Benefícios Do Melão São Caetano

Quais são as doenças que o melão São Caetano combate?

Propriedades do melão-de-são-caetano são realmente impressionantes – O melão-de-são-caetano, também chamado de erva-de-são-caetano, é uma espécie vegetal silvestre pertencente à família das cucurbitáceas. Tradicionalmente utilizado para fins medicinais, ele pode ser encontrado tanto em áreas urbanas como rurais.

  1. O melão-de-são-caetano, originário da Índia e da China, é uma planta trepadeira.
  2. As folhas do melão, e os frutos, são de sabor amargo.
  3. O fruto é conhecido por ter propriedades que podem ajudar no tratamento de diabetes,
  4. Afinal, ele consegue controlar os níveis de açúcar no sangue e feridas, tanto externas como internas.

Além de outras diversas atividades medicinais como antibiótico, antioxidante, antiviral e tônico. Ele pode ser consumido como chá de melão ou em um refogado. Rico em vitamina C e com uma quantidade significativa de vitamina B9, o melão-de-são-caetano pode ser usado como um todo nas medicinas tradicionais asiática e africana para aliviar os efeitos da diabetes, tratar problemas de estômago, respiratórios e de pele, tosse, úlcera e reumatismo.

Quais são os benefícios do melão-de-são-caetano?

Entre tantas espécies de plantas medicinais que são cultivadas para tratar problemas de saúde, e até prevenir algumas doenças, uma que cresce em abundância em todo o País e que pode ser considerada para alguns como “praga” devido a grande propagação é o melão-de-São-Caetano.

  • De origem asiática a espécie possui propriedades nas folhas e nos frutos e pode ser utilizada como um remédio natural para tratar diabetes e colesterol.
  • Popularmente conhecido também como melãozinho, é considerado ainda anti-viral e fonte de substâncias antioxidantes capazes de evitar o envelhecimento.

A equipe do Terra da Gente foi até Valinhos (SP) na casa de uma farmacêutica e bioquímica para aprender a melhor forma de usufruir os benefícios do melão-de-São-Caetano. A dica é consumir como chá, ou empanado e também salada. Para cada receita utiliza-se partes diferentes da planta.

Quais são os 10 benefícios do melão-de-são-caetano?

Principais propriedades – O melão-de-são-caetano possui propriedades cicatrizantes, anti-reumáticas, hipoglicemiantes, antibióticas, antivirais, antidiabéticas, adstringentes, purificantes, inseticidas, laxantes e purgativas. Isso porque possui componentes bioativos como alcalóides, charantina, flavonóides, glicosídeos, fenólicos, taninos e terpenóides.

Pode tomar melão-de-são-caetano todo dia?

É bom evitar o uso contínuo do melão de São Caetano por mais de 3 meses, pois ele pode prejudicar a flora bacteriana fisiológica, levando ao crescimento de certas leveduras oportunistas, como a cândida.

Quem não deve tomar melão-de-são-caetano?

Melão de São Caetano – Saiba tudo sobre e como usá-lo Este fitoterápico (melão de São Caetano) tem chamado a atenção recentemente devido há alguns relatos positivos na prevenção ao Covid-19 Vale ressaltar que não há comprovação científica no uso do Melão de São Caetano que ateste tal informação, mas neste artigo você poderá encontrar os principais aspectos desta planta medicinal, confira: Como podemos ver no vídeo no início desta matéria e publicado no canal do Youtube do Dr.

Juliano Teles – Gastrocirurgião, o Melão de São Caetano (Bitter melon), também conhecido como melão amargo, erva-de-São-Caetano, fruta de cobra ou melãozinho, é uma planta medicinal muito usada no tratamento de problemas relacionados com a diabetes e problemas de pele. Principais características do Melão de São Caetano O nome científico desta espécie é Momordica charantia, mas existem outras espécies.

O fruto desta planta medicinal possui um sabor amargo característico, que fica mais pronunciado à medida que ela amadurece. Melão de São Caetano A Momordica (Melão de São Caetano) é de origem asiática, trazido da África pelos escravos. É um cipó herbáceo da família Cucurbitáceas, muito comum em cercas e entulhos de terrenos abandonados.

