O Que Significa Sonhar Com Oxossi - Hospital da Mulher e Maternidade Santa Fé

O que significa sonhar com o orixá Oxóssi?

O sonho com esse Orixá vem como um sinal de alerta para a necessidade de uma análise interna sobre o modo como você está analisando as tarefas na qual está inserido. Desse modo, o sonho pode ainda representar uma inquietação a alguma injustiça cometida por alguém.

O que representa Oxóssi?

Oxóssi é considerado um orixá da mata que tem sobre o seu domínio o arco e a flecha. Apesar de muito simples, esta imagem estabelece uma rica teia de interpretações que viabilizam a mitologia e a importância de Oxóssi para as várias manifestações religiosas de cunho afro-brasileiro.

Pelo fato de portar armas, este orixá tem vinculação direta com a vida e a busca pela sobrevivência. Em suas representações, a utilização das armas remete prontamente à caça, um dos meios fundamentais da sobrevivência humana. Sob a perspectiva histórica, o culto a Oxossi estaria relacionado às famílias reais que controlavam a antiga cidade de Kêto.

Contudo, a celebração teria perdido forças em território africano na medida em que seus adoradores foram sendo paulatinamente vitimados pela escravidão. Apesar disso, podemos ver que o culto a Oxóssi acabou sendo trazido para o contexto das várias manifestações religiosas desenvolvidas na América Colonial, principalmente no Brasil e em Cuba.

  • Não pare agora.
  • Tem mais depois da publicidade 😉 Conhecido pela posse de uma única flecha, Oxóssi é adorado como um caçador habilidoso que não desperdiça a valorosa chance que tem para alcançar seu objetivo.
  • Em razão de sua destreza e sabedoria, esteve muitas vezes relacionado à incessante busca pelo conhecimento e à conquista de metas.

Em algumas das histórias que povoam o reconhecimento deste orixá, podemos vê-lo como irmão de Ogum e designado para a proteção das florestas. No seio das manifestações sincréticas, este orixá foi aproximado à trajetória de diferentes santos. Na região de Pernambuco, ele é associado a São Miguel, o anjo que caçava os demônios com o poder de sua implacável espada.

  • Na região fluminense, o mesmo orixá é reconhecido em São Sebastião, santo que morreu amarrado em uma árvore e teve seu corpo cravejado por flechas.
  • Nos vários ritos afro-brasileiros, Oxóssi também aparece com os nomes de Congombira, Azcá e Mutacalombo.
  • Por Rainer Sousa Graduado em História Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja: SOUSA, Rainer Gonçalves.

“Oxóssi”; Brasil Escola, Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/religiao/oxossi.htm. Acesso em 05 de setembro de 2023.

Como Oxóssi se manifesta?

No Candomblé, Oxóssi dança rapidamente, como se estivesse caçando, e segura arco e flecha (ofá) feitos de aço. Carrega capanga (uma bolsa de couro onde guarda a caça) e cabacinhas para guardar água e pólvora para sua espingarda. Usa braceletes e pulseiras largas.

Qual a energia de Oxóssi?

Oxóssi é o orixá das matas e Senhor da caça. Junto de seu arco e flecha, ele representa a determinação e objetividade firmes, precisão em acertar o alvo, trazendo fartura e a abundância para todos os seus filhos e devotos, que possuem as mesmas características.

Qual a entidade de Oxóssi?

Saiba quem é Oxóssi, orixá homenageado pela Mocidade no carnaval da Sapucaí 1 de 1 Detalhes de carro alegórico da Mocidade, que desfilou na Sapucaí — Foto: Alexandre Durão/g1 Detalhes de carro alegórico da Mocidade, que desfilou na Sapucaí — Foto: Alexandre Durão/g1 A Mocidade Independente de Padre Miguel desfila na madrugada deste domingo (24) na Sapucaí com o enredo em homenagem à Oxóssi, padroeiro da escola. Ouça o Toque para Oxossi da bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel O samba “Salve a Mocidade”, de 1974, diz que não existe bateria mais quente que a da Mocidade Indep. de Padre Miguel. E o motivo é simples: o toque de suas caixas de guerra é baseado no aguerê (toque consagrado ao orixá) de Oxóssi. De drone, flecha de Oxóssi sobrevoa comissão de frente da Mocidade

