Benefícios Da Vitamina A - Hospital da Mulher e Maternidade Santa Fé

Benefícios Da Vitamina A

Quais são os benefícios da vitamina A?

Deficiência de vitamina A | Biblioteca Virtual em Saúde MS A deficiência de Vitamina A tem repercussões que afetam as estruturas epiteliais de diferentes órgãos, sendo os olhos os mais atingidos. A Vitamina A é essencial ao crescimento e desenvolvimento do ser humano. Atua também na manutenção da visão, no funcionamento adequado do sistema imunológico (defesa do organismo contra doenças, em especial as infecciosas), mantém saudáveis as mucosas (cobertura interna do corpo que recobre alguns órgãos como nariz, garganta, boca, olhos, estômago) que também atuam como barreiras de proteção contra infecções.

Estudos mais recentes vêm mostrando que a Vitamina A age como antioxidante (combate os radicais livres que aceleram o envelhecimento e estão associados a algumas doenças). Porém, recomenda-se cautela no uso de vitamina A, uma vez que, em excesso, ela também é prejudicial ao organismo. Sintomas: – um dos epitélios severamente afetados é o do revestimento ocular, levando à xeroftalmia (nome dado aos diversos sinais e sintomas oculares da hipovitaminose A).

A forma clínica mais precoce da xeroftalmia é a cegueira noturna onde a criança não consegue boa adaptação visual em ambientes pouco iluminados; nos estágios mais avançados a córnea também está afetada constituindo a xerose corneal, caracterizada pela perda do brilho, assumindo aspecto granular, e ulceração da córnea; a ulceração progressiva pode levar à necrose e destruição do globo ocular provocando a cegueira irreversível, o que é chamado de ceratomalácia.

  1. Infecções freqüentes podem indicar carência, pois a falta de Vitamina A reduz a capacidade do organismo de se defender das doenças.
  2. Causas da carência de Vitamina A: – falta de amamentação ou desmame precoce: o leite materno é rico em vitamina A e é o alimento ideal para crianças até seis meses de idade; – consumo insuficiente de alimentos ricos em vitamina A; – consumo insuficiente de alimentos que contêm gordura: o organismo humano necessita de uma quantidade de gordura proveniente dos alimentos para manter diversas funções essenciais ao seu bom funcionamento.

Uma delas é permitir a absorção de algumas vitaminas, chamadas lipossolúveis (Vitaminas A, D, E e K); – infecções freqüentes: as infecções que acometem as crianças levam a uma diminuição do apetite: a criança passa a ingerir menos alimentos podendo surgir uma deficiência de Vitamina A.

  • Além disso, a infecção faz com que as necessidades orgânicas de Vitamina A sejam mais altas, levando a redução dos estoques no organismo e desencadeando ou agravando o estado nutricional.
  • Principais fontes de Vitamina A: A vitamina A é encontrada em alimentos de origem animal: vísceras (principalmente fígado), gemas de ovos e leite integral e seus derivados (manteiga e queijo).

Os vegetais são fontes de vitamina A sob a forma de carotenóides (precursores de vitamina) os quais, no organismo, se converterão em vitamina A. Em geral, frutas e legumes amarelos e alaranjados e vegetais verde-escuros são ricos em carotenóides: manga, mamão, cajá, caju maduro, goiaba vermelha, abóbora/jerimum, cenoura, acelga, espinafre, chicória, couve, salsa etc.

  1. Alguns frutos de palmeira e seus óleos também são muito ricos em vitamina A: dendê, buriti, pequi, pupunha, tucumã.
  2. IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.
  3. As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo,

Dica elaborada em dezembro de 2.004. Fonte: : Deficiência de vitamina A | Biblioteca Virtual em Saúde MS

Quais os benefícios da vitamina A para o cabelo?

Auxilia no crescimento Conforme mencionado, a vitamina A para cabelos também é útil quando o assunto é crescimento capilar, já que contribui para reduzir pontas duplas e quebras, além de proteger de radicais livres, por meio de antioxidantes. Tudo isso resulta em fios livres de quedas e com crescimento mais rápido.

