entrado no conduto auditivo, NÃO USAR COTONETES.

Devemos pedir para que outra pessoa veja se visualiza o esparadrapo ou a semente na entrada do ouvido e retirá-lo com uma pinça. Caso não seja visível, NÃO DEVEMOS COLOCAR COTONETES, mas sim procurar um médico otorrinolaringologista, que com equipamento apropriado poderá observar se há presença do esparadrapo ou da semente e retirá-los.

Qual o ponto na orelha para dormir?

O local chamado ‘Sono Tranqüilo’ ou ‘Pilar Celestial’ está localizado atrás do lóbulo da orelha.

Como a auriculoterapia age no corpo?

Auriculoterapia traz benefícios para a saúde do corpo e da mente

  • A auriculoterapia é uma parte importante da Medicina Tradicional Chinesa e foi oficializada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma terapia de microssistema, sendo atualmente um ramo da acupuntura.
  • Por ser um método pouco invasivo e mostrar bons resultados, tem sido cada vez mais bem aceita pelos pacientes!
  • O que é auriculoterapia?

A estimulação de pontos específicos do pavilhão auricular pode ser a chave para o tratamento de doenças, dores e outros desequilíbrios. Além disso, pode ajudar a diagnosticar doenças através da observação de alterações nestes pontos. A auriculoterapia baseia-se na teoria de que o corpo humano pode ser totalmente representado na orelha.

Quando estimulamos os pontos corretos no pavilhão auricular, nosso corpo libera estímulos que ajudam a retomar o estado de equilíbrio. Pontos auriculares são áreas específicas da superfície auricular que refletem fielmente a atividade funcional de todo o organismo. Todas as regiões e órgãos do corpo humano estão representados na orelha.

A maioria desses pontos se torna reativa quando há um processo patológico em sua zona correspondente no corpo. Em caso de alguma doença, as reações se manifestam no ponto ou área específica da região comprometida, através de mudanças morfológicas, da coloração da pele, dor à palpação, presença de edemas ou nodulações, mudanças na resistência elétrica ou presença de pequenos vasinhos.

Todas estas reações podem aparecer antes mesmo que a enfermidade se manifeste e também desaparecer depois da cura da doença. Os pontos diagnosticados como positivos são selecionados para o tratamento. Como funciona o tratamento com auriculoterapia? Os estímulos podem ser produzidos por agulhas, esferas metálicas, sementes de mostarda e eletroestimuladores.

Ao estimular um ponto auricular podemos nos deparar com diferentes manifestações, como sensação de corrente, energia que corre pelo corpo, calor que corre pelo pavilhão da orelha e que se reflete em partes específicas do corpo. O paciente deve estimular as esferas várias vezes ao dia, evitando molhar ou deslocar o esparadrapo.

  1. A auriculoterapia pode ser indicada quando o paciente não deseja ou está impedido de tratar com agulhas de acupuntura, e também como complemento a essa terapia para continuar o tratamento em casa.
  2. Quais os benefícios da auriculoterapia?
  3. Qualquer pessoa pode fazer auriculoterapia, estando doente ou não, sendo ela indicada até mesmo para crianças.
  4. Algumas das vantagens desta técnica são:
  • É de fácil aplicação;
  • É um procedimento econômico
  • Tem ampla indicação
  • Apresenta poucos efeitos colaterais
  • Confira algumas das aplicações da auriculoterapia:
  • Doenças do Trato Respiratório
  • Sinusite aguda; Rinite aguda; Resfriado; Amigdalite; Bronquite aguda; Asma
  • Distúrbios Gastrintestinais
  • Espasmos de esôfago; Soluços; Gastrite; Hiperacidez gástrica; Úlcera gástrica ou intestinal; Colites; Constipação; Diarréia; Íleo paralítico.
  • Distúrbios Ortopédicos e Neurológicos e Clínica de Dor
  • Enxaqueca; Neuralgia do trigêmeo; Paralisia facial; Paralisia Pós-AVC; Neuropatia periférica; Labirintite; Síndrome de Meniere ; Disfunção neurogênica da Bexiga Urinária; Enurese noturna; Neuralgia intercostal; Artrites e espondilites; Dores Ciáticas; Lombalgias; Lúpus Eritematoso Sistêmico; Dor do trigêmeo; Fibromialgia; Distensões Musculares.
  • Psiquiatria
  • Distúrbios leves e moderados de depressão, Angústia, Ansiedade e Insônia.
  • Ginecologia
  • Distúrbios Menstruais; Infertilidade
  • Outros Benefícios
  • Aumento da vitalidade e energia; Redução do estresse e maior relaxamento; Rejuvenescimento da pele; Controle do peso; Controle de sintomas de abstinência em pessoas que desejam abandonar o fumo, álcool e drogas; Aumento das funções físicas e atléticas; Controle da dor; Regularidade dos batimentos cardíacos e pressão sanguínea; Estabilização do sistema imunológico.

Quer saber mais? Agende uma consulta com um de nossos profissionais na Clínica Meitan pelo telefone (41)3044-1287 ou Whatsapp (41)99147-1741. : Auriculoterapia traz benefícios para a saúde do corpo e da mente

Qual o valor de uma sessão de auriculoterapia?

AURÍCULO: R$ 95,00 por aplicação.

Pode tomar banho com auriculoterapia?

Procedimento da Auriculoterapia – A Auriculoterapia é uma terapia pouco ou não invasiva. A versão adotada pelo Salão é a não invasiva, com a estimulação dos pontos através de sementes de mostarda ou microesferas. As pequenas esferas ou sementes são coladas ao pavilhão auricular com o uso de micropore.

  • O processo é indolor, mas podem ocorrer sensações moderadas de calor, ou corrente (energia que corre pelo corpo).
  • As sementes devem permanecer estimulando os pontos por um período de 3 a 5 dias.
  • Durante esse período, cuidado ao tomar banho para não deslocar ou descolar o micropore.
  • E é recomendado que no decorrer do dia esses pontos sejam pressionados levemente para potencializar o tratamento.

Por fim, recomendam-se as repetições das sessões 1 vez por semana ou a cada 15 dias. No decorrer do tratamento, com a resposta do organismo, as sessões podem ser paulatinamente espaçadas para intervalos maiores. A Auriculoterapia é para você? Consulte um de nossos Terapeutas para uma Avaliação.

Quantos dias posso ficar com auriculoterapia?

Para que a acupuntura auricular seja eficaz, o paciente deve estimular as esferas várias vezes ao dia e evitar deslocá-las. Elas devem permanecer na orelha por até sete (07) dias, sendo recomendado um intervalo de 24 horas para retratamento (INSTITUTO FUNCIONALITÁ, 2022).

Qual é o ponto da ansiedade na orelha?

PONTOS UTILIZADOS: Shenmen,rim, subcortex, glândula adrenal.

Quais os pontos da orelha para emagrecer?

Síntese dos ensaios clínicos incluídos –

  • Auricular Acupressure for Weight Reduction in Obese Asian Young Adults: A Randomized Controlled Trial
  • AUTORES: (HSIEH, 2007)
  1. CONTEXTO E CARACTERÍSTICA DOS PARTICIPANTES: Adultos asiáticos jovens (18-20 anos) com IMC > 23 (parâmetro asiático de sobrepeso da OMS). AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS):
  2. GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=27: Auriculoterapia com pérolas japonesas
  3. GRUPO CONTROLE (n + intervenção): N=28: Auriculoterapia somente micropore nos mesmos pontos
  4. DURAÇÃO: Tratamento de 8 semanas.
  5. Auriculoterapia uma vez por semana, com sessões de 10 minutos.
  6. DESFECHOS: Indice de massa corporal (IMC)

RESULTADOS: Vantagem para grupo experimental. O IMC no grupo controle aumentou significativamente 0,05 (P.001), enquanto no grupo tratamento o IMC diminuiu significativamente 0,70 (P 0,001). O Grupo que recebeu auriculoterapia teve uma diminuição do IMC maior do que os que não receberam, porém, apenas após oito semanas. PONTOS UTILIZADOS: Shenmen, boca, estômago, endócrino e Intestino

  • AUTORES: (HE et al., 2012)
  • Link do artigo
  • CONTEXTO E CARACTERÍSTICA DOS PARTICIPANTES: Mulheres chinesas com obesidade primária, entre de 18 e 60 anos, IMC maior ou igual a 25 e circunferência da cintura maior ou igual a
  • AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS): 60 (0%)
  • GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=30
  • Auriculoterapia com sementes de vacaria e exercício aeróbico
  • GRUPO CONTROLE (n + intervenção): N=30
  • Exercício aeróbico
  • DURAÇÃO: Tratamento de 4 semanas.
  • Auriculoterapia a cada 3 dias, alterando orelha e orientados a pressionar cada ponto por 10 segundos, 3 vezes ao dia.
  • DESFECHOS: IMC Peso corporal
  • Circunferência da cintura

RESULTADOS: O estudo demonstra que a auriculoterapia associada a exercício é significativamente melhor do que exercício isolado para redução de peso corporal. O peso corporal, IMC e circunferência da cintura (CC) diminuiu em ambos os grupos após 4 semanas de tratamento.

  1. AUTORES: (LIEN et al., 2012)
  2. CONTEXTO E CARACTERÍSTICA DOS PARTICIPANTES: mulheres entre 16 e 60 anos, IMC ≥ 27 kg / m2
  3. AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS): 90 (21%)
  4. GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=24 Auriculoterapia com agulhas semipermanentes
  5. N=24 auriculoterapia com esferas magnéticas
  6. GRUPO CONTROLE (n + intervenção): N=23
  7. Auriculoterapia falsa, com uso de aro de metal que simula agulha semipermanente nos mesmos pontos
  8. DURAÇÃO: Tratamento de 4 semanas
  9. Auriculoterapia realizada 3 x por semana, intercalando as orelhas,
  10. DESFECHOS: Peso corporal, IMC e circunferência da cintura; parâmetros bioquímicos (glicemia, triglicérideos, colesterol, leptina, insulina, grelina e a adiponectina), medida da qualidade de vida pela escala WHOQOL-BREF.