Seu fruto cor de ouro com espinhos moles na superfície se abre espontaneamente em 3 partes, quando maduro mostra suas sementes vermelhas comestíveis de grande beleza e paladar suave, muito apreciado pelas crianças. A infusão dos frutos maduros é boa para curar hemorroidas. Aspectos históricos As folhas desta planta eram usadas pelas lavadeiras para clarear a roupa.

Foi trazida da África ao Brasil pelos escravos que usavam o seu chá em banhos para facilitar o parto e para baixar febres. No Brasil, os frutos são consumidos principalmente pela comunidade nipo-brasileira. São colhidos e vendidos verdes em feiras livres na cidade de São Paulo onde se concentram estas comunidades.

Mas afinal, pra que serve o Melão de São Caetano?O Melão de São Caetano podem incluir ação cicatrizante, anti-reumática, hipoglicemiante, antibiótica, antiviral, antidiabética, adstringente, depurativo, inseticida, laxativo e purgativo. Assim, essa planta pode ser utilizada para:Regular os níveis de açúcar no sangue, ajudando por isso no tratamento da diabetes;Ajudar no tratamento de problemas de pele, feridas, lesões na pele e eczemas;Aliviar as picadas de insetos;Ajudar no tratamento da prisão de ventre.O Melão de São Caetano também possui atividade antiparasitária e antimicrobiana, além de de também ser eficaz no processo de purificação do organismo, ajudando a eliminar toxinas e resíduos.ComposiçãoO Melão de São Caetano é composto por diversos ativos, como por exemplo, a momordopicrina, momordicinas I, II e III, ácido momórdico, ácidos graxos; além disso, níveis de cera vegetal, clorofila e várias resinas presentes em suas folhas; também aminoácidos, esteróides, p-insulina, glucosídeos e carotenóides em frutos maduros; Saponinas e momordicosídeos nos frutos verdes; além dos aminoácidos, proteínas, alfa-tricosantina, ribonuclease e momórdicosídeos A, B, C, D e E presentes em suas sementes.Leia tambémGraças a essas substâncias, as folhas do melão amargo possuem efeitos positivos – quando usada internamente – contra diabetes tipo 2, células cancerígenas, inflamações hepáticas, cólicas abdominais, prisão de ventre, tosse seca, catarro amarelo, menstruação atrasada e sintomas da TPM.Embora os frutos e as sementes da planta possuam substâncias benéficas, o uso de ambos não é indicado internamente em função da presença de substâncias tóxicas.Benefícios do Melão de São Caetano

You might be interested:  Cálculo De Salário Líquido

O Melão de São Caetano, desde a antiguidade já era utilizado na medicina popular, principalmente por tribos existentes na Amazônia no preparo de chás medicinais. Atualmente, até mesmo o Ministério da Saúde se interessou em utilizar os ativos benéficos da planta para fins farmacêuticos.

Segundo o jornal americano “Cancer Research”, foi descoberto através de uma pesquisa que o alto teor de antioxidantes presentes no melão amargo pode auxiliar na inibição de células cancerígenas, o que protegeria as células saudáveis. Mas, não é somente sua ação antioxidante que chama a atenção dos cientistas.

Todavia, se aplicada externamente, a folha do melão amargo é indicada em casos de queimaduras, picadas de insetos e de cobras, irritação vaginal. Como usar corretamente O Melão de São Caetano é um fruto, e por isso pode ser consumido na forma de suco, polpa ou concentrado, de forma a usufruir dos seus benefícios.

Além disso, também podem ser usadas as folhas desta planta na preparação de chás ou compressas para aplicar na pele. No entanto é importante consultar o médico para que seja indicada a forma e quantidade ideal para consumo. Efeitos Colaterais e contraindicações O Melão de São Caetano não é recomendado para gestantes, mulheres em período de amamentação, pessoas que estejam com diarreia crônica ou que possuem hipoglicemia, isso porque o consumo desse fruto pode causar aborto, agravar o quadro diarreia ou diminuir muito a quantidade de glicose no sangue.

