Piores Semanas De Enjoo Na Gravidez - Hospital da Mulher e Maternidade Santa Fé

Piores Semanas De Enjoo Na Gravidez

A gravidez é uma das fases mais emocionantes e transformadoras na vida de uma mulher. No entanto, nem tudo são flores, e muitas gestantes enfrentam sintomas desconfortáveis, como o enjoo matinal. O enjoo na gravidez é uma queixa comum e pode ocorrer a qualquer momento durante o dia, embora muitas mulheres o experimentem pela manhã. Mas o que a maioria das mulheres não sabe é que há semanas específicas em que o enjoo pode ser especialmente intenso e desagradável.

As piores semanas de enjoo na gravidez geralmente ocorrem no primeiro trimestre, entre as semanas seis e doze. Durante esse período, o corpo está passando por grandes mudanças hormonais e as náuseas podem ser intensas. É nesse momento que muitas mulheres enfrentam dificuldades para se alimentar adequadamente e podem até apresentar perda de peso. Além disso, o enjoo constante pode causar uma sensação de mal-estar geral, tornando a gravidez uma experiência menos agradável.

Mas como lidar com esses sintomas incômodos? Primeiramente, é importante entender que cada mulher é única e o que funciona para uma pode não funcionar para outra. No entanto, algumas estratégias podem ajudar a aliviar o enjoo na gravidez. É recomendado fazer pequenas refeições ao longo do dia, evitando ficar de estômago vazio. Alimentos leves e fácil digestão, como biscoitos de água e sal, frutas frescas e iogurte, podem ser mais tolerados. Também é importante evitar alimentos gordurosos, picantes e com odores fortes, que podem desencadear ou piorar as náuseas.

No entanto, se os sintomas forem persistentes e interferirem na qualidade de vida da gestante, é importante buscar orientação médica. Existem medicamentos seguros para uso durante a gravidez que podem ajudar a controlar o enjoo. É fundamental conversar com o obstetra antes de iniciar qualquer tratamento, a fim de garantir que a medicação seja adequada e segura para a gestante e o bebê.

Em resumo, as piores semanas de enjoo na gravidez podem variar de mulher para mulher, mas geralmente ocorrem durante o primeiro trimestre. É importante buscar maneiras de aliviar os sintomas, como fazer pequenas refeições ao longo do dia e evitar alimentos que possam desencadear as náuseas. No entanto, se os sintomas persistirem e afetarem a qualidade de vida da gestante, é necessário procurar orientação médica para encontrar a melhor solução. Lembre-se de que cada gravidez é única e é importante cuidar da saúde tanto da mãe quanto do bebê.

Contents

Piores Semanas De Enjoo Na Gravidez

Durante a gravidez, muitas mulheres experimentam sintomas de enjoo matinal, que podem variar em intensidade e duração. No entanto, algumas semanas são conhecidas por serem particularmente difíceis em termos de enjoo.

Primeiras semanas da gravidez

Normalmente, as primeiras semanas da gravidez, em torno de 6 a 8 semanas, são frequentemente as mais difíceis em termos de enjoo matinal. Nesse estágio, as alterações hormonais são intensas e podem causar náuseas e vômitos frequentes.

Para lidar com os sintomas incômodos das primeiras semanas da gravidez, aqui estão algumas dicas úteis:

  • Tente comer refeições leves e frequentes ao longo do dia, em vez de grandes refeições;
  • Evite alimentos gordurosos ou muito condimentados;
  • Beber líquidos frios ou chupar cubos de gelo pode ajudar a aliviar as náuseas;
  • Descanse bastante e evite o estresse desnecessário;
  • Tente evitar odores fortes que possam desencadear náuseas;
  • Consulte seu médico sobre a possibilidade de usar medicamentos seguros para aliviar as náuseas, se necessário.

Terceiro trimestre da gravidez

Embora o enjoo matinal geralmente diminua após as primeiras semanas, algumas mulheres podem experimentar um retorno dos sintomas no terceiro trimestre da gravidez. Isso pode estar relacionado ao aumento da pressão do útero sobre o estômago e ao refluxo ácido.