RESULTADOS: Houve reduções significativas no peso corporal., IMC e circunferência da cintura dentro dos grupos que recebem agulhas e esferas magnéticas (p <0,05 e p <0,001, respectivamente). Além disso, Grupo experimental com agulha semi-permanente mostrou diminuição significativa nos níveis de insulina e do índice de resistência à insulina, enquanto o Grupo experimental com esferas magnéticas obteve redução na grelina. PONTOS UTILIZADOS: Shenmen, estômago, fome, endócrino. Effects of Auricular Acupressure Combined with Low-Calorie Diet on the Leptin Hormone in Obese and Overweight Iranian Individuals

  • AUTORES: (DARBANDI et al., 2012)
  • CONTEXTO E CARACTERÍSTICA DOS PARTICIPANTES: Indivíduos com sobrepeso ou obesidade ( 16 homens e 74 mulheres) com faixa etária de 18 a 55 anos e um IMC entre 25 e 45 kg / m2), com critério de inclusão de não ter recebido nenhum outro tratamento e não ter histórico médico ou de medicamentos nos 3 meses antes da sua participação no estudo.
  • AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS): 90 (4%)
  • GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=43 auriculoterapia com sementes (vaccarie) + orientação de dieta hipocalórica
  • GRUPO CONTROLE (n + intervenção):
  • auriculoterapia simulada e orientação de dieta hipocalórica. Pontos Grupo controle: pontos quadril, baço, nariz, esôfago, somente com o micropore

N=43 DURAÇÃO: Tratamento de 6 semanas. Auriculoterapia aplicada 2 vezes na semana, alternando as orelhas e com orientação que pressionassem antes de comer.

  1. Seguiram sendo acompanhados por 2 meses
  2. DESFECHOS: Peso corporal., IMC e a massa de gordura corporal
  3. Níveis plasmáticos de leptina

RESULTADOS: Vantagem para o grupo tratamento. Auriculoterapia combinada com dieta hipocalórica reduziu significativamente os níveis plasmáticos de leptina (18,57%, p <0,01) e de massa de gordura corporal (4%, p <0,05). O grupo tratamento também reduziu significativamente os valores médios de peso corporal (3,4%, p <0,01) e IMC (3%, p <0.01), bem como no controle (peso corporal, 1,7%, p <0,01, e IMC, 2%, p <0.01). Embora a percentagem de perda de peso no grupo de caso foi duas vezes maior que no controle, a diferença não parece significativa. PONTOS UTILIZADOS: Shenmen, estomago, boca, fome, centro da orelha e Sanjiao Effects of Auricular Acupressure on Korean Children Who are Obese

  • AUTORES: (CHA; PARK, 2020)
  • CONTEXTO E CARACTERÍSTICA DOS PARTICIPANTES: Crianças, de 9 a 11 anos de idade, de Seul, Coreia, com critérios de inclusão o aceite de participação voluntária e consentimento dos cuidadores; IMC> 25 ou IMC no percentil 95 de sua faixa etária; orelhas íntegras; sem tratamentos/cirurgias nos últimos 6 meses; sem doenças da pele, sem história prévia de doenças endócrinas ou transtornos mentais, sem uso de qualquer tratamento ou intervenção durante pesquisa
  • AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS): 70 (7%)
  • GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=31
  • Auriculoterapia com semente vacariae.
  • GRUPO CONTROLE (n + intervenção): N=34 Auriculoterapia simulada, com uso de sementes em pontos falsos.
  • Pontos Grupo controle: joelho, quadril, lombar, torácica, dentes
  • DURAÇÃO: Tratamento de 8 semanas.
  • Auriculoterapia aplicada 1 vez na semana, alternando as orelhas, foi solicitado que pressionassem os pontos antes de comer, 3 vezes ao dia ou quando sentissem fome
  • DESFECHOS: Peso corporal, IMC, massa muscular e de gordura, circunferência cintura e quadril, a percentual de gordura, água, proteína e minerais Body-Esteem Scale; inventário de depressão pediátrica (CDI), escala de Rosenberg
You might be interested:  Benefícios Da Jaca

RESULTADOS: Vantagem para o grupo tratamento em quase todos desfechos analisados, entretanto a diferença só foi estatisticamente significativa na circunferência da cintura (t = 3,79, p 0,001 b) e circunferência do quadril (t = 4,13, p 0,001 b), Não foi observada diferença significativa na gordura corporal, percentagem de gordura corporal, água corporal, proteínas, sais minerais, peso, IMC, relação cintura quadril.

  1. AUTORES: (CHA; PARK, 2019)
  2. CONTEXTO E CARACTERÍSTICA DOS PARTICIPANTES: Adolescentes de 4 escolas de ensino médio de Seul, Coreia, com os critérios de inclusão de IMC > 25 kg / ㎡ ; sem ferida ou a inflamação nas orelhas; sem cirurgia ou tratamentos nos últimos 6 meses; sem doença de pele; sem registro médico de doença mental ou endócrina; sem uso de qualquer tratamento ou intervenção durante pesquisa.
  3. AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS): 70 (17%)
  4. GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=32
  5. Auriculoterapia com semente vacariae
  6. GRUPO CONTROLE (n + intervenção): N=26 Auriculoterapia simulada, com uso de sementes em pontos falsos.
  7. Pontos Grupo controle: joelho, quadril, lombar, torácica, dentes Acupuntura com agulhas auriculares em pontos inespecíficos.
  8. DURAÇÃO: Tratamento de 8 semanas.
  9. Auriculoterapia aplicada 1 vez na semana, alternando as orelhas, Foi solicitado que pressionassem os pontos antes de comer, 3 vezes ao dia ou quando sentissem fome
  10. DESFECHOS: Peso, IMC, gordura corporal percentual de gordura, circunferência do quadril e da cintura, razão cintura-quadril, e parâmetros bioquímicos (CT, HDL, LDL, triglicerídeos, glicose, leptina)

RESULTADOS: Vantagem para o grupo experiemental com melhoria estatisticamente significativa para os níveis de colesterol total (z = -1,99; p = 0,047) e LDL (z = -1,97; p = 0,049) após 8 semanas comparado ao grupo de controle. A leptina diminuiu no grupo experimental de 27,25 ± 12.89 /ml para 23,63 ± 10,19 ng /ml após acupuntura auricular (z = -2,15; p = 0,032).

  • AUTORES: (HSIEH et al., 2011)
  • CONTEXTO E CARACTERÍSTICA DOS PARTICIPANTES: Adultos jovens que tenham uma circunferência da cintura de 80 cm nas mulheres e 90 cm nos homens, entre 18 e 20 anos de idade, de Universidades do Norte de Taiwan
  • AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS): 63(13%)
  • GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=27
  • Auriculoterapia com pérola japonesa
  • GRUPO CONTROLE (n + intervenção): N=28
  • Auriculoterapia sem material de estímulo, apenas o micropore nos mesmos pontos
  • DURAÇÃO: Tratamento de 8 semanas, em sessões semanais de 10 minutos
  • DESFECHOS: Peso corporal, circunferência da cintura, circunferência do quadril e Relação cintura-quadril

RESULTADOS: Vantagem para o grupo experimental. Após oito semanas de tratamento acupuntura orelha usando a pérola magnética japonesa, o peso corporal dos participantes foi diminuído significativamente. O peso corporal diminuiu significativamente no grupo controle por 0,0143 kg (p = 0: 0001) e no grupo experimental por 2.4074 kg (p 0: 0001).

  1. AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS): 58(16%)
  2. GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=25
  3. Auriculoterapia com semente de mostarda, aplicada 1 vez na semana, alternando as orelhas, e orientado a estimular os pontos 10 vezes a uma taxa de duas vezes por segundo, 30 minutos antes das refeições, três vezes ao dia
  4. GRUPO CONTROLE (n + intervenção): N=24
  5. Nenhuma intervenção
  6. DURAÇÃO: Tratamento de 4 semanas.
  7. DESFECHOS: Peso corporal, IMC, percentagem de gordura corporal, e razão cintura-quadril; Escala de auto-eficácia.

RESULTADOS: Vantagem para o grupo experimental. No grupo experimental (3 sementes s. alba) perda de peso de foi de 3,1 – 0,73 kg e de 0,2 – 1.05 kg no grupo de controle, mostrando que a intervenção gerou diminuição significativa no peso (t = 10,76, p 0.05) e razão cintura-quadril (t = 0,60; p> 0,05) apesar de reduzirem não tiveram diferenças significativas entre os grupos. PONTOS UTILIZADOS: Shenmen, boca, do estômago, endócrino, intestino delgado Randomised Clinical Trial of Five Ear Acupuncture Points for the Treatment of Overweight People

  • AUTORES: (YEO; KIM; LIM, 2014)
  • CONTEXTO E CARACTERÍSTICA DOS PARTICIPANTES: Coreanos (16 homens e 75 mulheres com índice de massa corporal ≥23, que não recebeu nenhum outro tratamento para controle de peso.
  • AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS): 91(36%)
  • GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=22
  • Tratamento I: Auriculoterapia com agulha semipermanente nos 5 pontos auriculares
  • N=21 Tratamento II: Auriculoterapia com agulha semipermannete com apenas ponto da fome
  • GRUPO CONTROLE (n + intervenção): N=15
  • Acupuntura simulada nos 5 pontos auriculares, mas sem retenção de material de estímulo, apenas micropore
  • DURAÇÃO: Tratamento de 8 semanas.
  • DESFECHOS: IMC,-circunferência da cintura (CC), peso, massa gorda corporal (AMB),porcentagem de gordura corporal
  • (PBF) e pressão arterial (PA)

RESULTADOS: O tratamento com auriculoterapia nos 5 pontos (Shen-men, Baço, Estômago, Fome, Endócrino) ou apenas no ponto da fome usado isoladamente mostraram-se eficaz para o tratamento de pessoas com sobrepeso. Os grupos de tratamento I e II apresentaram 6,1% e 5,7% redução no IMC (p <0,004) em 8 semanas. Não foi encontrada diferença significativa no IMC entre os grupos de tratamento I e tratamento II. O Peso corporal reduziu significativamente. Gordura corporal não houve diferenças significativas entre os três grupos após 4 semanas PONTOS UTILIZADOS: Shenmen, Baço, Estômago, Fome, Endócrino The Effects of Auricular Acupressure on Weight Loss and Serum Lipid Levels in Overweight Adolescents

  1. AUTORES: (HSIEH, C H, 2010)
  2. CONTEXTO E CARACTERÍSTICA DOS PARTICIPANTES: Participantes, de 18 a 20 anos, com um índice de massa corporal (IMC) igual ou superior a 23 (sobrepeso/obesidade em asiáticos).
  3. AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS): 100(16%)
  4. GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=27 Grupo B: auriculoterapia com pérola japonesa N=29 Grupo C: auriculoterapia com semente de vacaria
  5. com orientação de dieta hipocalórica, atividade física e modificação do estilo de vida.
  6. GRUPO CONTROLE (n + intervenção): N=28
  7. Auriculoterapia com somente micropore nos mesmo pontos e com orientação de dieta hipocalórica, atividade física e modificação do estilo de vida.
  8. DURAÇÃO: Tratamento de 8 semanas.
  9. DESFECHOS: IMC e parâmetros bioquímicos: CT, TG, HDL e LDL