Qual a função da vitamina A na pele?

Sua forma mais comum leva o nome de retinol. Essa vitamina é responsável pela renovação celular e na produção de novas fibras de colágeno na pele. Ela também atua contra a flacidez, linhas finas de expressão, age contra o fotoenvelhecimento, além de diminuir espinhas e marcas de acne.

Quem deve tomar vitamina A?

Mulheres acima de 14 anos: 700 microgramas; Homens acima de 14 anos: 900 microgramas; Gestantes: 770 microgramas; Lactantes: 1300 microgramas.

Quais doenças a vitamina A previne?

Ação anti-inflamatória – Estudos também apontam que a vitamina A possui ação anti-inflamatória, Pacientes que passam por quadros de inflamação e suplementam a vitamina A apresentam uma melhora significativa. Em geral, a ação anti-inflamatória está ligada aos benefícios da vitamina A para o desenvolvimento de um sistema imunológico saudável e também pela sua capacidade de preservar a integridade epitelial.

Pode tomar vitamina A todo dia?

O excesso de vitamina A (intoxicação) pode ocorrer subitamente (agudo), geralmente devido à ingestão acidental por crianças, ou crônico.

O diagnóstico toma por base os sintomas e os exames de sangue. A maioria das pessoas se recupera completamente quando para de tomar suplementos de vitamina A.

A vitamina A (retinol) é necessária para o funcionamento das células nervosas (fotorreceptores) sensíveis à luz na retina do olho e, com isso, preservar a visão noturna. Ela também ajuda a manter saudável a pele e o revestimento dos pulmões, do intestino e do trato urinário, e protege contra infecções.

  1. Boas fontes de vitamina A incluem óleo de fígado de peixe, fígado, gema de ovo, manteiga, creme de leite e leite fortificado (Consulte também Considerações gerais sobre vitaminas Considerações gerais sobre vitaminas As vitaminas são uma parte vital de uma dieta saudável.
  2. Foi determinada a ingestão diária recomendada (IDR) para a maioria das vitaminas, ou seja, a quantidade diária que a maioria das pessoas.

leia mais,) Carotenoides, como o betacaroteno, são pigmentos presentes em frutas e verduras, que lhes dá a cor amarela, alaranjada ou vermelha. Assim que são consumidos, os carotenoides são convertidos lentamente no organismo em vitamina A. Os carotenoides são mais bem absorvidos a partir de verduras cozidas ou homogeneizadas, servidas juntamente com algum óleo ou gordura.

  1. Boas fontes de carotenoides são verduras verde-escuras, amarelas e alaranjadas e frutas amarelas e alaranjadas.
  2. Medicamentos relacionados à vitamina A (retinoides) são utilizados para tratar acne e psoríase graves.
  3. Está sendo estudado se tomar vitamina A, betacaroteno ou retinoides de fato ajuda a reduzir o risco de desenvolver determinados tipos de câncer de pele.
You might be interested:  Benefícios Do Alho

No entanto, o risco de desenvolver determinados tipos de câncer e doença cardiovascular pode aumentar depois de serem tomadas doses elevadas de suplementos de betacaroteno. O excesso de vitamina A pode ter efeitos prejudiciais (intoxicação). Por exemplo, tomar doses diárias 10 vezes a IDR (ingestão diária recomendada) ou mais durante meses pode causar intoxicação.

  1. Às vezes, a intoxicação é causada pela ingestão de formulações especiais de altas doses de vitamina A para tratar acne grave ou outros distúrbios da pele.
  2. Uma dose menor pode causar intoxicação em bebês, às vezes, em algumas semanas.
  3. Se as crianças tomarem uma dose muito alta acidentalmente, a intoxicação pode desenvolver-se rapidamente.

Consumir grandes quantidades de carotenoides (que o corpo converte em vitamina A) nos alimentos não causa intoxicação, pois os carotenoides são convertidos em vitamina A de forma muito lenta. Geralmente, não há sintomas. No entanto, quando se consomem grandes quantidades de carotenoides, a pele pode tornar-se amarelada (denominado carotenose), principalmente nas palmas das mãos e nas plantas dos pés.