Para lidar com o enjoo matinal no terceiro trimestre, aqui estão algumas sugestões:

  • Tente comer refeições menores, mas mais frequentes;
  • Evite deitar-se imediatamente após comer;
  • Evite alimentos que causem azia ou refluxo ácido;
  • Elevar a cabeceira da cama pode ajudar a reduzir os sintomas de refluxo;
  • Use roupas confortáveis e evite roupas apertadas que possam comprimir o estômago;
  • Converse com seu médico sobre medicamentos seguros para aliviar os sintomas, se necessário.

É importante lembrar que cada mulher é única e pode experimentar sintomas de enjoo matinal em momentos diferentes durante a gravidez. Se os sintomas forem graves ou persistentes, é essencial procurar orientação médica para obter um diagnóstico adequado e receber o tratamento necessário.

You might be interested:  Imagens Do Útero Depois Do Parto Cesárea

Sintomas incômodos durante a gravidez

A gravidez traz consigo uma série de mudanças no corpo da mulher, tanto física quanto emocionalmente. Essas alterações podem resultar em sintomas incômodos que podem variar de mulher para mulher. Abaixo estão alguns dos sintomas mais comuns enfrentados durante a gravidez:

Náuseas e enjoos matinais

Muitas mulheres experimentam náuseas e enjoos matinais durante a gravidez, especialmente nas primeiras semanas. Esses sintomas são causados pelas mudanças hormonais e podem ser desagradáveis e desconfortáveis. É importante tentar comer pequenas refeições frequentes ao longo do dia, evitar alimentos gordurosos ou picantes e descansar sempre que possível.

Cansaço e fadiga

É comum sentir-se cansada e fatigada durante a gravidez, principalmente nos primeiros e últimos meses. O corpo está trabalhando duro para sustentar o crescimento do bebê, o que pode resultar em uma sensação constante de cansaço. É importante descansar sempre que possível, tentar dormir o suficiente durante a noite e fazer atividades físicas de baixo impacto, como caminhadas, para ajudar a gerenciar a fadiga.

Mudanças no apetite

Algumas mulheres experimentam mudanças no apetite durante a gravidez, podendo variar de uma perda de apetite a desejos súbitos por certos alimentos. É importante comer uma dieta equilibrada e saudável, garantindo a ingestão adequada de nutrientes essenciais para o crescimento do bebê.

Mudanças emocionais

A gravidez também pode desencadear mudanças emocionais, como alterações de humor, irritabilidade e sensibilidade aumentada. Essas mudanças são causadas por alterações hormonais e pelo estresse emocional da gravidez. É importante cuidar da saúde mental durante a gravidez, buscando apoio emocional e fazendo atividades que proporcionem relaxamento, como yoga ou meditação.

Inchaço e desconforto

O inchaço é comum durante a gravidez, principalmente nas mãos, pés e tornozelos. Isso ocorre devido ao aumento do volume sanguíneo e à retenção de líquidos. Além disso, o crescimento do bebê pode exercer pressão sobre os órgãos internos, causando desconforto abdominal. É importante descansar com os pés elevados, usar roupas confortáveis ​​e evitar ficar em pé ou sentada por longos períodos de tempo.

Alterações urinárias

Alterações urinárias

Algumas mulheres podem experimentar uma maior necessidade de urinar durante a gravidez, especialmente à medida que o bebê cresce e pressiona a bexiga. Também é comum ter uma sensação de bexiga cheia mesmo após urinar. É importante manter-se hidratada e ir ao banheiro regularmente para evitar infecções urinárias.

Problemas digestivos

A constipação e o refluxo são problemas digestivos comuns durante a gravidez. O aumento dos níveis hormonais pode diminuir a motilidade intestinal, levando à constipação. Além disso, o relaxamento dos músculos do esôfago pode causar refluxo ácido. É importante manter-se hidratada, consumir fibras e alimentos ricos em nutrientes e evitar alimentos que agravem o refluxo, como alimentos gordurosos e picantes.

Varizes e hemorroidas

O aumento do fluxo sanguíneo durante a gravidez pode levar ao desenvolvimento de varizes nas pernas e hemorroidas. É importante evitar ficar em pé ou sentada por longos períodos de tempo, fazer exercícios de baixo impacto e usar meias de compressão para ajudar a aliviar os sintomas.

Ao lidar com esses sintomas incômodos, é fundamental ouvir o seu corpo, descansar quando necessário e procurar orientação médica se necessário. Lembre-se de que cada gravidez é única e que nem todas as mulheres experimentam os mesmos sintomas.