Além disso, o consumo excessivo desse fruto está associado à desconforto no estômago, dor abdominal, vômitos e diarreia. Por isso, é importante que a quantidade diária de melão-de-são-caetano seja recomendada pelo médico para evitar complicações e efeitos colaterais.

Para que serve o chá da folha do melão-de-são-caetano?

Previne inflamações e fortalece a imunidade – Rico em antioxidantes e vitamina C, o chá de melão-de-são-caetano pode combater e prevenir inflamações diversas no organismo, de forma que a imunidade do corpo é, então, fortalecida. Ainda, sua ação anti-inflamatória ajuda a combater os radicais livres.

São Caetano benefícios e malefícios?

Devido à sua ação antidiabética, ressalta-se que, se consumido na forma de chá ou cápsula, o melão-de-são-caetano pode reduzir muito a quantidade de açúcar no sangue e causar hipoglicemia. O quadro apresenta sintomas como fraqueza, tremor, suor frio e confusão mental.

Quantas vezes por dia pode tomar o melão-de-são-caetano?

Modo de usar: Tomar 1 cápsula 2 vezes ao dia, antes das principais refeições.

Quem tem pressão alta pode tomar o chá de melão-de-são-caetano?

1. Controla a pressão arterial – Consumir melão regularmente ajuda a reduzir a pressão arterial devido ao seu alto teor de potássio. Este mineral equilibra a quantidade de sódio do organismo, que é eliminado pela urina. O potássio também melhora o tônus vascular, aliviando a tensão dos vasos sanguíneos, o que contribui para diminuir a pressão. Em 100 g de melão há 173 mg de potássio.

São Caetano é bom para emagrecer?

EMAGRECIMENTO – O melão de São Caetano é um excelente complemento para uma dieta de perda de peso, pois é baixo em calorias, mas rico em fibras. A fibra aumenta a saciedade e reduz a fome, pois passa pelo trato digestivo muito lentamente. Um estudo demonstrou que consumir uma cápsula contendo 4,8 gramas de extrato de melão amargo por dia levou a reduções significativas na gordura da barriga.

Para que serve o banho de assento de São Caetano?

Planta medicinal nativa do Brasil é conhecida como Momordica charantia. Estudos dão conta que ela consegue destruir até 98% das células cancerosas, mas há controvérsias. Também é muito usada no combate a diabetes em adultos. Outro estudo descreve o uso do extrato verde seco e sua ação hipoglicemiante.

O melão-de-São-Caetano pode ser consumido se cozidos ou ainda em sucos, indicado para problemas gástricos, na infusão forte das folhas para tratar sarna, picadas de inseto, malária, pruridos e úlceras malignas, no banho de assento com a infusão do fruto para tratar hemorroidas, nos sucos das folhas verdes, maceradas em óleo de amêndoa para tratar queimaduras e no suco puro das folhas e frutos para tratar sarna.

O fruto é tão incrível que ainda possui as seguintes propriedades: é antidiabético, abortivo, anti-helmíntico, contraceptivo, dismenorreia, eczema, antimalárico, entre outros benefícios. Com informações: Greenme.

São Caetano é bom para os rins?

Horto Didático de Plantas Medicinais do HU/CCS Momordica charantia L. Cucurbitaceae Sinonímias : Momordica indica L., Momordica elegans Salisb., Momordica chinensis Spreng., Momordica sinensis Spreng., Cucumis argyi H. Lév, Nomes populares: Erva-das-lavadeiras, erva-de-são-caetano, melãozinho, fruto-de-cobra, melão-amargo, erva-de-são-vicente, melón amargo (Espanha), calabacita (Paraguai), balsamina (Perú, Argentina), cundeamor (Cuba), karela (Ìndia), kuguazi (China).