RESULTADOS: Vantagem para os 2 grupos experimentais. O IMC aumentou significativamente no grupo controle em 0: 0457 (p <0: 0001), diminuiu no grupo Pérola Magnética Japonesa em 0: 6982 (p <0: 0001) e o grupo de sementes de vacaria por 1: 2341 (p <0: 0001). Todos os três grupos apresentaram aumentos significativos em TC, TG, HDL e LDL. PONTOS UTILIZADOS: Shenmem, boca, endócrino, intestino delgado Não localizei o nome do artigo

  • AUTORES: (HSU et al., 2009)
  • Link do artigo
  • CONTEXTO E CARACTERÍSTICA DOS PARTICIPANTES: Mulheres obesas com idade entre 16 e 65 anos com índice de massa corporal (IMC)> 27 kg / m2 e que não haviam recebido nenhum tratamento de controle de peso nos últimos três meses, conduzidos no Hospital de Taipei, Taiwan.
  • AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS): 60 (25%)
  • GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=23 Auriculoterapia com agulhas semipermanentes, alternando orelha a cada 3 dias.
  • Orientados a não aplicar pressão aos pontos.
  • GRUPO CONTROLE (n + intervenção): N=22
  • Auriculoterapia falsa, com uso de aro de metal que simula agulha semipermanente nos mesmos pontos
  • DURAÇÃO: Tratamento por 6 semanas, com aplicações 2 vezes por semana, alternando as orelhas
  • DESFECHOS: peso corporal (PC), o IMC, a circunferência da cintura (CC) e os peptídeos hormonais

RESULTADOS: Este estudo não encontrou diferença estatística na redução percentual no peso corporal, índice de massa corporal e Circunferência da cintura entre os dois grupos. Não foram observados efeitos adversos do tratamento de acupuntura auricular a curto prazo no estudo.

  1. AUTORES: (ABDI et al., 2012)
  2. CONTEXTO E CARACTERÍSTICA DOS PARTICIPANTES: Indivíduos com sobrepeso e obesidade recrutados na clínica de nutrição Quem Hospital, Mashhad, Irã, com idade entre 18 e 55 anos e com IMC entre 25 e 45 kg / m2.
  3. AMOSTRA (% DESISTÊNCIAS): 204 (17%)
  4. GRUPO EXPERIMENTAL (n + intervenção): N=86 Auriculoterapia com sementes e dieta hipocalórica
  5. Foram orientados a aplicar pressão nos pontos auriculares 30 minutos antes de comer por cerca de 20 segundos.
  6. GRUPO CONTROLE (n + intervenção): N=83 Auriculoterapia em pontos falsos.
  7. Pontos Controle: Quadril, baço, nariz e esôfago
  8. DURAÇÃO: Tratamento de 6 semanas auriculoterapia (2 aplicações por semana, alternando orelhas) + orientações de dieta e, após mais 6 semanas de apenas com dieta.
  9. DESFECHOS: Parâmetros antropométricos e lipídicos, os níveis de proteína Hsp27, 60, 65, 70 e proteína C reativa altamente sensível

RESULTADOS: A auriculoterapia em combinação com dieta de baixa caloria foi eficaz na perda de peso e dislipidemia e possui efeitos imunomoduladores. O grupo experimental obteve diferenças significativas no peso corporal (p <0,001), percentagem de gordura corporal (p <0,001), o IMC (p <0.001), Circunferência da cintura (p <0,01), circunferência do quadril (p <0,001), colesterol total (p <0,001), e HDL-C (p <0,001) (Tabela 2). No grupo de controle, o peso corporal (p <0.001), percentagem de gordura corporal (p <0,05), o IMC (p <0,001), colesterol total (p <0,001) e HDL-C (p <0,01) também teve mudança significativa. Além disso, verificou-se que possui efeitos imunomoduladores, mas não anti-inflamatórios, na sistema imunológico pela regulação dos níveis de anticorpos anti-Hsp. PONTOS UTILIZADOS: Shen Men, estômago, fome, boca, centro da orelha (raiz da hélice, HX1), Sanjiao.

  • Effect of auriculotherapy and intervention types on weight control. A systematic review and meta-analysis protocol
  • AUTORES: (HUANG; GUO; CHOU, 2019)
  • AVALIAÇÃO DA QUALIDADE (SIGN): Alta qualidade
  • Nº DE ARTIGOS E TIPO DE ESTUDO: 8 ensaios clínicos randomizados controlados
  • TAMANHO DA AMOSTRA E CARACTERÍSTICAS: O tamanho das amostras dos estudos variou de 40 a 200 pessoas, e foram avaliados ensaios que incluíram indivíduos com sobrepeso e obesidade, com idade entre 18 e 60 anos.
  • COMPARAÇÕES REALIZADAS: auriculoterapia com sementes ou esferas magnéticas, ou em combinação com exercício e/ou dieta, comparados com o controle (2 estudos com auriculoterapia falsa e dieta hipocalórica e/ou exercícios, 3 com apenas micropore e dieta hipocalórica e/ou exercícios, 3 sem nenhuma intervençao), em comparação com exercício e/ou dieta, para redução de peso.

PONTOS UTILIZADOS E PRINCIPAIS: Os estudos escolheram de 2 a 9 pontos. Principais: estômago e endócrino; Outros frequentes: shenmen e fome, boca e baço. Outros citados: sanjiao, centro da orelha, intestino delgado, simpático, subcórtex, tálamo. PADRÕES DE ESTIMULAÇÃO: Em todos os estudos, exceto 1, foi solicitado estímulos dos pontos que variava a 5 – 20 segundos para cada ponto 30 minutos antes de comer, ou 3 vezes por dia, ou o mais frequentemente possível, ou 20 vezes para cada acupoint ou até o sentido de “de qi” antes de cada refeição ou quando sentir fome.

RESUMO DAS CONCLUSÕES: A análise agrupada dos 7 estudos revelou que a auriculoterapia isoladamente, ou com dieta e/ou exercício, foi eficaz para a redução do peso, particularmente para a diminuição do peso corporal (PC), índice de massa corporal (IMC), circunferência da cintura (CC), relação cintura-quadril (RCQ), gordura corporal (GC) e percentual de gordura corporal, comparado ao controle (nenhum tratamento, tratamento falso ou uso de somente fita adesiva com dieta e/ou exercício).

No entanto, não houve efeito na redução da circunferência do quadril. Os dois desfechos primários, PC e IMC, tiveram as diferenças médias entre os grupos experimental e de controle para PC de −2,01 kg (intervalo de confiança de 95% = −3,78 a -0,25, I2 = 80,1%, P = 0,03) e IMC foram de -0,95 kg/m2 (IC95% = −1,50 a -0,40, I2 = 85,8%, P = 0,001).

  1. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE (SIGN): Alta qualidade
  2. Nº DE ARTIGOS E TIPO DE ESTUDO: 12 ensaios clínicos randomizados controlados e coorte prospectiva

TAMANHO DA AMOSTRA E CARACTERÍSTICAS: O tamanho das amostras nos doze estudos variou de 24 a 195, com um total de 874 participantes. Destes, 398 pacientes foram incluídos no grupo auriculoterapia e 476 no grupo controle.

  • COMPARAÇÕES REALIZADAS: 7 estudos com auriculoterapia versus placebo, 3 auriculoterapia versus x nenhum tratamento, e 2 estudos foram com 3 grupos, sendo 2 tratando auriculoterapia e um deles com acupuntura.
  • PONTOS UTILIZADOS E PRINCIPAIS: Principais: Shenmen, Estômago, Endócrino e Fome.
  • Outros: boca, intestino delgado, anti-agressão, baço, SanJiao, intestino grosso e centro da orelha.

PADRÕES DE ESTIMULAÇÃO: 5 estudos utilizaram microagulhas, 4 sementes, 2 estimulação elétrica, 2 esferas magnéticas. O tratamento: durou de 4 semanas a 3 meses, de 1 a 2 vezes por semana ou quinzenal, com estímulo que variava entre 30 minutos antes das refeições ou 4 vezes por dia.

  1. AUTORES: (YEH et al., 2017)
  2. Link do artigo
  3. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE (SIGN): Alta qualidade
  4. Nº DE ARTIGOS E TIPO DE ESTUDO: 18 ensaios clínicos randomizados controlados
  5. TAMANHO DA AMOSTRA E CARACTERÍSTICAS: nos 18 estudos variou de 30 a 200 pessoas, com um total de 1407 participantes

COMPARAÇÕES REALIZADAS: Estudos eram: 1 uso dispositivo acuslim, 6 com agulhas semipermanentes, e demais com sementes ou esferas magnéticas. Os controles foram nenhuma intervenção em 2 deles, 4 utilizaram pontos falsos e os demais com pseudo-intervenções, como agulhas falsas ou somente micropore.

  1. PONTOS UTILIZADOS E PRINCIPAIS: Os estudos escolheram de 1 a 6 pontos, com média de 3,9.
  2. Principais pontos: shenmen e estômago.
  3. Outros pontos: boca, intestino delgado, intestino grosso, baço, SanJiao, endócrino, fome e centro da orelha.
  4. PADRÕES DE ESTIMULAÇÃO: Tratamento: variou de 3 a 12 semanas, com estímulos variando de a cada 2 dias a semanalmente RESUMO DAS CONCLUSÕES: A revisão investigou o desfecho redução mas medidas antropométricas integrando18 ensaios clínicos randomizados controlados na análise qualitativa (revisão sistemática) e, desses, 13 artigos foram para a análise quantitativa (metanálise).

A metanálise revelou uma redução significativa no peso corporal com diferença média de 1,21 kg e, também diminuição significativa do índice de massa corporal (média de – 0,57 kg/m2), gordura corporal redução média de 0,83% e circunferência da cintura redução média de 1,75 cm.

Quantas sessões de auriculoterapia devo fazer?

Auriculoterapia é alívio para dores do corpo e da alma Tratamento faz parte das práticas integrativas e complementares oferecidas gratuitamente pelo Cremic, unidade da SES-GO Inspirada na terapia milenar chinesa, a auriculoterapia tem sido importante aliada da medicina brasileira.