Suplementos com altas doses de betacaroteno podem aumentar o risco de câncer, mas os carotenoides consumidos por meio de frutas e verduras não parecem aumentar esse risco. A maioria das pessoas com intoxicação por vitamina A apresenta dores de cabeça e erupções cutâneas. O consumo excessivo de vitamina A durante um longo período pode causar pelos grossos, perda parcial do cabelo (até mesmo das sobrancelhas), lábios rachados e pele seca e áspera.

O consumo crônico de grandes doses de vitamina A pode causar lesão hepática. Ele também pode causar defeitos congênitos em um feto. Posteriormente, os sintomas incluem dores de cabeça intensas e fraqueza geral. As dores ósseas e articulares são frequentes, sobretudo nas crianças.

Fraturas podem ocorrer com facilidade, especialmente em idosos. Crianças podem perder o apetite e não crescer nem se desenvolver normalmente. Sua pele pode apresentar prurido. O fígado e o baço podem aumentar de tamanho. O consumo de quantidades muito elevadas de vitamina A de uma só vez pode causar, em questão de horas, sonolência, irritabilidade, dor de cabeça, náusea e vômitos, às vezes seguidos por descamação da pele.

Ocorre um aumento na pressão dentro do cérebro, especialmente em crianças, e ocorrem vômitos. O risco de entrar em estado de coma ou de morte existe se a ingestão de vitamina A não for interrompida. Se uma mulher tomar isotretinoína (um derivado da vitamina A usado para tratar a acne grave) durante a gravidez, o filho pode apresentar malformações congênitas.

Exame físico Exames de sangue

O diagnóstico de intoxicação por vitamina A toma por base principalmente os sintomas. Para confirmar o diagnóstico, é possível que o médico também realize exames de sangue para medir os níveis de vitamina A.

Interromper os suplementos de vitamina A

O tratamento da intoxicação por vitamina A consiste na interrupção da ingestão de suplementos de vitamina A. A maioria das pessoas se recupera por completo. OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE Direitos autorais © 2023 Merck & Co., Inc., Rahway, NJ, EUA e suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Qual e a vitamina da beleza?

Para o que serve a vitamina E na pele? – A vitamina E é muito conhecida por suas propriedades antienvelhecimento. Seu poder antioxidante combate diretamente os radicais livres, reduz rugas e linhas de expressão e mantém a pele jovem e saudável. Essa vitamina reduz a produção da colagenase, uma enzima responsável pela degradação do colágeno, além da ação antiglicante (protege as fibras de colágeno da ação destrutiva da glicose).

Qual e a falta de vitamina que faz o cabelo cair?

O excesso ou a falta de vitaminas – As vitaminas são nutrientes essenciais para o bom funcionamento do corpo humano, incluindo o crescimento e a saúde dos cabelos. Tanto a falta como o excesso de algumas vitaminas podem contribuir para a queda de cabelos.

  • A deficiência de vitaminas, como a vitamina D, vitamina B12 e ferro, pode levar à queda de cabelos.
  • Essas vitaminas são importantes para a saúde do cabelo, pois ajudam a fortalecer as raízes e promover o crescimento saudável dos fios.
  • A falta de ferro, por exemplo, pode causar anemia, que é uma condição que reduz a quantidade de oxigênio que os folículos capilares recebem, o que pode levar à queda de cabelos.

Por outro lado, o excesso de vitaminas A e E também pode ser prejudicial. O excesso de vitamina A pode levar à queda de cabelos, além de outros sintomas como pele seca e descamativa. Já o excesso de vitamina E pode interferir na absorção de outras vitaminas, o que pode levar a uma deficiência nutricional, que também pode causar queda de cabelos.

Qual a vitamina que faz o cabelo crescer?

Qual é a melhor vitamina para o cabelo parar de cair? – As vitaminas B7 (biotina), C e D são as melhores para fazer o cabelo parar de cair. A deficiência destes três nutrientes está relacionada com o desenvolvimento da alopecia, que é uma condição caracterizada pela queda repentina e excessiva de cabelo.