Pedro Scooby: ‘Oxóssi conspirou para eu estar aqui’

Pedro Scooby sobre o desfile da Mocidade: “Oxóssi conspirou para eu estar aqui” Oxóssi, segundo o candomblé, é um orixá caçador. Por isso, o “ofá”, símbolo que o representa, é o arco e a flecha. É o que explica o professor e historiador Luiz Antonio Simas.

  • O mito principal de Oxóssi diz que ele era um caçador que, com uma só flecha, conseguiu acertar o peito de um pássaro que tinha sido enviado por algumas feiticeiras pra trazer a fome e a miséria para o reino.
  • Esse pássaro pousou no telhado do palácio principal do reino e nenhum caçador conseguia matá-lo.

Enquanto esse pássaro estivesse pousado ali, haveria seca e miséria, os legumes não iriam brotar. A gente costuma fazer uma leitura desse mito dizendo que Oxóssi é aquele que, com sua flecha, consegue afastar a dor e a miséria, e trazer a alegria”, explica. Rainha da bateria da Mocidade raspa a cabeça para homenagear orixá na Sapucaí : Saiba quem é Oxóssi, orixá homenageado pela Mocidade no carnaval da Sapucaí

Qual animal Oxóssi gosta?

Cachorro – o guardião, companheiro e amigo tem a proteção do Orixá Guerreiro Ogum. Papagaio – pelo seu rápido entendimento tem a proteção de Oxossi.

O quê Oxóssi faz na vida da pessoa?

Oxóssi: quem é e o que significa (Umbanda, Candomblé e no Sincretismo)

  • Oxóssi é uma divindade das religiões africanas, também conhecida como orixá, que representa o conhecimento e as florestas.
  • Normalmente, esse orixá é representado pela figura de um homem que tem em suas mãos um arco e flecha, considerado uma espécie de guardião e caçador,

Para as religiões afro-brasileiras, como a Umbanda e o Candomblé, Oxóssi é ligado ao conhecimento e à natureza. Ele sempre enaltece tudo o que a natureza pode proporcionar, conforme a necessidade humana. Por esta razão, também é conhecido como o orixá da caça, da fartura e do sustento.

  • Expansor;
  • Elementos: vegetal e água;
  • Polaridade: Obá;
  • Cores: verde, azul-escuro e magenta;
  • Símbolos: arco e flecha (Ofá) e rabo de boi (Eruexim);
  • Saudações: Okê Oxóssi e Okê Arô.
  1. Oxóssi também é considerado um orixá de contemplação, amante das artes e das coisas belas, sendo também um caçador de axé.
  2. Ou seja, ele busca as boas influências e energias positivas para um ilé, espaço onde são realizadas as festas públicas no Candomblé.
  3. Os considerados “filhos de Oxóssi”, de acordo com a religião, são dotados de algumas características que definem seu comportamento e remetem ao orixá.
  4. De acordo com a interpretação desta crença, os filhos de Oxóssi são bastante agradáveis, alegres e comunicativos, além de ótimas companhias.
  5. Veja mais sobre o,

O que se pode pedir a Oxóssi?

Oxóssi Meu Pai, caçador do plano espiritual, protetor na força e na fé, elevo meu pensamento a Vós, para pedir por Vossa proteção para minha casa. Com teu arco e tua flecha certeira, defendei-me das ofensas, das desgraças, da miséria, da fome e das pestes. Protegei-me Meu Pai Oxóssi, todos os dias de minha vida!