  1. Embora possa utilizar agulhas, não causa nenhum desconforto.
  2. Pelo contrário, alivia dores do corpo e da alma, sem efeito colateral nem dependência química.
  3. E está bem ao alcance de todos, gratuitamente, por meio do SUS, no Centro Estadual de Referência em Medicina Integrativa e Complementar (Cremic), da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO).

A auriculoterapia é baseada na análise da parte externa da orelha, que representa os órgãos do corpo humano. Após o diagnóstico – realizado por meio da anamnese (conversa com o paciente) e da análise visual e tátil –, o terapeuta aplica na orelha do paciente agulhas (na terapia francesa) ou sementes de mostarda e outros (na terapia chinesa).

“Os efeitos são semelhantes para a saúde do paciente, equilibrando as energias e tratando as doenças”, garante Mara Rúbia Freitas Ferreira, diretora técnica do Cremic, sobre as duas técnicas. O tratamento não tem contraindicações. “Do bebê ao idoso, todos podem se tratar”, confirma a enfermeira e acupuntirista Andréia Delfino dos Santos, ao destacar que a auriculoterapia é um dos ramos da acupuntura destinado ao tratamento das enfermidades físicas e mentais por meio de estímulos nos pontos nervosos da orelha.

“Não há um perfil específico de paciente, pois a técnica pode atender diversas doenças”, acrescenta. A terapia dura até dez sessões, sendo uma por semana. No modelo francês, ensina Andréia, as agulhas permanecem na orelha do paciente por 30 minutos, até serem retiradas pelo terapeuta; na chinesa, as sementes em adesivos podem permanecer os sete dias, e podem cair sozinhas ou tiradas pelo próprio usuário.

Ansiedade e depressão Andréia esclarece que a terapia é recomendada para diversos males. “É uma terapia curativa e que também pode ser preventiva”, acrescenta, para ressaltar que a maior demanda é devida a problemas emocionais, como crises de ansiedade, estresse, depressão e outros – além dos quadros de dores.

“Quase 90% (dos pacientes) se enquadram nesse tipo de queixa”, enumera. É o caso Mara Rúbia da Silva. Encaminhada por um médico ao Cremic, há dois anos, ela encontrou na terapia um alívio para a ansiedade. “Faço de seis em seis meses”, conta a comerciante de 52 anos.

“Minha respiração era muito acelerada e o coração batia em frequência muito maior”, revela, sem saudades do tempo em que utilizava ansiolítico para combater o transtorno. Segundo a comerciante, os efeitos da auriculoterapia foram imediatos. “Senti, na primeira vez, mais tranquilidade”, comemora Mara, que é adepta ainda do reiki, no Cremic.

A necessidade de combater a ansiedade também foi decisiva para a enfermeira Polyanna Alves dos Santos, 34, buscar apoio na auriculoterapia. Até porque o tratamento está muito próximo dela, que trabalha no setor administrativo do Cremic. “Depois que vim pra cá, passei a conhecer o dia a dia e ver a evolução dos pacientes; por isso, resolvi me tratar também”, conta.

Neste momento, estou fazendo (a terapia) porque minha mãe vai fazer uma cirurgia e estou muito ansiosa”, comentou. Em meio à média mensal de 800 atendimentos apenas na auriculoterapia, Mara e Polyana são exemplos da confiança dos pacientes no tratamento, reforçada também pela enfermeira e acupuntirista, Andréia.

“(A auriculoterapia) traz equilíbrio energético ao organismo”, resume, ao informar que, em geral, após as dez sessões, o paciente recebe alta. “Mas sempre que surge outro problema, os pacientes sempre voltam; às vezes, apenas em busca de prevenção”. A simplicidade e eficácia do tratamento e o ambiente do Cremic, onde uma gostosa serenidade paira no ar, pode explicar esse comportamento.

  • SAIBA MAIS – Baseada nos preceitos da Medicina Tradicional Chinesa, a auriculoterapia surgiu com as pesquisas do médico francês Paul Nogier, no século 20.
  • Ele sistematizou um mapa auricular semelhante a um feto invertido, a partir das respostas fisiológicas sistêmicas, ao estimular áreas da aurícula externa.

– O Centro Estadual de Referência em Medicina Integrativa e Complementar (Cremic) é o único centro multidisciplinar no País que realiza atendimento fitoterápico e homeopático pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Iniciou suas atividades em 1986, com o nome de Hospital de Medicina Alternativa, mudando de nome em 2015.

– Dos 1,4 mil atendimentos médicos oferecidos a cerca de 11 mil pacientes mensais, a auriculoterapia responde por 800 pacientes.- O perfil principal dos pacientes é mulher acima de 40 anos. José Carlos Araújo (texto) e Sabba Nogueira (fotos), da Comunicação Setorial

: Auriculoterapia é alívio para dores do corpo e da alma

Qual é o dedo da ansiedade?

O polegar está associado às emoções e pensamentos. A pressão neste dedo ajuda na formulação de ideias, bem como ajuda a diminuir preocupações e angústias, auxilia na digestão e ajuda a melhorar dores de cabeça.

Porque auriculoterapia coca?

No longo caminho percorrido entre seu uso na terapia tradicional chinesa e sua incorporação pela medicina ocidental, a acupuntura foi posta à prova diversas vezes. Muitas agulhadas e pesquisas científicas depois, hoje pouca gente ainda duvida de seus benefícios para tratar e curar doenças e sintomas diversos.

Uma década após seu reconhecimento como especialidade médica no Brasil (primeiro país, depois da China, a dar-lhe esse crédito), o que preocupa muitos acupunturistas não é mais provar que a técnica funciona, mas desmistificar a aura de procedimento “natural”, “não-invasivo” e “inofensivo” que a recobre.

Com o aumento da demanda e do número de profissionais que oferecem o serviço, eles alertam para as complicações que a prática, quando malfeita, pode causar. “A idéia de que a acupuntura não traz riscos é um mito. Ela não deixa de ser um procedimento invasivo, em que se insere uma agulha no corpo em locais onde há terminações nervosas, vasos sangüíneos e órgãos”, afirma Jerusa Alecrim, médica responsável pelo Ambulatório de Acupuntura Aplicada ao Tratamento das Cefaléias, do Hospital das Clínicas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

  • Isso não significa, esclarecem os especialistas, que as pessoas devam abrir mão dos benefícios que o método terapêutico comprovadamente traz.
  • A questão é ficar atento na hora de se submeter ao procedimento para poder usufruir de suas vantagens sem sofrer efeitos indesejáveis.
  • A acupuntura pode ser uma terapia segura, desde que executada por profissionais qualificados que tenham boa formação não só na aplicação das agulhas mas em questões prévias, como o diagnóstico segundo os parâmetros da medicina ocidental e o conhecimento da anatomia humana”, diz Alecrim.

A gravidade dos efeitos adversos da acupuntura varia. Apesar de raros, os mais sérios podem levar à morte ou deixar seqüelas. O executivo Ricardo França de Araujo, 29, por exemplo, perdeu 30% da capacidade de um dos pulmões porque teve o órgão perfurado em uma sessão de acupuntura.

O acidente lhe rendeu um pneumotórax (acúmulo anormal de ar entre o pulmão e a membrana que reveste internamente a parede do tórax). Ricardo optou pela técnica para aliviar uma dor crônica nas costas. Após passar 40 minutos com seis agulhas no corpo, voltou para casa aliviado. Algumas horas depois, no entanto, uma repentina e aguda dor no peito o fez ligar para um amigo médico, que o aconselhou a procurar um hospital com urgência.

Do outro lado da linha, estava o clínico-geral Euclides Cavalcanti, do Hospital das Clínicas da USP (Universidade de São Paulo). “É preciso ter uma noção de anatomia para não perfurar o pulmão. Foi um erro de técnica. Mas é preciso ficar bem claro que isso que aconteceu é muito raro.

You might be interested:  Décimo Quarto Salário Foi Aprovado

A acupuntura é uma técnica muito segura”, afirma o médico. Depois de uma radiografia do pulmão, a perfuração foi confirmada e Ricardo teve que fazer um drenagem do ar que havia escapado e ficou internado por cinco dias. Região do corpo que exige cautela é a orelha Segundo os acupunturistas, uma região do corpo que exige cautela na hora da aplicação das agulhas é a orelha.

Por se tratar de uma área com muita cartilagem e poucos vasos sangüíneos, é maior o risco de que ocorra uma inflamação que pode até levar à necrose. Alguns profissionais chegam a desaconselhar o uso de agulhas permanentes no local –aquelas que ficam presas por esparadrapos por alguns dias.

  • Nesse caso, a infecção ocorre pelo trauma, já que a agulha vai mexendo e machucando a região”, explica Norton Moritz Carneiro, diretor do Centro de Estudos Avançados de Acupuntura Médica.
  • Ele diz que a colocação de sementes de mostarda, muito usadas, diminui a chance de que isso ocorra.
  • Para Carneiro, a acupuntura é um procedimento cirúrgico.

“Você usa um instrumento invasivo, perfura a pele e entra no território corporal.” Apesar de rara, a transmissão de doenças como hepatite e Aids também pode ocorrer pelas agulhas. Por esse motivo, os especialistas recomendam usar agulhas descartáveis.

  1. Mesmo as individuais, reservadas para o uso de cada paciente, não são consideradas totalmente seguras, já que bactérias podem crescer entre uma sessão e outra e contaminar a própria pessoa na vez seguinte.
  2. A prática disseminada no Brasil de guardar agulhas em tubos de ensaio com algodão protege o paciente contra HIV e hepatite.

Mas não o livra de ter uma infecção, já que as agulhas ficam com secreções que viram meio de cultura para bactérias e fungos”, alerta Jerusa Alecrim. Hong Jin Pai, médico acupunturista do HC (Hospital das Clínicas) da USP e diretor do Colégio Médico de Acupuntura, cita um teste feito por sua equipe no qual agulhas usadas em 32 pacientes foram colocadas em um caldo especial para o crescimento de bactérias.

Entre elas, 47% se mostraram contaminadas.” Segundo ele, o aparelho de autoclave (um tipo de esterilizador) é o único capaz de esterilizar uma agulha não-descartável. “O álcool, nesses casos, não serve para coisa nenhuma”, afirma. Descartáveis ou não, alguns acupunturistas acabam esquecendo as agulhas no corpo do paciente.