Origem ou Habitat: É pantropical, originária da África e da Ásia. Características botânicas: Trepadeira anual, sublenhosa, com caule muito longo e ramificado, até 6 metros de comprimento. Folhas recortadas com 5 a 6 lóbulos denteados, medindo entre 4 a 12 cm de comprimento. Flores solitárias, de corola amarela medindo de 2,5 a 3,5 cm.

Os frutos são pendentes do tipo cápsula carnosa deiscente, fusiforme, medindo entre 4 a 6 cm de comprimento abrindo quando maduros deixando a mostra as sementes envolvidas em arilo vermelho-vivo, mucilaginoso e adocicado. Obs.: Nos países asiáticos a variedade mais comum é Momordica charantia var.

  1. Maxima Williams & Bg., de frutos grandes, subcilíndricos, que chegam a medir mais de 20 cm por 5-6cm de diâmetro, onde recebem os nomes de ampalaya, pepino-chinês, bitter melon, entre outros, e introduzido no Brasil (Lorenzi & Matos, 2008.
  2. Partes usadas: Folhas, frutos e sementes (arilo).
  3. Uso popular: Na medicina caseira as folhas são usadas na forma de infusão para hemorróidas e diarréia.
You might be interested:  Benefícios Das Frutas

No Caribe contra febres e como vermífugo, anti-reumático, hipotensor e hipoglicemiante, bem como o uso das raízes como afrodisíaco e para combater pedras nos rins. Nos países do Caribe, cuja variedade é a mesma das que ocorre aqui no Brasil, são recomendados como eficazes o seu uso para o tratamento de afecções da pele e das mucosas, da amenorréia, do diabetes, da anemia e de algumas formas de câncer.

Composição química: Nas folhas foram encontrados momordicinas e triterpenos, esteróides, saponinas e 14 triterpenos glicosilados que são os momordicosídios achados nos frutos e nas sementes e um alto teor de ferro assimilável. Há ao menos três grupos de substâncias com relato de atividade hipoglicemiante – uma mistura de saponinas esteroidais chamadas de charantina, peptídios semelhante a insulina e alcalóides (LaVALLE, 2001).

A fruta de Momordica charantia (MC) foi submetida a analise fitoquímica, tendo encontrado mais de 15 constituintes, dentre eles: alcaloides, glicosídeos, agliconas, taninos, esteroides, fenóis e proteínas. (TONGIA ABHISHEK et al, 2004), Ações farmacológicas: O extrato alcoólico das folhas e ramos em ensaio farmacológico mostrou atividade anti-hiperglicemiante, enquanto o extrato aquoso apresentou em ensaio clínico atividade antileucêmica, antitumoral e antiviral.

Na Base de Dados SCIFINDER, há 13 estudos clínicos com a Momordica charantia Um estudo em humanos, comparando o melão-de-são-caetano com a glibenclamida, concluiu que o melão-amargo tem um efeito hipoglicemiante mais fraco, mas melhora os fatores de risco cardiovascular associado a diabetes (CV) de forma mais eficaz do que a glibenclamida.(INAYAT U RAHMAN et all, 2015).

Interações medicamentosas: Trabalho conclui que o extrato dos frutos de melão-de-são-caetano age em sinergismo com hipoglicemiante oral e potencializa a sua hipoglicemia em pacientes diabéticos em uso desses medicamentos (metformin BD ou glibenclamide BD).(TONGIA ABHISHEK et al, 2004).

Efeitos adversos e/ou tóxicos: É abortiva, há relato de coma hipoglicêmico e convulsões em crianças, causa uma síndrome semelhante ao favismo, em animais aumentou a gama GT e a fosfatase alcalina, dor de cabeça, reduziu a fertilidade em camundongos.Os frutos e as sementes mostraram toxicidade maior do que as folhas. Contra-indicações: Evitar seu uso durante a gestação devido a sua ação genotóxica na fase de crescimento e retardo sobre o desenvolvimento dos órgãos sexuais.Evitar o uso das sementes. Posologia e modo de uso: Infusão: 2-4g dos frutos, tomar 2 a 3 xícaras ao dia.As folhas também podem ser usadas em infusão.