A biotina ajuda na saúde do cabelo por ter relação com o processo de produção da queratina, que é a proteína responsável pela estruturação e composição dos fios. Já a vitamina C previne a queda de cabelo de forma indireta, porque o seu benefício é a melhora da absorção do ferro. Mas por que isso ajuda na saúde do cabelo? O ferro é o responsável pela oxigenação do couro cabeludo, que é fundamental para a saúde dos folículos capilares.

Por sua vez, os folículos atuam no crescimento dos fios. E a vitamina D participa do processo de organização dos queratinócitos, que são as células responsáveis pela queratina. Portanto, também ajuda na manutenção do crescimento saudável do cabelo.

Qual e a melhor vitamina para o rosto?

Benefícios do uso de vitaminas para a pele – Qual a melhor vitamina para rejuvenescer o rosto ? Existem no mercado diversos produtos com diferentes vitaminas na sua composição, algumas das quais são a vitamina B3, vitamina A e vitamina C, A niacinamida é uma das formas formas da vitamina B3. Esta vitamina para a pele do rosto é conhecida pela sua ação benéfica na pele, permitindo manter o equilíbrio da saúde da mesma.

É um poderoso composto com ação anti-inflamatória, normalmente usado no combate à vermelhidão da pele, assim como de diferentes tipos de rosácea. Aa vitaminas antienvelhecimento, como a vitamina A encontram-se em diferentes cosméticos na forma de retinol. O retinol é conhecido pela sua capacidade de ajudar no combate às linhas finas e rugas.

A sua ação passa por estimular a produção de colagénio e aumentar a irrigação no tecido cutâneo. Consequentemente, as rugas são preenchidas e a pele desenvolve uma aparência mais jovem. E, por fim, se existe um ingrediente com grandes poderes antioxidantes é, sem sombra de dúvida, a vitamina C.

  1. A vitamina C é um dos ativos mais recomendados por dermatologistas e, considerada por muitos, uma das melhores vitaminas para o rosto devido ao seu poder antioxidante bastante reconhecido.
  2. A sua forma mais pura, o ácido ascórbico, age ativamente nos sinais de envelhecimento ao proteger a superfície da pele contra a diminuição da matriz dérmica.
You might be interested:  Técnico Em Saúde Dental Salário

A vitamina C pura reduz os danos cutâneos causados pelos radicais livres induzidos pelos agressores externos. Com uma elevada concentração de vitamina C pura, a pele recupera a sua luminosidade e uniformidade. É recomendado usar vitaminas para a pele como forma preventiva, mas sem dúvida que devem ser usadas no combate aos sinais pré-existentes do fotoenvelhecimento e dos danos provocados pelos fatores externos, como é o caso dos raios UV e da poluição.

  • A vitamina C é responsável pela estimulação do colagénio na pele, por isso é considerada a vitamina para a flacidez da pele mais poderosa.
  • O colagénio e a elastina são os compostos responsáveis por conferir elasticidade e firmeza à sua pele.
  • Devido aos fatores externos e à idade, estas fibras vão sofrendo alterações graves e vão perdendo a sua função.

Dessa forma, por todos os benefícios listados, a vitamina C é, sem dúvida alguma, o aliado número um para quem deseja ter uma pele radiante.

Qual É a doença causada pela falta de vitamina A?

A deficiência de vitamina A pode resultar de uma dieta pobre em vitamina A ou de um distúrbio hepático ou de absorção.

A cegueira noturna é um dos primeiros sintomas. Uma cegueira pode acabar se desenvolvendo. Os olhos, a pele e outros tecidos ficam secos e lesionados, e infecções se desenvolvem com mais frequência. O diagnóstico toma por base os sintomas e os exames de sangue. Tomar altas doses de vitamina A durante vários dias corrige a deficiência.

A vitamina A (retinol) é necessária para o funcionamento das células nervosas (fotorreceptores) sensíveis à luz na retina do olho e, com isso, preservar a visão noturna. Ela também ajuda a manter saudável a pele e o revestimento dos pulmões, do intestino e do trato urinário, e protege contra infecções.