Duração dos sintomas de enjoo

Os sintomas de enjoo na gravidez podem variar de mulher para mulher e também podem variar durante o período de gestação. Algumas mulheres podem sofrer de enjoo apenas durante as primeiras semanas, enquanto outras podem ter sintomas incômodos durante todo o primeiro trimestre e, em alguns casos, até mesmo durante todo o período de gestação.

A duração dos sintomas de enjoo também pode ser influenciada por fatores como a saúde geral da mulher, sua alimentação e até mesmo o nível de estresse a que ela está exposta. Além disso, algumas pesquisas sugerem que o enjoo matinal pode estar relacionado a níveis mais altos de hormônio HCG (gonadotrofina coriônica humana), que é produzido pela placenta em desenvolvimento.

É importante lembrar que cada mulher é única e, portanto, a duração dos sintomas de enjoo pode ser diferente para cada uma delas. É fundamental respeitar e compreender as necessidades individuais de cada gestante, oferecendo apoio e compreensão durante esse período delicado.

Caso os sintomas de enjoo se tornem muito intensos ou persistentes, é recomendado buscar orientação médica. O médico poderá avaliar a situação e propor medidas para amenizar os sintomas, garantindo o bem-estar da gestante e do bebê.

Consequências do enjoo na gravidez

Mudanças na alimentação

Muitas mulheres grávidas sofrem de enjoo, especialmente nas primeiras semanas da gestação. Essa condição pode levar a uma série de consequências, uma das quais é a mudança na alimentação. O enjoo durante a gravidez frequentemente resulta em aversão a certos alimentos, o que pode levar a uma dieta desbalanceada e à falta de nutrientes essenciais.

Perda de peso

O enjoo constante pode acompanhar episódios de vômito, o que pode levar a uma perda de peso significativa. Durante a gravidez, é importante que a mãe ganhe peso de forma saudável para garantir o adequado desenvolvimento do bebê. A perda de peso associada ao enjoo pode levar a complicações e preocupações com relação à saúde da mãe e do feto.

Fadiga e falta de energia

O enjoo na gravidez pode interferir no sono e no descanso adequado, deixando a mulher grávida constantemente cansada e com falta de energia. A fadiga é um sintoma comum durante a gestação, mas o enjoo pode intensificar esse estado de cansaço, dificultando ainda mais a realização das atividades diárias.

Impacto emocional

O enjoo na gravidez pode causar um impacto emocional significativo nas mulheres, levando a sentimentos de frustração, irritabilidade e até mesmo depressão. Lidar com esse sintoma desconfortável pode ser desgastante e afetar o bem-estar emocional das gestantes.

Isolamento social

O enjoo intenso pode fazer com que a mulher evite sair de casa e participar de atividades sociais, pelo medo de passar mal em público. Isso pode levar ao isolamento social, causando sentimentos de solidão e afetando a qualidade de vida da gestante.

Estratégias para lidar com as consequências do enjoo na gravidez:
1 Evite alimentos que desencadeiam o enjoo
2 Faça refeições pequenas e frequentes
3 Consuma alimentos leves e de fácil digestão
4 Descanse e durma o suficiente
5 Busque apoio emocional e compartilhe suas preocupações com o médico

Apesar das consequências do enjoo na gravidez, é importante lembrar que esse é um sintoma temporário e que, na maioria dos casos, melhora conforme a gestação avança. No entanto, é fundamental buscar orientação médica e adotar estratégias para lidar com o enjoo e minimizar suas consequências.

You might be interested:  Barriga De 3 Meses De Gravidez Fotos

Impacto do enjoo na qualidade de vida

O enjoo na gravidez é um sintoma extremamente comum e pode variar de leve a intenso. Ele pode começar logo nas primeiras semanas de gravidez e geralmente desaparece por volta do quarto mês. No entanto, algumas mulheres podem sofrer com enjoo durante toda a gestação.

O enjoo pode ter um impacto significativo na qualidade de vida da mulher grávida. Além dos desconfortos físicos, ele também pode afetar a emocionalmente e socialmente. Mulheres que experimentam enjoo intenso podem ter dificuldade em realizar suas atividades diárias normais, incluindo trabalho, estudos e cuidados com a família.