Segundo Alonso, J.(2004), usar esta planta sob supervisão médica. Observações: O suco dos frutos verdes é empregado como inseticida. Com a planta, os indígenas preparam um veneno para flechas. Referências: ALONSO, J. Tratado de Fitofármacos y Nutracéuticos.

  1. Rosario, Argentina: Corpus Libros, 2004.
  2. INAYAT U RAHMAN; Khan Rooh Ullah; Khalil Ur Rahman; Bashir Mohammad “Lower hypoglycemic but higher antiatherogenic effects of bitter melon than glibenclamide in type 2 diabetic patients”.
  3. From Nutrition journal (2015), 14, 13.
  4. | Language: English, Database: MEDLINE (extraído artigo do SCIFINDER)- Acesso 14 Abril 2016.

LORENZI, H.; MATOS, F.J.A. Plantas Medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2008. La VALLE J.B. et al. Natural Therapeutics Pocket Guide. Hudson: Apha, 2000. http://www.fitoterapia.com.br/portal/index.php?option=com_content&task=view&id=125)- Acesso em: 17 de abril de 2012.

  1. GROVER J.K.; YADAV, S.P.
  2. Pharmacological actions and potential uses of Momordica charantia: a review.
  3. Journal of Ethnopharmacology, v.93, p.123-132, 2004.
  4. TONGIA ABHISHEK; Tongia Sudhir Kumar; Dave Mangala “Phytochemical determination and extraction of Momordica charantia fruit and its hypoglycemic potentiation of oral hypoglycemic drugs in diabetes mellitus (NIDDM)”.

From Indian journal of physiology and pharmacology (2004), 48(2), 241-4.Database: MEDLINE (extraído artigo de SCIFINDER) Acesso 14 Abril 2016. http://www.tropicos.org/Name/50043681 – Acesso em: 25 de julho de 2012. : Horto Didático de Plantas Medicinais do HU/CCS

Pode tomar chá de melão São Caetano gelado?

Para se consumir gelado, após o preparo, deixar esfriar e levar a geladeira. Chá feito quando a planta é fervida juntamente com a água, o que normalmente é preciso fazer com partes da planta que são mais duras e resistentes, como as raízes ou as cascas.

Pode comer melão São Caetano cru?

Usos do melão-de-são-caetano – Seus frutos, dependendo da cultivar, variam muito em tamanho, forma e textura externa, e são normalmente consumidos quando ainda imaturos, cozidos ou como picles. Quando maduros, os frutos se tornam mais amargos e se abrem, porém a polpa que envolve as sementes é doce e pode ser consumida crua.

  • Tanto as folhas jovens quanto as pontas dos ramos podem ser consumidas.
  • O melãozinho também é usado para fins medicinais.
  • Atribui-se à infusão dos frutos maduros a propriedade medicinas de curar hemorroidas.
  • As folhas da planta eram usadas pelas lavadeiras para clarear roupas.
  • No Brasil, os frutos são consumidos principalmente pela comunidade nipo-brasileira.

São colhidos e vendidos verdes em feiras livres na cidade de São Paulo onde se concentram estas comunidades, sendo encontrados também em alguns restaurantes japoneses mais tradicionais.

Para que serve o chá de casca de melão?

É bom para o coração – O melão previne doenças cardíacas! A fruta é rica em carotenoides e em potássio. Do mesmo modo, essa combinação poderosa atua na diminuição da pressão arterial, consequentemente diminuindo as chances de infarto. Além disso, reduz os níveis de colesterol no sangue e evita a obstrução dos vasos na região. Leia também: Chá de casca de manga: benefícios e como fazer

Para que serve o chá de folha de insulina?

Chá de Insulina / Pedra Ume (50 g) A insulina vegetal (ou pedra ume) é bastante conhecida na medicina popular por ajudar na redução dos níveis de glicose no sangue. O chá da erva também é indicado como antirreumático, anti-inflamatório e no tratamento das doenças de estômago.