Boas fontes de vitamina A incluem óleo de fígado de peixe, fígado, gema de ovo, manteiga, creme de leite e leite fortificado (Consulte também Considerações gerais sobre vitaminas Considerações gerais sobre vitaminas As vitaminas são uma parte vital de uma dieta saudável. Foi determinada a ingestão diária recomendada (IDR) para a maioria das vitaminas, ou seja, a quantidade diária que a maioria das pessoas.

leia mais,) Carotenoides, como o betacaroteno, são pigmentos presentes em frutas e verduras, que lhes dá a cor amarela, alaranjada ou vermelha. Assim que são consumidos, os carotenoides são convertidos lentamente no organismo em vitamina A. Os carotenoides são mais bem absorvidos a partir de verduras cozidas ou homogeneizadas, servidas juntamente com algum óleo ou gordura.

Uma dieta deficiente em vitamina A por um longo período

Essa deficiência é comum em localidades do mundo onde as pessoas não comem uma quantidade suficiente de alimentos que são boas fontes de vitamina A, como

Fígado de animais e peixes Verduras alaranjadas, amarelas e verde-escuras e frutas amarelas e alaranjadas Ovos Produtos fortificados derivados do leite

Por exemplo, a deficiência de vitamina A ocorre nas regiões sul e leste da Ásia, onde o arroz normal, que não contém nenhuma vitamina A, é o principal alimento. O arroz dourado contém um maior teor de betacaroteno e pode prevenir a deficiência de vitamina A.

Avaliação médica Exames de sangue Melhora dos sintomas quando são administrados suplementos de vitamina A

O médico suspeita da presença de deficiência de vitamina A tomando por base os sintomas, como cegueira noturna. O médico mede os níveis de vitamina A no sangue. No entanto, os níveis não diminuem até que a deficiência esteja grave, uma vez que o organismo armazena grandes quantidades de vitamina A.

  • Para ajudar a confirmar a deficiência de vitamina A, é possível que o médico administre suplementos de vitamina A à pessoa para verificar se ocorre uma melhora dos sintomas.
  • Para ajudar a prevenir a deficiência de vitamina A, as pessoas devem consumir verduras de folhas verde-escuras, frutas amarelas e alaranjadas (tais como papaias e laranjas), cenouras e verduras amarelas (tais como abobrinha e abóbora).

Outras fontes de alimentos incluem leite e cereais que são fortificados com vitamina A, fígado, gema de ovo e óleo de fígado de peixe. Os carotenoides, que dão a cor amarela, alaranjada ou vermelha a frutas e verduras e são convertidos em vitamina A no organismo, são mais bem absorvidos a partir de verduras cozidas ou homogeneizadas, servidas juntamente com algum óleo ou gordura.

Suplementos de vitamina A

Pessoas que apresentam deficiência de vitamina A recebem doses elevadas dessa vitamina, geralmente por via oral, durante vários dias, seguidas por doses mais baixas até haver melhora da visão e da pele. Bebês não devem receber doses elevadas repetidamente, porque essas doses podem ser tóxicas. Direitos autorais © 2023 Merck & Co., Inc., Rahway, NJ, EUA e suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Quanto tempo se toma a vitamina A?

Os suplementos de vitamina A devem ser oferecidos às crianças de 12 a 59 meses de idade de seis em seis meses. O intervalo seguro entre uma administração e outra é de, no mínimo, quatro meses.

Qual o melhor horário para tomar a vitamina A?

Vitaminas lipossolúveis (A,E e K) Por isso, o horário mais interessante é depois do almoço ou mesmo do jantar. O aumento de gordura no organismo proporcionado por essas refeições vai ajudar seu organismo a processar as vitaminas com mais facilidade.

Qual a dosagem de vitamina A por dia?