O enjoo pode causar uma série de sintomas desagradáveis, como vômitos frequentes, náuseas constantes, falta de apetite, sensibilidade a odores, tonturas e fadiga. Esses sintomas podem deixar a mulher grávida se sentindo fraca, frustrada e até mesmo deprimida.

Além disso, o enjoo pode também afetar socialmente a mulher grávida. Ela pode se sentir desconfortável em sair e socializar com outras pessoas devido ao medo de passar mal em ambientes públicos ou por causa da fadiga constante. Isso pode levar a sentimentos de isolamento e solidão.

É importante que as mulheres grávidas recebam o apoio adequado durante as semanas de enjoo intenso. Os parceiros, familiares e amigos devem estar cientes dos sintomas e entender as limitações que o enjoo pode impor. Eles podem oferecer incentivo e suporte emocional, além de ajudar nas tarefas domésticas e no cuidado com as crianças, se necessário.

Caso a mulher grávida esteja enfrentando dificuldades significativas devido ao enjoo, é recomendado que ela consulte um médico. Existem opções de tratamento disponíveis, como medicamentos para náuseas ou mudanças na alimentação, que podem ajudar a aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida.

No entanto, é importante lembrar que cada mulher é única e o que funciona para uma pode não funcionar para outra. Portanto, é essencial que a mulher grávida converse com seu médico para discutir suas opções e encontrar o melhor curso de ação para ela.

Estratégias para lidar com o enjoo

O enjoo na gravidez é um sintoma comum que pode afetar muitas mulheres durante as primeiras semanas. Para lidar com esse desconforto, é importante adotar algumas estratégias que possam aliviar os sintomas. Aqui estão algumas dicas que podem ajudar:

1. Alimentação adequada

Uma alimentação equilibrada e saudável pode ajudar a reduzir o enjoo durante a gravidez. Evite alimentos gordurosos, fritos e condimentados, que podem agravar os sintomas. Opte por refeições leves, com alimentos ricos em nutrientes, como frutas, legumes, grãos integrais e proteínas magras. Fazer pequenas refeições ao longo do dia também pode ser útil, em vez de fazer refeições grandes e pesadas.

2. Evitar cheiros fortes

O olfato pode ficar mais apurado durante a gravidez, o que pode tornar certos odores mais intensos e desencadear o enjoo. Evite exposição a cheiros fortes, como perfumes, produtos de limpeza ou alimentos com cheiros mais intensos. Se possível, mantenha o ambiente arejado e evite ambientes com cheiros desagradáveis.

3. Descansar e relaxar

O estresse e a falta de sono podem agravar os sintomas de enjoo. É importante descansar e relaxar sempre que possível. Tire cochilos durante o dia, se necessário, e tente dormir o suficiente durante a noite. Praticar técnicas de relaxamento, como meditação ou respiração profunda, também podem ajudar a reduzir o enjoo.

4. Consumir gengibre

O gengibre tem propriedades antieméticas, ou seja, pode ajudar a reduzir a sensação de enjoo. Tente consumir gengibre em diferentes formas, como chá, biscoitos de gengibre ou cápsulas de gengibre. No entanto, é importante consultar o médico antes de fazer uso de qualquer suplemento ou medicamento durante a gravidez.

5. Beber líquidos entre as refeições

Beber líquidos durante as refeições pode aumentar o desconforto e a sensação de enjoo. É recomendado beber líquidos entre as refeições, em pequenas quantidades e de forma gradual. Prefira água, chás de ervas ou sucos naturais, em vez de bebidas açucaradas ou com cafeína.

6. Vestir-se confortavelmente

Roupas apertadas ou desconfortáveis podem contribuir para a sensação de enjoo. Opte por roupas soltas e confortáveis, que não pressionem a região abdominal. Escolha tecidos leves e respiráveis, que permitam a circulação de ar.

7. Consultar um profissional de saúde

Se o enjoo estiver interferindo significativamente nas atividades diárias ou se estiver causando perda de peso excessiva, é importante consultar um profissional de saúde. Ele poderá avaliar a situação e sugerir medidas adicionais para aliviar os sintomas.

Lembrando que cada mulher é única e o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra. É importante experimentar diferentes estratégias para encontrar as que funcionam melhor para você. O mais importante é ter paciência e não hesitar em buscar ajuda quando necessário.