“Não é incomum. Como o profissional pode usar 20, 25 agulhas, alguma pode ser esquecida, por exemplo, no couro cabeludo. Nesse caso, o cuidado é que, dependendo do local, ela pode acabar perfurando um órgão”, diz o médico Ysao Yamamura, chefe do setor de medicina chinesa e acupuntura da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

A recomendação é que os acupunturistas contem as agulhas ao colocá-las e ao retirá-las. Rui Tanigawa, conselheiro da diretoria do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo e vice-presidente da Amba (Associação Médica Brasileira de Acupuntura), lembra também que há pessoas com hipersensibilidade às agulhas: “Podem acontecer um mal-estar, reações desfavoráveis e desmaios.

Nem todos reagem da mesma forma”. Foi o que aconteceu com o professor de epidemiologia Heleno Rodrigues Corrêa Filho, 55, que procurou uma acupunturista para aliviar as dores ocasionadas por um problema no menisco do joelho esquerdo. “Em vez de deixar de sentir dor, passei muito mal e tive uma crise de hipoglicemia, com pressão arterial baixa, taquicardia e desmaio.

  • Dependendo do nível da dor, agora prefiro a própria dor”, diz.
  • Efeitos corriqueiros, como manchas, são comuns na acupuntura Entre os efeitos decorrentes da acupuntura, alguns mais inofensivos, como leve dor, gotinhas de sangue ou manchas roxas no local de aplicação das agulhas, são esperados e não devem assustar quem os apresenta.

Isso porque elas passam por locais muito irrigados. “Em média, uma em cada dez agulhas acerta um vaso”, diz o médico acupunturista Wu Tu Hsing, coordenador do curso de especialização em acupuntura do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da USP.

  • Para evitar uma pequena hemorragia, quem toma anticoagulantes ou tem problema de coagulação não deve se submeter às agulhas, diz o morfologista Serafim Cricenti, da Universidade Cidade de São Paulo.
  • A designer Patrícia de Ross, 33, conta que ficava com pequenas manchas roxas nos pulsos e no antebraço em algumas das sessões de acupuntura que fazia para tratar dores de cabeça.

“Falei com a médica, mas ela disse para eu não me preocupar porque era algo normal. As manchas não me incomodavam e sumiam em quatro dias”, relata, acrescentando ter sentido melhora na dor de cabeça. Uma leve coceira no local onde vão as agulhas também pode ocorrer, já que há a liberação de uma substância chamada histamina, que provoca esse sintoma.

Da mesma forma, sentir um pequeno choque quando a agulha penetra na pele é considerado normal. Conhecida pelos chineses como sensação de Qi, para muitos acupunturistas isso indica que o ponto certo foi atingido. Mesmo aqueles que não o consideram um indicador dizem que ele não faz mal ao organismo. Outra sensação conhecida por muita gente que faz acupuntura é uma certa sonolência que começa durante a sessão e pode se prolongar por algumas horas.

De acordo com Jerusa Alecrim, isso também pode ser considerado um efeito adverso. “Como o nível de estresse e de tensão das pessoas é alto, na maior parte das vezes o relaxamento é visto como algo desejável. Mas, se você vem tratar uma dor no pé e não uma insônia, esse não era o objetivo, por isso podemos considerar um efeito adverso que é inerente à prática”, diz.

  1. Segundo ela, os profissionais têm a obrigação de avisar o paciente de que isso pode ocorrer para que ele redobre sua atenção ao atravessar a rua ou dirigir depois de sair da clínica e, assim, evitar acidentes.
  2. Fiquei super-relaxado e calmo.
  3. Dei até uma cochilada”, conta o investigador de polícia Klaus Paninka, 33, logo depois de sair da primeira sessão de acupuntura que fez com o objetivo de aliviar os sintomas de uma rinite.

Ele também teve um pequeno sangramento num dos pontos da mão esquerda. “Ficou um pouco vermelho, mas não dói nada. Optei pela acupuntura porque uso os remédios uma vez e depois eles perdem o efeito.” Segundo Hong Jin Pai, sintomas como esses são mais marcantes nas primeiras sessões.

“Eles variam de acordo com a tolerância de cada paciente. Ao longo do tempo, ficam mais estáveis. Sentir uma certa flutuação é uma reação normal, não um efeito adverso”, diz. Segundo o inglês Adrian White, pesquisador da Peninsula Medical School e editor da revista “Acupuncture in Medicine”, cerca de 20% dos pacientes se sentem ao menos “sonolentos” após submeter-se à acupuntura.

Em sua tese de doutorado, White pesquisou as notificações de efeitos adversos significativos na literatura. Encontrou 715 casos, mas afirma que o número está subestimado. “Muitas complicações não são notificadas”, diz. O médico Fernando Genschow, vice-presidente da SMBA (Sociedade Médica Brasileira de Acupuntura), também fez um levantamento sobre efeitos adversos e lembra que o fato de ter de ir à polícia e esperar uma ação judicial desencoraja muitas denúncias.

  1. Apenas um percentual mínimo das vítimas formaliza denúncia.
  2. Elas não acreditam na Justiça, dizem que o pior já passou ou que o “doutor” foi indicado por um amigo.
  3. Já visitei pacientes internados com pneumotórax e outras complicações que se negaram a prestar queixa”, diz Dirceu de Lavôr Sales, membro da diretoria da SMBA e diretor do Conselho Regional de Medicina do Estado de Pernambuco.

Segundo Sales, a SMBA está iniciando um movimento nacional voltado para instituições como o Ministério Público e as secretarias de saúde cujo objetivo é prestar esclarecimentos sobre a acupuntura e sua má prática. Eles defendem que só os médicos, os dentistas e os veterinários estariam habilitados para usar a técnica, cada um em sua área de atuação.

Diagnóstico equivocado preocupa os médicos Geralmente não computado nos dados estatísticos, o diagnóstico equivocado é uma das questões mais preocupantes em relação à acupuntura. Esses erros acabam levando muita gente a tratar com o procedimento problemas que exigiriam outra intervenção – como câncer ou apendicite.

Assim, em 1999, em Florianópolis, um homem foi levado às pressas ao hospital por conta de uma infecção intestinal aguda após ter se tratado com acupuntura de um “problema de fundo psicossomático”, segundo lhe foi dito em um centro de terapias alternativas.

Dois anos antes, em Maceió, uma mulher asmática morreu de insuficiência respiratória no consultório do acupunturista que a havia mandado parar com os remédios alopáticos. Muitos defendem que apenas o médico deve cuidar do diagnóstico. “O tal diagnóstico energético, feito por leigos, não existe nem aqui nem na China”, diz Fernando Genschow.

Kiyossi Iwai, diretor de Colégio Brasileiro de Acupuntura, diz que o que o acupunturista não-médico faz não é um diagnóstico, mas uma “avaliação”. “É totalmente diferente da alopatia. Não adianta dizer que a pessoa tem dor de cabeça, tem que avaliar a origem disso, que tem a ver com a energia interna e a externa”, afirma.

Iwai diz que, quando vê necessidade, encaminha o paciente para um médico. O caminho, segundo os especialistas, parece ser integrar o conhecimento antigo ao conhecimento médico atual. “A acupuntura, que congrega os dois saberes, é um método terapêutico. Já o diagnóstico deve ser feito pela medicina convencional”, diz Hong Jin Pai.

Da Assessoria de Imprensa do Cremepe. Com Informações de Flávia Mantovani, da Folha Equilíbrio. Colaborou Marcos Dávila.

Como a auriculoterapia ajuda no emagrecimento?

Auriculoterapia auxilia no emagrecimento; conheça a técnica – CETN A auriculoterapia é uma ótima alternativa para quem busca emagrecer. Junto com uma dieta equilibrada e a prática de exercícios físicos, ela ajuda a melhorar na perda de peso. O fisioterapeuta Sandro Raad explica que “a auriculoterapia busca reequilibrar as energias do corpo através de estimulação com agulhas e sementes de mostarda trabalhando pontos específicos na orelha.

Nessa perspectiva, dois pontos principais são levados em consideração no tratamento para acelerar o processo de emagrecimento. Um deles é a ansiedade, que pode ser causadora de dores de cabeça, vícios, distúrbios digestivos, entre outros”. Segundo ele, pessoas ansiosas transferem suas aflições nos alimentos e acabam comendo de forma desmedida.

“Vale lembrar que a auriculoterapia é complementar e não faz milagres. É preciso dedicação e esforço da pessoa que busca emagrecer estabelecendo uma dieta específica ditada por um nutricionista e praticando atividades físicas regularmente”. A primeira sessão se inicia com uma entrevista, onde “o terapeuta identifica as necessidades do paciente e mapeia as áreas que devem ser estimuladas.

Após a avaliação, o profissional poderá usar microagulhas ou sementes de mostarda para aplicar nos pontos devidos da orelha. Se forem usadas as sementes, elas permanecerão na orelha durante cinco dias. Durante o período o próprio paciente pressionará os pontos estimulando-os. Ao completar o tempo previsto, a própria pessoa retira as sementes”.

O número de sessões pode variar de paciente para paciente, dependendo de quantos quilos a pessoa pretende perder. “A dedicação dele seguindo as orientações do terapeuta irá fazer com que o tratamento siga mais rápido ou devagar. Não adianta colocar as agulhas e o paciente não executar os exercícios físicos.

O que significa quando o ponto da acupuntura sangra?

Folha de S.Paulo – Perigo na ponta da agulha – 01/09/2005 | |

  • Saúde
  • Com benefícios comprovados no tratamento e na cura de várias doenças e sintomas, acupuntura pode causar problemas se aplicações forem malfeitas
  • Perigo na ponta da agulha
  • FLÁVIA MANTOVANI DA REPORTAGEM LOCAL

No longo caminho percorrido entre seu uso na terapia tradicional chinesa e sua incorporação pela medicina ocidental, a acupuntura foi posta à prova diversas vezes. Muitas agulhadas e pesquisas científicas depois, hoje pouca gente ainda duvida de seus benefícios para tratar e curar doenças e sintomas diversos.

Uma década após seu reconhecimento como especialidade médica no Brasil (primeiro país, depois da China, a dar-lhe esse crédito), o que preocupa muitos acupunturistas não é mais provar que a técnica funciona, mas desmistificar a aura de procedimento “natural”, “não-invasivo” e “inofensivo” que a recobre.