Encontrado na alimentação colorida, nutriente fortalece os dentes e a visão, participa do desenvolvimento dos ossos e deixa os cabelos mais bonitos – Por Bebel Clark Rio de Janeiro Não adianta. Se você quer praticar esportes, ter ossos saudáveis, enxergar perfeitamente, possuir um sorriso bonito, com dentes fortes e ainda proteger a sua pele dos radicais livres, tem que consumir vitamina A, uma das mais importantes para o corpo. Tabela de alimentos ricos em vitamina A: laticínios, ovos, peixe, frutas e legumes laranjas e amarelos, folhas verde escuras e fígado (Foto: Reprodução) Ingestão diária recomendada é de 900 microgramas (3.000 UI) para homens e 700 mcg (2.300 UI) para mulheres.

  1. O limite máximo é de 3.000 mcg (10.000 UI).
  2. Segundo a nutricionista Cristiane Perroni, especialista do EU ATLETA, a vitamina apresenta duas categorias: a de origem animal (denominada vitamina A pré-formada) é encontrada em produtos como fígado, leite e derivados, ovo (gema) e peixe.
  3. Já a vegetal é designada carotenóide de provitamina A e está presente no azeite de dendê, nas frutas e nos vegetais amarelos e laranjas (batata doce, abóbora, cenoura, manga), além das folhas verde escuras (alfafa, folhas de mostarda, bertalha, couve, brócolis, escarola, espinafre).
You might be interested:  Benefícios Da Atividade Física

A vitamina A é sensível à oxidação pelo ar. A perda de atividade é acelerada pelo calor e pela exposição à luz. A oxidação das gorduras e dos óleos (Ex: manteiga, margarina, óleos de cozinha) pode destruir as vitaminas lipossolúveis, incluindo a vitamina A.

  • – Ligação direta com a boa visão;- Participa do desenvolvimento dos ossos;- Possui ação protetora da pele e da mucosa;- Fortalece o sistema imunológico e a defesa antioxidante;- Contribui para o desenvolvimento normal dos dentes;- Ajuda na conservação do esmalte dentário;
  • – Auxilia na manutenção do bom estado dos cabelos.
  • – Cegueira noturna; – Sensibilidade à luz (fotofobia); – Redução do olfato e do paladar; – Ressecamento da esclera (parte branca dos olhos) e da córnea dos olhos; – Inflamação da pele (dermatite); – Estresse; – Endurecimento das membranas mucosas dos tratos respiratório, gastrointestinal e urinário;
  • – Risco de infecções.

Os vegetarianos que não consomem ovos e laticínios necessitam de carotenóides de provitamina A de forma a prover as suas necessidades da vitamina, e devem ingerir no mínimo cinco doses de frutas ou vegetais diariamente, dando preferência aos de cor verde escura, laranja e amarela.

  • O excesso de ingestão de vitamina A provoca dor de cabeça, ressecamento da pele com fissuras, náuseas, dores nos ossos e articulações, perda de cabelos, aumento do baço e fígado, irritabilidade, cansaço, falta de apetite e alterações nas enzimas hepáticas.
  • A hipervitaminose A só ocorre através de suplementação, portanto, cuidado com a ingestão de suplementos – afirmou a nutricionista.

As recomendações nutricionais de vitamina A são atingidas através de uma dieta diversificada e colorida, segundo Cristiane Perroni. Ela alerta ainda para o número expressivo de crianças, especialmente nos países em desenvolvimento, com deficiência da vitamina A.

  1. *Antes de qualquer mudança na sua alimentação, consulte um nutricionista.
  2. saiba mais

: Consumo de vitamina A fortalece o sistema imunológico e protege a pele

Qual é a melhor vitamina para os olhos?

Vitamina A –

  • A vitamina A está presente na cenoura e outros alimentos alaranjados, como a própria laranja, o mamão, a abóbora e a gema de ovo.
  • Essa vitamina ativa a produção da rodopsina no corpo, uma proteína presente nos bastonetes dos olhos.
  • Por isso, consumir alimentos com vitamina A contribuem para a manutenção da córnea, lubrificando os nossos olhos e contribuindo para a visão em baixa luz.

Qual é a melhor vitamina para os olhos?