Alimentos e bebidas para aliviar o enjoo

1. Água de coco

A água de coco é uma bebida refrescante que pode ajudar a aliviar o enjoo na gravidez. Além de hidratar, ela possui propriedades naturais que auxiliam no alívio dos sintomas incômodos.

2. Gengibre

O gengibre é conhecido por suas propriedades antieméticas, ou seja, ele ajuda a reduzir as náuseas e os vômitos. Pode ser consumido tanto em forma de chá quanto em alimentos como biscoitos de gengibre.

3. Chás de ervas

Os chás de ervas são ótimas opções para aliviar o enjoo na gravidez. Alguns chás que podem ajudar incluem o de camomila, hortelã e erva-doce. Essas ervas possuem propriedades digestivas e calmantes, combatendo os sintomas desagradáveis.

4. Frutas cítricas

As frutas cítricas, como laranja e limão, são ricas em vitamina C e possuem um aroma refrescante. Essas frutas podem ajudar a reduzir o enjoo e melhorar o paladar.

5. Alimentos leves

5. Alimentos leves

Opte por alimentos leves, como crackers, torradas, arroz e frango cozido. Evite alimentos gordurosos e pesados, pois eles podem piorar o enjoo.

6. Peppermint

Peppermint, ou hortelã-pimenta, pode ajudar a aliviar o enjoo. Você pode consumi-la em forma de chá ou em pastilhas.

7. Alimentos ricos em vitamina B6

A vitamina B6 tem sido associada à redução do enjoo matinal. Alimentos como banana, salmão, batata, aveia e feijão são boas fontes dessa vitamina.

8. Evite cheiros fortes e alimentos que te enojem

Algumas mulheres se sentem mais sensíveis aos odores durante a gravidez, o que pode desencadear o enjoo. Evite cheiros fortes e alimentos que te enojem, pois isso pode agravar os sintomas.

You might be interested:  Barriga Inchada Pode Ser Gravidez

9. Mantenha-se hidratada

Beber líquidos regularmente é fundamental para evitar a desidratação e aliviar o enjoo. Além da água de coco, você também pode optar por água com limão ou chás sem cafeína.

10. Consulte o seu médico

É importante ressaltar que cada mulher é única e pode reagir de forma diferente aos alimentos. Se o enjoo persistir ou piorar mesmo após tentar essas dicas, consulte o seu médico para obter orientações adequadas.

Técnicas de relaxamento para combater o enjoo

Quando você está sofrendo com sintomas incômodos de enjoo durante a gravidez, é importante encontrar maneiras de relaxar e aliviar o desconforto. Aqui estão algumas técnicas que podem te ajudar:

Respiração profunda

A respiração profunda é uma técnica simples que pode ajudar a acalmar o corpo e a mente. Encontre um lugar tranquilo, sente-se ou deite-se confortavelmente e comece a inspirar profundamente pelo nariz, enchendo o abdômen de ar. Em seguida, expire lentamente pela boca. Repita esse processo por alguns minutos, concentrando-se na sensação de relaxamento que a respiração profunda proporciona.

Meditação

A meditação é uma prática antiga que pode ser extremamente útil para combater o enjoo durante a gravidez. Encontre uma posição confortável, feche os olhos e concentre-se em sua respiração. Deixe os pensamentos passarem sem se prender a eles. Você também pode experimentar meditações guiadas específicas para aliviar o enjoo e promover o relaxamento.

Massagem

A massagem pode ser uma ótima forma de relaxar e aliviar o enjoo. Você pode massagear suavemente a região do pescoço e dos ombros, que muitas vezes estão tensos durante o enjoo. Além disso, uma massagem nos pés pode ajudar a aliviar a sensação de náusea.

Acupressão

A acupressão é uma técnica baseada na estimulação de pontos específicos do corpo para aliviar o enjoo. Um ponto de acupressão comumente utilizado para esse fim é o Ponto PC6, localizado no interior do antebraço, cerca de três dedos acima do pulso. Pressione suavemente esse ponto com os dedos por alguns minutos, respirando profundamente enquanto o faz.

Relaxamento muscular progressivo

O relaxamento muscular progressivo é uma técnica em que você contrai e relaxa diferentes grupos musculares do corpo, um de cada vez. Comece pelos dedos dos pés e vá subindo, contraindo os músculos por alguns segundos antes de relaxá-los. Essa técnica ajuda a liberar a tensão muscular e promover o relaxamento geral do corpo.