Com o aumento da demanda e do número de profissionais que oferecem o serviço, eles alertam para as complicações que a prática, quando malfeita, pode causar. “A idéia de que a acupuntura não traz riscos é um mito. Ela não deixa de ser um procedimento invasivo, em que se insere uma agulha no corpo em locais onde há terminações nervosas, vasos sangüíneos e órgãos”, afirma Jerusa Alecrim, médica responsável pelo Ambulatório de Acupuntura Aplicada ao Tratamento das Cefaléias, do Hospital das Clínicas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

A gravidade dos efeitos adversos da acupuntura varia; apesar de raros, os mais sérios podem levar à morte ou deixar seqüelas

Isso não significa, esclarecem os especialistas, que as pessoas devam abrir mão dos benefícios que o método terapêutico comprovadamente traz. A questão é ficar atento na hora de se submeter ao procedimento para poder usufruir de suas vantagens sem sofrer efeitos indesejáveis.

  • A acupuntura pode ser uma terapia segura, desde que executada por profissionais qualificados que tenham boa formação não só na aplicação das agulhas mas em questões prévias, como o diagnóstico segundo os parâmetros da medicina ocidental e o conhecimento da anatomia humana”, diz Alecrim.
  • A gravidade dos efeitos adversos da acupuntura varia.

Apesar de raros, os mais sérios podem levar à morte ou deixar seqüelas. O executivo Ricardo França de Araujo, 29, por exemplo, perdeu 30% da capacidade de um dos pulmões porque teve o órgão perfurado em uma sessão de acupuntura. O acidente lhe rendeu um pneumotórax (acúmulo anormal de ar entre o pulmão e a membrana que reveste internamente a parede do tórax).

  1. Ricardo optou pela técnica para aliviar uma dor crônica nas costas.
  2. Após passar 40 minutos com seis agulhas no corpo, voltou para casa aliviado.
  3. Algumas horas depois, no entanto, uma repentina e aguda dor no peito o fez ligar para um amigo médico, que o aconselhou a procurar um hospital com urgência.
  4. Do outro lado da linha, estava o clínico-geral Euclides Cavalcanti, do Hospital das Clínicas da USP (Universidade de São Paulo).

“É preciso ter uma noção de anatomia para não perfurar o pulmão. Foi um erro de técnica. Mas é preciso ficar bem claro que isso que aconteceu é muito raro. A acupuntura é uma técnica muito segura”, afirma o médico. Depois de uma radiografia do pulmão, a perfuração foi confirmada e Ricardo teve que fazer um drenagem do ar que havia escapado e ficou internado por cinco dias.

  1. AGULHAS NA ORELHA
  2. EFEITOS CORRIQUEIROS
  3. DIAGNÓSTICO

Segundo os acupunturistas, uma região do corpo que exige cautela na hora da aplicação das agulhas é a orelha. Por se tratar de uma área com muita cartilagem e poucos vasos sangüíneos, é maior o risco de que ocorra uma inflamação que pode até levar à necrose.

  1. Alguns profissionais chegam a desaconselhar o uso de agulhas permanentes no local -aquelas que ficam presas por esparadrapos por alguns dias.
  2. Nesse caso, a infecção ocorre pelo trauma, já que a agulha vai mexendo e machucando a região”, explica Norton Moritz Carneiro, diretor do Centro de Estudos Avançados de Acupuntura Médica.

Ele diz que a colocação de sementes de mostarda, muito usadas, diminui a chance de que isso ocorra. Para Carneiro, a acupuntura é um procedimento cirúrgico. “Você usa um instrumento invasivo, perfura a pele e entra no território corporal.” Apesar de rara, a transmissão de doenças como hepatite e Aids também pode ocorrer pelas agulhas.

Por esse motivo, os especialistas recomendam usar agulhas descartáveis. Mesmo as individuais, reservadas para o uso de cada paciente, não são consideradas totalmente seguras, já que bactérias podem crescer entre uma sessão e outra e contaminar a própria pessoa na vez seguinte. “A prática disseminada no Brasil de guardar agulhas em tubos de ensaio com algodão protege o paciente contra HIV e hepatite.

Mas não o livra de ter uma infecção, já que as agulhas ficam com secreções que viram meio de cultura para bactérias e fungos”, alerta Jerusa Alecrim. Hong Jin Pai, médico acupunturista do HC (Hospital das Clínicas) da USP e diretor do Colégio Médico de Acupuntura, cita um teste feito por sua equipe no qual agulhas usadas em 32 pacientes foram colocadas em um caldo especial para o crescimento de bactérias.

Entre elas, 47% se mostraram contaminadas.” Segundo ele, o aparelho de autoclave (um tipo de esterilizador) é o único capaz de esterilizar uma agulha não-descartável. “O álcool, nesses casos, não serve para coisa nenhuma”, afirma. Descartáveis ou não, alguns acupunturistas acabam esquecendo as agulhas no corpo do paciente.

“Não é incomum. Como o profissional pode usar 20, 25 agulhas, alguma pode ser esquecida, por exemplo, no couro cabeludo. Nesse caso, o cuidado é que, dependendo do local, ela pode acabar perfurando um órgão”, diz o médico Ysao Yamamura, chefe do setor de medicina chinesa e acupuntura da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

  • A recomendação é que os acupunturistas contem as agulhas ao colocá-las e ao retirá-las.
  • Rui Tanigawa, conselheiro da diretoria do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo e vice-presidente da Amba (Associação Médica Brasileira de Acupuntura), lembra também que há pessoas com hipersensibilidade às agulhas: “Podem acontecer um mal-estar, reações desfavoráveis e desmaios.

Nem todos reagem da mesma forma”. Foi o que aconteceu com o professor de epidemiologia Heleno Rodrigues Corrêa Filho, 55, que procurou uma acupunturista para aliviar as dores ocasionadas por um problema no menisco do joelho esquerdo. “Em vez de deixar de sentir dor, passei muito mal e tive uma crise de hipoglicemia, com pressão arterial baixa, taquicardia e desmaio.

  • Dependendo do nível da dor, agora prefiro a própria dor”, diz.
  • Entre os efeitos decorrentes da acupuntura, alguns mais inofensivos, como leve dor, gotinhas de sangue ou manchas roxas no local de aplicação das agulhas, são esperados e não devem assustar quem os apresenta.
  • Isso porque elas passam por locais muito irrigados.

“Em média, uma em cada dez agulhas acerta um vaso”, diz o médico acupunturista Wu Tu Hsing, coordenador do curso de especialização em acupuntura do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da USP. Para evitar uma pequena hemorragia, quem toma anticoagulantes ou tem problema de coagulação não deve se submeter às agulhas, diz o morfologista Serafim Cricenti, da Universidade Cidade de São Paulo.

  • A designer Patrícia de Ross, 33, conta que ficava com pequenas manchas roxas nos pulsos e no antebraço em algumas das sessões de acupuntura que fazia para tratar dores de cabeça.
  • Falei com a médica, mas ela disse para eu não me preocupar porque era algo normal.
  • As manchas não me incomodavam e sumiam em quatro dias”, relata, acrescentando ter sentido melhora na dor de cabeça.

Uma leve coceira no local onde vão as agulhas também pode ocorrer, já que há a liberação de uma substância chamada histamina, que provoca esse sintoma. Da mesma forma, sentir um pequeno choque quando a agulha penetra na pele é considerado normal. Conhecida pelos chineses como sensação de Qi, para muitos acupunturistas isso indica que o ponto certo foi atingido.

  1. Mesmo aqueles que não o consideram um indicador dizem que ele não faz mal ao organismo.
  2. Outra sensação conhecida por muita gente que faz acupuntura é uma certa sonolência que começa durante a sessão e pode se prolongar por algumas horas.
  3. De acordo com Jerusa Alecrim, isso também pode ser considerado um efeito adverso.

“Como o nível de estresse e de tensão das pessoas é alto, na maior parte das vezes o relaxamento é visto como algo desejável. Mas, se você vem tratar uma dor no pé e não uma insônia, esse não era o objetivo, por isso podemos considerar um efeito adverso que é inerente à prática”, diz.

Segundo ela, os profissionais têm a obrigação de avisar o paciente de que isso pode ocorrer para que ele redobre sua atenção ao atravessar a rua ou dirigir depois de sair da clínica e, assim, evitar acidentes. “Fiquei super-relaxado e calmo. Dei até uma cochilada”, conta o investigador de polícia Klaus Paninka, 33, logo depois de sair da primeira sessão de acupuntura que fez com o objetivo de aliviar os sintomas de uma rinite.

Ele também teve um pequeno sangramento num dos pontos da mão esquerda. “Ficou um pouco vermelho, mas não dói nada. Optei pela acupuntura porque uso os remédios uma vez e depois eles perdem o efeito.” Segundo Hong Jin Pai, sintomas como esses são mais marcantes nas primeiras sessões.

“Eles variam de acordo com a tolerância de cada paciente. Ao longo do tempo, ficam mais estáveis. Sentir uma certa flutuação é uma reação normal, não um efeito adverso”, diz. Segundo o inglês Adrian White, pesquisador da Peninsula Medical School e editor da revista “Acupuncture in Medicine”, cerca de 20% dos pacientes se sentem ao menos “sonolentos” após submeter-se à acupuntura.

Em sua tese de doutorado, White pesquisou as notificações de efeitos adversos significativos na literatura. Encontrou 715 casos, mas afirma que o número está subestimado. “Muitas complicações não são notificadas”, diz. O médico Fernando Genschow, vice-presidente da SMBA (Sociedade Médica Brasileira de Acupuntura), também fez um levantamento sobre efeitos adversos e lembra que o fato de ter de ir à polícia e esperar uma ação judicial desencoraja muitas denúncias.

“Apenas um percentual mínimo das vítimas formaliza denúncia. Elas não acreditam na Justiça, dizem que o pior já passou ou que o “doutor” foi indicado por um amigo. Já visitei pacientes internados com pneumotórax e outras complicações que se negaram a prestar queixa”, diz Dirceu de Lavôr Sales, membro da diretoria da SMBA e diretor do Conselho Regional de Medicina do Estado de Pernambuco.

Segundo Sales, a SMBA está iniciando um movimento nacional voltado para instituições como o Ministério Público e as secretarias de saúde cujo objetivo é prestar esclarecimentos sobre a acupuntura e sua má prática. Eles defendem que só os médicos, os dentistas e os veterinários estariam habilitados para usar a técnica, cada um em sua área de atuação.

Geralmente não computado nos dados estatísticos, o diagnóstico equivocado é uma das questões mais preocupantes em relação à acupuntura. Esses erros acabam levando muita gente a tratar com o procedimento problemas que exigiriam outra intervenção -como câncer ou apendicite. Assim, em 1999, em Florianópolis, um homem foi levado às pressas ao hospital por conta de uma infecção intestinal aguda após ter se tratado com acupuntura de um “problema de fundo psicossomático”, segundo lhe foi dito em um centro de terapias alternativas.