Ingredientes: Folhas de insulina vegetal desidratadas. Alérgicos: Recomendamos sempre cuidado! Pode conter oleaginosas e traços de amendoim, soja leite, glúten ou albumina conforme RDC 26/2015. Armazenamento: Deve ser armazenado em local seco, fresco e ao abrigo da luz. Benefícios: • Fonte de minerais • Protege o coração Modo de Preparo do Chá: Ingredientes: • 1,5 litro de de água • 3 folhas secas de insulina vegetal Como Fazer: Ferva a água e desligue.

Coloque as folhas de insulina. Tampe e aguarde 10 minutos. Coe e adoce a gosto. Atenção: Nossos produtos são embalados a vácuo para uma melhor conservação. Porém, pode ocorrer a perda do vácuo com o manuseio da transportadora para a entrega do pedido. Nesse caso, não efetuamos a troca do produto por causa da perda do vácuo, pois o curto tempo até a chegada na casa do cliente não compromete a qualidade do produto.

You might be interested:  Quanto Ganha Um Ministro Do Stf E Benefícios

São Caetano é bom para os rins?

Horto Didático de Plantas Medicinais do HU/CCS Momordica charantia L. Cucurbitaceae Sinonímias : Momordica indica L., Momordica elegans Salisb., Momordica chinensis Spreng., Momordica sinensis Spreng., Cucumis argyi H. Lév, Nomes populares: Erva-das-lavadeiras, erva-de-são-caetano, melãozinho, fruto-de-cobra, melão-amargo, erva-de-são-vicente, melón amargo (Espanha), calabacita (Paraguai), balsamina (Perú, Argentina), cundeamor (Cuba), karela (Ìndia), kuguazi (China).

  • Origem ou Habitat: É pantropical, originária da África e da Ásia.
  • Características botânicas: Trepadeira anual, sublenhosa, com caule muito longo e ramificado, até 6 metros de comprimento.
  • Folhas recortadas com 5 a 6 lóbulos denteados, medindo entre 4 a 12 cm de comprimento.
  • Flores solitárias, de corola amarela medindo de 2,5 a 3,5 cm.

Os frutos são pendentes do tipo cápsula carnosa deiscente, fusiforme, medindo entre 4 a 6 cm de comprimento abrindo quando maduros deixando a mostra as sementes envolvidas em arilo vermelho-vivo, mucilaginoso e adocicado. Obs.: Nos países asiáticos a variedade mais comum é Momordica charantia var.

  • Maxima Williams & Bg., de frutos grandes, subcilíndricos, que chegam a medir mais de 20 cm por 5-6cm de diâmetro, onde recebem os nomes de ampalaya, pepino-chinês, bitter melon, entre outros, e introduzido no Brasil (Lorenzi & Matos, 2008.
  • Partes usadas: Folhas, frutos e sementes (arilo).
  • Uso popular: Na medicina caseira as folhas são usadas na forma de infusão para hemorróidas e diarréia.

No Caribe contra febres e como vermífugo, anti-reumático, hipotensor e hipoglicemiante, bem como o uso das raízes como afrodisíaco e para combater pedras nos rins. Nos países do Caribe, cuja variedade é a mesma das que ocorre aqui no Brasil, são recomendados como eficazes o seu uso para o tratamento de afecções da pele e das mucosas, da amenorréia, do diabetes, da anemia e de algumas formas de câncer.

Composição química: Nas folhas foram encontrados momordicinas e triterpenos, esteróides, saponinas e 14 triterpenos glicosilados que são os momordicosídios achados nos frutos e nas sementes e um alto teor de ferro assimilável. Há ao menos três grupos de substâncias com relato de atividade hipoglicemiante – uma mistura de saponinas esteroidais chamadas de charantina, peptídios semelhante a insulina e alcalóides (LaVALLE, 2001).

A fruta de Momordica charantia (MC) foi submetida a analise fitoquímica, tendo encontrado mais de 15 constituintes, dentre eles: alcaloides, glicosídeos, agliconas, taninos, esteroides, fenóis e proteínas. (TONGIA ABHISHEK et al, 2004), Ações farmacológicas: O extrato alcoólico das folhas e ramos em ensaio farmacológico mostrou atividade anti-hiperglicemiante, enquanto o extrato aquoso apresentou em ensaio clínico atividade antileucêmica, antitumoral e antiviral.