Alimentação adequada

Uma alimentação adequada pode ajudar a reduzir os sintomas de enjoo. Evite alimentos gordurosos, picantes e com cheiros fortes, que podem agravar a náusea. Opte por refeições leves e frequentes ao longo do dia, em vez de grandes refeições. Alimentos ricos em gengibre, como biscoitos de gengibre ou chá de gengibre, também podem ajudar a aliviar o enjoo.

Experimente essas técnicas de relaxamento para combater o enjoo durante a gravidez e veja qual funciona melhor para você. Não hesite em consultar um profissional de saúde se os sintomas de enjoo forem severos ou persistentes.

Quando buscar ajuda médica

Embora o enjoo matinal seja comum durante a gravidez e geralmente não seja motivo de preocupação, há momentos em que é necessário buscar ajuda médica. Aqui estão algumas situações em que você deve entrar em contato com seu médico:

  • Se o enjoo matinal for tão intenso que você não consegue manter alimentos ou líquidos no estômago por mais de 24 horas;
  • Se você perder peso significativo devido à falta de apetite e incapacidade de manter os alimentos no estômago;
  • Se o vômito for tão frequente e intenso que você não consegue se hidratar adequadamente;
  • Se você notar sangue no vômito ou nas fezes;
  • Se sentir tonturas ou desmaios;
  • Se a sua urina estiver escura ou se você não conseguir urinar;
  • Se você tiver dor abdominal intensa;
  • Se você tiver febre;
  • Se os sintomas do enjoo matinal não melhorarem após o primeiro trimestre;
  • Se você tiver outros sintomas preocupantes, como icterícia (pele e olhos amarelados).

Se você estiver enfrentando algum desses sintomas, é importante entrar em contato com seu médico o mais rápido possível. Eles avaliarão sua condição e poderão prescrever medicamentos ou intervenções adequadas para ajudar a aliviar os sintomas e garantir sua saúde e a do bebê.

FAQ:

Quais são as piores semanas de enjoo na gravidez?

As piores semanas de enjoo na gravidez variam de mulher para mulher, mas geralmente ocorrem durante o primeiro trimestre, entre a 6ª e a 12ª semana de gestação.

Que sintomas incômodos são comuns durante as piores semanas de enjoo na gravidez?

Os sintomas mais comuns durante as piores semanas de enjoo na gravidez incluem náuseas, vômitos, sensibilidade a odores, aversão a certos alimentos e cansaço excessivo.

Existe alguma forma de lidar com os sintomas incômodos durante as piores semanas de enjoo na gravidez?

Sim, existem algumas estratégias que podem ajudar a lidar com os sintomas. Entre elas estão comer pequenas refeições frequentes, evitar alimentos gordurosos e com odores fortes, descansar o suficiente e beber bastante líquido.

É normal perder peso durante as piores semanas de enjoo na gravidez?

Perder peso durante as piores semanas de enjoo na gravidez é comum, principalmente devido aos vômitos frequentes. No entanto, é importante continuar se alimentando adequadamente e, se a perda de peso for significativa, é recomendado consultar um médico.

Quanto tempo duram as piores semanas de enjoo na gravidez?

O enjoo na gravidez pode variar em duração, mas geralmente melhora após o primeiro trimestre. Algumas mulheres experimentam alívio dos sintomas por volta da 12ª semana, enquanto outras podem continuar a sentir-se enjoadas até a 16ª semana ou além.

O que causa enjoo na gravidez?

O enjoo na gravidez é causado por uma combinação de fatores hormonais e físicos. As alterações nos níveis hormonais, especialmente o aumento do hormônio hCG, podem levar ao enjoo. Além disso, a sensibilidade a certos cheiros e alimentos pode contribuir para o surgimento dos sintomas.

Quais são os sintomas mais comuns do enjoo na gravidez?

Os sintomas mais comuns do enjoo na gravidez incluem náuseas, vômitos, sensibilidade a cheiros fortes, aversão a certos alimentos e sensação de mal-estar geral. Esses sintomas geralmente ocorrem durante as primeiras semanas de gravidez e podem durar até o segundo trimestre.