Vitamina A –

  • A vitamina A está presente na cenoura e outros alimentos alaranjados, como a própria laranja, o mamão, a abóbora e a gema de ovo.
  • Essa vitamina ativa a produção da rodopsina no corpo, uma proteína presente nos bastonetes dos olhos.
  • Por isso, consumir alimentos com vitamina A contribuem para a manutenção da córnea, lubrificando os nossos olhos e contribuindo para a visão em baixa luz.

Qual a dosagem de vitamina A por dia?

Encontrado na alimentação colorida, nutriente fortalece os dentes e a visão, participa do desenvolvimento dos ossos e deixa os cabelos mais bonitos – Por Bebel Clark Rio de Janeiro Não adianta. Se você quer praticar esportes, ter ossos saudáveis, enxergar perfeitamente, possuir um sorriso bonito, com dentes fortes e ainda proteger a sua pele dos radicais livres, tem que consumir vitamina A, uma das mais importantes para o corpo. Tabela de alimentos ricos em vitamina A: laticínios, ovos, peixe, frutas e legumes laranjas e amarelos, folhas verde escuras e fígado (Foto: Reprodução) Ingestão diária recomendada é de 900 microgramas (3.000 UI) para homens e 700 mcg (2.300 UI) para mulheres.

O limite máximo é de 3.000 mcg (10.000 UI). Segundo a nutricionista Cristiane Perroni, especialista do EU ATLETA, a vitamina apresenta duas categorias: a de origem animal (denominada vitamina A pré-formada) é encontrada em produtos como fígado, leite e derivados, ovo (gema) e peixe. Já a vegetal é designada carotenóide de provitamina A e está presente no azeite de dendê, nas frutas e nos vegetais amarelos e laranjas (batata doce, abóbora, cenoura, manga), além das folhas verde escuras (alfafa, folhas de mostarda, bertalha, couve, brócolis, escarola, espinafre).

A vitamina A é sensível à oxidação pelo ar. A perda de atividade é acelerada pelo calor e pela exposição à luz. A oxidação das gorduras e dos óleos (Ex: manteiga, margarina, óleos de cozinha) pode destruir as vitaminas lipossolúveis, incluindo a vitamina A.

  • – Ligação direta com a boa visão;- Participa do desenvolvimento dos ossos;- Possui ação protetora da pele e da mucosa;- Fortalece o sistema imunológico e a defesa antioxidante;- Contribui para o desenvolvimento normal dos dentes;- Ajuda na conservação do esmalte dentário;
  • – Auxilia na manutenção do bom estado dos cabelos.
  • – Cegueira noturna; – Sensibilidade à luz (fotofobia); – Redução do olfato e do paladar; – Ressecamento da esclera (parte branca dos olhos) e da córnea dos olhos; – Inflamação da pele (dermatite); – Estresse; – Endurecimento das membranas mucosas dos tratos respiratório, gastrointestinal e urinário;
  • – Risco de infecções.

Os vegetarianos que não consomem ovos e laticínios necessitam de carotenóides de provitamina A de forma a prover as suas necessidades da vitamina, e devem ingerir no mínimo cinco doses de frutas ou vegetais diariamente, dando preferência aos de cor verde escura, laranja e amarela.

O excesso de ingestão de vitamina A provoca dor de cabeça, ressecamento da pele com fissuras, náuseas, dores nos ossos e articulações, perda de cabelos, aumento do baço e fígado, irritabilidade, cansaço, falta de apetite e alterações nas enzimas hepáticas. – A hipervitaminose A só ocorre através de suplementação, portanto, cuidado com a ingestão de suplementos – afirmou a nutricionista.

As recomendações nutricionais de vitamina A são atingidas através de uma dieta diversificada e colorida, segundo Cristiane Perroni. Ela alerta ainda para o número expressivo de crianças, especialmente nos países em desenvolvimento, com deficiência da vitamina A.

  1. *Antes de qualquer mudança na sua alimentação, consulte um nutricionista.
  2. saiba mais

: Consumo de vitamina A fortalece o sistema imunológico e protege a pele