Dois anos antes, em Maceió, uma mulher asmática morreu de insuficiência respiratória no consultório do acupunturista que a havia mandado parar com os remédios alopáticos. Muitos defendem que apenas o médico deve cuidar do diagnóstico. “O tal diagnóstico energético, feito por leigos, não existe nem aqui nem na China”, diz Fernando Genschow.

  • Iyossi Iwai, diretor de Colégio Brasileiro de Acupuntura, diz que o que o acupunturista não-médico faz não é um diagnóstico, mas uma “avaliação”.
  • É totalmente diferente da alopatia.
  • Não adianta dizer que a pessoa tem dor de cabeça, tem que avaliar a origem disso, que tem a ver com a energia interna e a externa”, afirma.
You might be interested:  Benefícios Da Uva Preta

Iwai diz que, quando vê necessidade, encaminha o paciente para um médico. O caminho, segundo os especialistas, parece ser integrar o conhecimento antigo ao conhecimento médico atual. “A acupuntura, que congrega os dois saberes, é um método terapêutico.

Como a auriculoterapia pode ajudar na ansiedade?

Resumo – Auriculoterapia é uma prática integrativa e complementar em saúde benéfica e eficaz no tratamento de diversas enfermidades, entre elas a ansiedade, que se caracteriza por um estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação a uma situação.

  • Utilizando-se do pavilhão auricular como órgão reflexo do corpo torna-se possível estimular o cérebro a produzir e liberar diversas substâncias que possibilitam ação local no organismo.
  • A prática consiste em um método terapêutico por meio da pressão de pontos específicos da orelha através de estímulos mecânicos, tendo como finalidade promover a homeostasia do corpo de uma forma geral.

Objetiva-se relatar a experiência como acadêmica de Enfermagem e auriculoterapeuta na consulta de Enfermagem com pessoas que referem ansiedade. Trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, vivenciado no consultório de Enfermagem do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Ceará no primeiro semestre de 2018.

As atividades foram realizadas semanalmente com pessoas que buscaram o atendimento e tinham a ansiedade como queixa principal. A consulta durou em média 20 minutos com aplicação de sementes de mostarda nos pontos reflexos do pavilhão auricular. Posteriormente foi orientado ao paciente o estímulo de cada ponto, três vezes ao dia durante 1 minuto.

Foi observado nos pacientes que fizeram uso da terapia uma melhora significativa de alguns sintomas que fazem parte do quadro clínico da ansiedade como o estresse, o desânimo e a inquietação excessiva. Contribuindo, dessa forma para o bem-estar do paciente e favorecendo um melhor enfrentamento das adversidades em sua vida. Seção XXXVII Encontro de Iniciação Científica Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a. Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Creative Commons Attribution License que permitindo o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria do trabalho e publicação inicial nesta revista.b.

Como estimular a auriculoterapia?

O que é e como funciona a auriculoterapia? – Trata-se de uma técnica que consiste na estimulação mecânica de pontos específicos do pavilhão auricular, Para que isso ocorra, são utilizados materiais esféricos e de superfície lisa, como sementes e cristais.

Órgãos;Membros;Tronco;Tecidos;Vísceras.

Quando ocorre qualquer patologia, ela reflete na orelha e em locais diferentes, chamados pontos auriculares. Estima-se que existam cerca de 200 pontos em ambas as faces da orelha, Para que a auriculoterapia seja eficiente, o paciente deve estimular as esferas várias vezes ao dia, evitando deslocá-las.

O que é o ponto simpático?

O ponto Simpático acelera e regula a atividade neurovegetativa, equilibrando as funções simpática e parassimpática ao promover o reequilíbrio do sistema nervoso autônomo, o que promove o equilíbrio geral do organismo.

Quem não pode fazer auriculoterapia?

Auriculoterapia é alívio para dores do corpo e da alma Tratamento faz parte das práticas integrativas e complementares oferecidas gratuitamente pelo Cremic, unidade da SES-GO Inspirada na terapia milenar chinesa, a auriculoterapia tem sido importante aliada da medicina brasileira.

  • Embora possa utilizar agulhas, não causa nenhum desconforto.
  • Pelo contrário, alivia dores do corpo e da alma, sem efeito colateral nem dependência química.
  • E está bem ao alcance de todos, gratuitamente, por meio do SUS, no Centro Estadual de Referência em Medicina Integrativa e Complementar (Cremic), da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO).

A auriculoterapia é baseada na análise da parte externa da orelha, que representa os órgãos do corpo humano. Após o diagnóstico – realizado por meio da anamnese (conversa com o paciente) e da análise visual e tátil –, o terapeuta aplica na orelha do paciente agulhas (na terapia francesa) ou sementes de mostarda e outros (na terapia chinesa).

Os efeitos são semelhantes para a saúde do paciente, equilibrando as energias e tratando as doenças”, garante Mara Rúbia Freitas Ferreira, diretora técnica do Cremic, sobre as duas técnicas. O tratamento não tem contraindicações. “Do bebê ao idoso, todos podem se tratar”, confirma a enfermeira e acupuntirista Andréia Delfino dos Santos, ao destacar que a auriculoterapia é um dos ramos da acupuntura destinado ao tratamento das enfermidades físicas e mentais por meio de estímulos nos pontos nervosos da orelha.

“Não há um perfil específico de paciente, pois a técnica pode atender diversas doenças”, acrescenta. A terapia dura até dez sessões, sendo uma por semana. No modelo francês, ensina Andréia, as agulhas permanecem na orelha do paciente por 30 minutos, até serem retiradas pelo terapeuta; na chinesa, as sementes em adesivos podem permanecer os sete dias, e podem cair sozinhas ou tiradas pelo próprio usuário.

Ansiedade e depressão Andréia esclarece que a terapia é recomendada para diversos males. “É uma terapia curativa e que também pode ser preventiva”, acrescenta, para ressaltar que a maior demanda é devida a problemas emocionais, como crises de ansiedade, estresse, depressão e outros – além dos quadros de dores.

“Quase 90% (dos pacientes) se enquadram nesse tipo de queixa”, enumera. É o caso Mara Rúbia da Silva. Encaminhada por um médico ao Cremic, há dois anos, ela encontrou na terapia um alívio para a ansiedade. “Faço de seis em seis meses”, conta a comerciante de 52 anos.

  1. Minha respiração era muito acelerada e o coração batia em frequência muito maior”, revela, sem saudades do tempo em que utilizava ansiolítico para combater o transtorno.
  2. Segundo a comerciante, os efeitos da auriculoterapia foram imediatos.
  3. Senti, na primeira vez, mais tranquilidade”, comemora Mara, que é adepta ainda do reiki, no Cremic.

A necessidade de combater a ansiedade também foi decisiva para a enfermeira Polyanna Alves dos Santos, 34, buscar apoio na auriculoterapia. Até porque o tratamento está muito próximo dela, que trabalha no setor administrativo do Cremic. “Depois que vim pra cá, passei a conhecer o dia a dia e ver a evolução dos pacientes; por isso, resolvi me tratar também”, conta.

“Neste momento, estou fazendo (a terapia) porque minha mãe vai fazer uma cirurgia e estou muito ansiosa”, comentou. Em meio à média mensal de 800 atendimentos apenas na auriculoterapia, Mara e Polyana são exemplos da confiança dos pacientes no tratamento, reforçada também pela enfermeira e acupuntirista, Andréia.

“(A auriculoterapia) traz equilíbrio energético ao organismo”, resume, ao informar que, em geral, após as dez sessões, o paciente recebe alta. “Mas sempre que surge outro problema, os pacientes sempre voltam; às vezes, apenas em busca de prevenção”. A simplicidade e eficácia do tratamento e o ambiente do Cremic, onde uma gostosa serenidade paira no ar, pode explicar esse comportamento.

SAIBA MAIS – Baseada nos preceitos da Medicina Tradicional Chinesa, a auriculoterapia surgiu com as pesquisas do médico francês Paul Nogier, no século 20. Ele sistematizou um mapa auricular semelhante a um feto invertido, a partir das respostas fisiológicas sistêmicas, ao estimular áreas da aurícula externa.

– O Centro Estadual de Referência em Medicina Integrativa e Complementar (Cremic) é o único centro multidisciplinar no País que realiza atendimento fitoterápico e homeopático pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Iniciou suas atividades em 1986, com o nome de Hospital de Medicina Alternativa, mudando de nome em 2015.

– Dos 1,4 mil atendimentos médicos oferecidos a cerca de 11 mil pacientes mensais, a auriculoterapia responde por 800 pacientes.- O perfil principal dos pacientes é mulher acima de 40 anos. José Carlos Araújo (texto) e Sabba Nogueira (fotos), da Comunicação Setorial

: Auriculoterapia é alívio para dores do corpo e da alma

Qual o lado da orelha para aplicar a auriculoterapia?

Estudo de caso: Efeito da acupuntura nos distúrbios de Shen (um comparativo entre auriculoterapia chinesa e francesa) – CETN Aparecida Elias Do NascimentoAngélica Shizue Kobayashi Artigo elaborado baseado em partes do Trabalho de Conclusão de Curso, Autora do artigo: Profa.

  1. Larissa A.
  2. Bachir – CETN Neste trabalho, foi realizado um estudo comparativo entre a auriculoterapia chinesa em uma paciente mulher, com 51 anos e depiladora, e auriculoterapia francesa realizada em um paciente homem de 54 anos, representante comercial, ambos apresentavam queixas de distúrbios de Shen.A técnica da auriculoterapia francesa consiste na inserção de somente pequenas agulhas, no micro sistema do pavilhão auricular.

Em 1957 Dr. Paul Nogier, neurocirurgião francês, fez um estudo cuidadoso da orelha e das inervações auriculares onde desenhou um feto invertido, correspondente ao formato da orelha encontrando assim diferentes pontos de tratamento para diferentes doenças.

Imagem
Tabela : Queixas dos pacientes

Segundo Maciocia (2010) o paciente pode sofrer de ansiedade proveniente da desarmonia do coração que será sentida no tórax, nas condições de excesso pode haver sensação de aperto no peito e na deficiência pode existir uma sensação do coração estar suspenso.

O individuo portador da desarmonia do coração vai parecer perturbado e um pouco assombrado, será agitado inquieto e propenso a se mover com movimentos rápidos. Pode haver insônia e outros sintomas vai depender das condições de excesso ou deficiência do coração. Na ansiedade proveniente do desequilíbrio do Pulmão o paciente é afetado por tristeza e aflição geralmente proveniente de perdas.