Na Base de Dados SCIFINDER, há 13 estudos clínicos com a Momordica charantia Um estudo em humanos, comparando o melão-de-são-caetano com a glibenclamida, concluiu que o melão-amargo tem um efeito hipoglicemiante mais fraco, mas melhora os fatores de risco cardiovascular associado a diabetes (CV) de forma mais eficaz do que a glibenclamida.(INAYAT U RAHMAN et all, 2015).

Interações medicamentosas: Trabalho conclui que o extrato dos frutos de melão-de-são-caetano age em sinergismo com hipoglicemiante oral e potencializa a sua hipoglicemia em pacientes diabéticos em uso desses medicamentos (metformin BD ou glibenclamide BD).(TONGIA ABHISHEK et al, 2004).

Efeitos adversos e/ou tóxicos: É abortiva, há relato de coma hipoglicêmico e convulsões em crianças, causa uma síndrome semelhante ao favismo, em animais aumentou a gama GT e a fosfatase alcalina, dor de cabeça, reduziu a fertilidade em camundongos.Os frutos e as sementes mostraram toxicidade maior do que as folhas. Contra-indicações: Evitar seu uso durante a gestação devido a sua ação genotóxica na fase de crescimento e retardo sobre o desenvolvimento dos órgãos sexuais.Evitar o uso das sementes. Posologia e modo de uso: Infusão: 2-4g dos frutos, tomar 2 a 3 xícaras ao dia.As folhas também podem ser usadas em infusão.

Segundo Alonso, J.(2004), usar esta planta sob supervisão médica. Observações: O suco dos frutos verdes é empregado como inseticida. Com a planta, os indígenas preparam um veneno para flechas. Referências: ALONSO, J. Tratado de Fitofármacos y Nutracéuticos.

Rosario, Argentina: Corpus Libros, 2004. INAYAT U RAHMAN; Khan Rooh Ullah; Khalil Ur Rahman; Bashir Mohammad “Lower hypoglycemic but higher antiatherogenic effects of bitter melon than glibenclamide in type 2 diabetic patients”. From Nutrition journal (2015), 14, 13. | Language: English, Database: MEDLINE (extraído artigo do SCIFINDER)- Acesso 14 Abril 2016.

LORENZI, H.; MATOS, F.J.A. Plantas Medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2008. La VALLE J.B. et al. Natural Therapeutics Pocket Guide. Hudson: Apha, 2000. http://www.fitoterapia.com.br/portal/index.php?option=com_content&task=view&id=125)- Acesso em: 17 de abril de 2012.

  1. GROVER J.K.; YADAV, S.P.
  2. Pharmacological actions and potential uses of Momordica charantia: a review.
  3. Journal of Ethnopharmacology, v.93, p.123-132, 2004.
  4. TONGIA ABHISHEK; Tongia Sudhir Kumar; Dave Mangala “Phytochemical determination and extraction of Momordica charantia fruit and its hypoglycemic potentiation of oral hypoglycemic drugs in diabetes mellitus (NIDDM)”.

From Indian journal of physiology and pharmacology (2004), 48(2), 241-4.Database: MEDLINE (extraído artigo de SCIFINDER) Acesso 14 Abril 2016. http://www.tropicos.org/Name/50043681 – Acesso em: 25 de julho de 2012. : Horto Didático de Plantas Medicinais do HU/CCS

Para que serve o chá de casca de melão?

É bom para o coração – O melão previne doenças cardíacas! A fruta é rica em carotenoides e em potássio. Do mesmo modo, essa combinação poderosa atua na diminuição da pressão arterial, consequentemente diminuindo as chances de infarto. Além disso, reduz os níveis de colesterol no sangue e evita a obstrução dos vasos na região. Leia também: Chá de casca de manga: benefícios e como fazer