O paciente vai ser propenso a chorar. Suspirar também é sintoma característico de padrões mentais e emocionais do Pulmão, o individuo tenderá a ser pálido e a falar com voz fraca. Ansiedade proveniente do Rim o paciente se mostra esquálido e com medo, com olhar de quase pânico, em qualquer situação esse individuo vai sempre ter medo do pior.

  1. O medo do Rim tem qualidade obscura, sendo diferente da ansiedade relativa a outros órgãos.
  2. A ansiedade do Rim é geralmente sobre situação de vida, o individuo fica profundamente pessimista.
  3. A ansiedade relativa ao Rim é freqüentemente proveniente de culpa pois a emoção do Rim é o medo.
  4. A ansiedade do Baço é pelo excesso de pensamento ou também a preocupação, são comuns em indivíduos que dão “voltas em círculos” em casos crônicos de excesso de pensamento os indivíduos está constantemente ansioso a respeito de suas próprias discussões mentais.

A ansiedade do Baço pode também estar relacionada a questões acerca da consolidação do elemento Terra, tais como ser superprotetora em relação aos próprios filhos, ignorar as próprias necessidades e coloca as necessidades dos outros em primeiro lugar ou ainda sofrer de falta de cuidados.

  • E por fim a ansiedade proveniente do Fígado está próximo a preocupação.
  • Indivíduos do tipo Madeira tendem a se preocupar facilmente, são freqüentemente tensas e as vezes perfeccionistas.
  • E sua ansiedade vem dos altos padrões que se impõem sendo relacionada a sensação de não conseguir aquilo a que se propôs.

O Fígado abriga a Alma Etérea, que é responsável por nossa idéias, planos, projetos, sonho de vida e visão, portanto, a ansiedade do Fígado está relacionada a insatisfação com as nossas próprias conquistas. Ambos realizaram 10 sessões, uma vez por semana com agulhas semi-permanentes com o diâmetro medindo 0,20 mm e sua lâmina medindo 1,5mm e com micropore cortado em formato circular,

Imagem
Tabela1 : Pontos utilizados na auriculoterapia Chinesa

table>

Imagem Tabela2 : Pontos utilizados na AuriculoterapiaFrancesa

Na primeira sessão de ambos os pacientes, foi feito a avaliação geral com verificação de pulso, língua, pavilhão auricular, além de questionamento do modo de vida em geral. Iniciamos o tratamento na mulher pela orelha direita, seguindo padrão de lado dominante conforme determina a Medicina Tradicional Chinesa; E no homem pelo lado esquerdo seguindo o padrão de lateralidade da auriculoterapia francesa; utilizando os pontos referidos nas tabelas acima.

  1. Na segunda sessão com auriculoterapia chinesa a paciente referiu pouca melhora dos sintomas; dormindo pouquíssimo a noite (muito preocupada); não conseguindo se desligar.
  2. Mantivemos os mesmos pontos em orelha esquerda.
  3. Com a auriculoterapia francesa na segunda sessão, o paciente referiu estar se controlando um pouco e acordando menos cansado.

Mantivemos mesmos pontos em orelha direita. Na terceira sessão com auriculoterapia chinesa a paciente referiu melhora dos sintomas, começou a dormir mais tempo e menos agitada, porem ainda apresentava dificuldade de se “desligar”, referindo estar menos ansiosa e nervosa.

Mantivemos os mesmos pontos em orelha direita. Na terceira sessão com auriculoterapia francesa, o paciente aparentava estar estressado, porém ele referiu que passou muito nervoso no dia anterior a sessão; mas referiu estar dormindo melhor e acordando mais disposto, bem como estar mais controlado. Mantivemos mesmos pontos em orelha esquerdo.

Na quarta sessão com auriculoterapia chinesa a paciente referiu que estava dormindo melhor, menos ansiosa e um pouco mais paciente; ainda preocupada com o que possa acontecer durante o dia (pensa muito, principalmente a noite). Mantivemos os mesmos pontos em orelha esquerda.

  • Na quarta sessão com auriculoterapia francesa, o paciente referiu melhora significativa dos sintomas gerais encontrando se mais calmo e tranqüilo.
  • Mantivemos os mesmos pontos em orelha direita.
  • Quinta sessão com auriculoterapia chinesa referiu grande melhora da insônia, agitação, nervosismo, ansiedade e impaciência; mas ainda relatava estar pouco preocupada, porem conseguindo dormir melhor.

Mantivemos os mesmos pontos em orelha direita. Quinta sessão com auriculoterapia francesa, mantendo-se com melhora geral, referindo estar mais fácil trabalhar os problemas do dia a dia. Mantivemos os mesmos pontos em orelha esquerda. Sexta sessão com auriculoterapia chinesa referindo melhora importante dos sintomas, e já conseguindo se preocupar menos com os problemas.

Mantivemos os mesmos pontos em orelha esquerda. Na sexta sessão com auriculoterapia francesa, continua mantendo melhora. Referiu estar dormindo melhor e menos agitado. Mantivemos os mesmos pontos em orelha direita. Na sétima sessão com auriculoterapia chinesa referiu estar mantendo melhora dos sintomas; disse estar pouco estressada por apresentar discreta dor no ombro direito.

Agulhamos IG4; TA7; IG11; IG16 bilaterais e pontos ashi a direita, deixando por 20minutos. Após retirada das agulhas sistêmicas foram inseridas as agulhas auriculares na orelha direita. Na sétima sessão com auriculoterapia francesa, referiu que mesmo estando sujeito a um ambiente estressante, estava conseguindo se controlar melhor, chegando a ficar nervoso mas diferente de antes.

  1. Mantivemos os mesmos pontos em orelha esquerda.
  2. Oitava sessão com auriculoterapia chinesa referiu melhora importante dos sintomas em geral, mais alegre e a face apresenta estar menos “carregada”.
  3. Mantivemos os mesmos pontos em orelha esquerda.
  4. Oitava sessão com auriculoterapia francesa, manteve o quadro de melhora geral, conseguindo se controlar e dormindo calmamente.

Mantivemos os mesmos pontos em orelha direita. Nona sessão com auriculoterapia chinesa referiu estar mantendo a melhora dos sintomas. Mantivemos os mesmos pontos em orelha direita. Nona sessão com auriculoterapia francesa, o paciente apresentava a face com a expressão mais calma e tranqüila.

  • Referiu estar mantendo o quadro de melhora e mantivemos os mesmos pontos em orelha esquerda.
  • Décima sessão com auriculoterapia chinesa referiu estar mantendo-se bem, dormindo sem problemas, não ficando pensativa e se controlando mais facilmente.
  • Mantivemos os mesmos pontos em orelha esquerda e orientando como retirar as agulhas semi permanentes e passamos o tratamento para cada 15 dias.

Na décima sessão com auriculoterapia francesa referiu estar mais calmo e tranqüilo, dormindo melhor e acordando bem disposto. Mantivemos os mesmos pontos em orelha direita e orientamos o paciente como retirar as agulhas semi permanentes e passamos o tratamento para cada 15 dias.

Décima primeira sessão com auriculoterapia chinesa paciente referiu estar pouco angustiada pois o pai faleceu; mas referiu ficar surpresa como conseguiu se manter mais tranqüila apesar da grande tristeza. Agulha sistêmica no VG20, yintang e C7, deixado por 20 minutos e após a retirada das agulhas e mantivemos os pontos de auriculoterapia anteriores do lado direito.

Décima primeira sessão com auriculoterapia francesa referindo estar mantendo o quadro de melhora, e que ás vezes se sente um pouco ansioso, mas consegue se controlar bem. Mantivemos os mesmos pontos em orelha esquerda. Décima segunda sessão com auriculoterapia chinesa referiu estar mantendo melhora dos sintomas, porem está muito angustiada por sua mãe não estar bem de saúde e irá parar com o tratamento por algum tempo até a mãe melhorar.

  1. Mantivemos os mesmos pontos em orelha esquerda, com orientação para retira-los na próxima semana.
  2. Décima segunda sessão com auriculoterapia francesa referiu um pouco de dor nas costas mas que encontrava bem dos demais sintomas.
  3. Inserimos agulhas sistêmicas nos pontos B40, IG4 e TA7 bilaterais e deixamos por 20 minutos retirando agulhas sistêmicas e colocando auriculoterapia francesa em orelha direita.

Na auriculoterapia, assim como na acupuntura sistêmica visa-se o equilíbrio energético, porem esses dois métodos, chinesa e francesa, diferem em localização de alguns pontos, bem como na função dos mesmos. O que queremos demonstrar com está pesquisa, é que independente do método auricular utilizado, quando há seleção adequada dos pontos a serem utilizados teremos boas respostas dos tratamentos dos distúrbios de Shen.

  • Podemos observar ao descrever comparativamente as sessões, que independente do método utilizado ambos os pacientes tiveram uma melhora importante dos sintoma apresentados.
  • O que diferenciou nos relatos de melhora, foi a sensibilidade individual de cada um aos estímulos dados.
  • Mas de maneira geral ambos, com poucas sessões relataram diminuição dos sintomas apresentados e mantiveram essa melhora ao longo do tratamento.

CONCLUSÃO: Apesar da avaliação inicial dos pacientes, termos feito um exame geral dos mesmos, nos preocupamos mais em demonstrar que se detectarmos distúrbios de Shen, podemos tratar o problema de maneira simples, utilizando um micro sistema. Apesar de sabermos que para uma solução definitiva do problema, devemos fazer um bom diagnóstico, conseguimos demonstrar que se selecionarmos adequadamente os pontos da auriculoterapia, podemos obter uma melhora significativa do lado emocional, para poder tratar depois os demais comprometimentos.

Podemos concluir que independente do método de auriculoterapia utilizado, quando há seleção adequada de pontos, teremos boa resposta no tratamento dos distúrbios de Shen. Observamos que ao comparar as sessões tanto o tratamento com auriculoterapia chinesa quanto com a francesa, mostraram uma melhora importante dos sintomas apresentados.

: Estudo de caso: Efeito da acupuntura nos distúrbios de Shen (um comparativo entre auriculoterapia chinesa e francesa) – CETN

Quantas vezes devo estimular os pontos da auriculoterapia?

Para que a acupuntura auricular seja eficaz, o paciente deve estimular as esferas várias vezes ao dia e evitar deslocá-las. Elas devem permanecer na orelha por até sete (07) dias, sendo recomendado um intervalo de 24 horas para retratamento (INSTITUTO FUNCIONALITÁ, 2022).