Qual é a cor da guia de Oxóssi?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Guia é o nome usado nas religiões afro-brasileiras para os colares usados pelos médiuns durante as sessões e giras e também utilizadas pelos filhos da casa representando os seus guias ( Orixás ), variando a cor conforme a Linha na qual o espírito atua, a considerar:

Linha de Oxalá = Contas Brancas (Candomblé e Umbanda) Linha de Ogum = Contas Azuis escuras (Candomblé)/ Vermelhas, podendo ser Vermelhas e Brancas (Umbanda) Linha de Oxóssi = Contas Verdes (em alguns casos contas Azuis claras leitosas também são utilizadas – Candomblé)/ Verde (Umbanda) Linha de Oxum = Contas Amarelas (Douradas) – Candomblé/ Azuis-escuras, podendo usar dourado também (Umbanda) Linha de Xangô = Contas Marrons (Candomblé e Umbanda) Linha de Iansã = Contas Rosas (em alguns casos Vermelhas e Laranjas) – Candomblé/ Amarelas, em alguns casos podendo usar laranja ou vermelho escuro (Umbanda) Linha de Nanã = Contas Lilás (Candomblé)/ Roxas (Umbanda) Linha de Omolu = Contas Brancas e Lilás (Candomblé)/ Roxas (assim como a da Linha de Nanã), podendo ser também Pretas e Brancas (Linha de Preto-Velho) – Umbanda Linha de Iemanjá = Contas Azul claro (em alguns casos contas Brancas e Azuis) – Candomblé/ Azul-claro ou Cristal (Transparente) – Umbanda

(Deixando bem claro que na Umbanda Sagrada não se usa a cor preto)

Quais as falanges de Oxóssi?

O culto a Oxossi foi difundido aqui, no Brasil, com a vinda de importantes sacerdotes na época da colonização. Oxossi na Umbanda é Chefe da Falange de Caboclos e está sincretizado a São Sebastião.

Qual é a fruta de Oxóssi?

Oxóssi no Maracatu Rei de Paus, Fortaleza 2011 Não é minha intenção alterar a linha de crónicas a que me habituei a escrever. Acontece que surgem fontes de inspiração que parece sugerirem uma mudança de assunto. Todas as crónicas vão até aos produtos alimentares e à alimentação.

  • Naturalmente terei que explicar quem é OXÓSSI, ou o que ele representa.
  • E ainda como me leva aos alimentos.
  • Possivelmente ainda se lembram de uma crónica que escrevi sobre ” Carnaval e Maracatus “.
  • Pois aí começou! Devo começar por esclarecer que tenho o maior respeito pelas atitudes individuais e crenças, ou fé, de cada um.
You might be interested:  O Que Significa Sonhar Com A Parede Caindo

O que me move a escrever sobre assuntos relacionados com religiões tem a ver com ligações que esses assuntos tenham a ver com alimentos, e naturalmente assuntos associados a curiosidades pessoais. Também reconheço que não há religiões superiores ou inferiores.

Não interfiro em questões de fé. A Cultura africana sempre me despertou muitos interesses. Talvez porque sempre associada a sons e musicalidades que aprecio. O ritmo muito marcante de bombos e metais entram facilmente no ouvido e parece criar impulsos automáticos no organismo que nos levam a “abanar”. Esta sensação senti sempre em viagens a Marrocos.

E lembro-me sempre de uns sons que sentia ao longe na Guiné-Bissau, mas nesse tempo não me aproximava. Eram rituais que parecia não me estarem acessíveis. Vim descobrir estes sons, primeiro na Bahia, depois no Ceará. Para entender o final da estória, é importante conhecer como se desenvolveram as religiões do Brasil.

  1. Inicialmente a Igreja Católica e a Coroa Portuguesa estabeleceram acordos que obrigava os novos escravos, índios caboclos ou africanos, a serem batizados no prazo máximo de cinco anos.
  2. Como se tratava de mão-de-obra fundamental para o desenvolvimento económico do Brasil, era dada alguma tolerância, e consentimento, para a coexistência de rituais associados às religiões das suas origens.

Ora, tratando-se de religiões associadas a situações de transe, de sacrifício animal e de culto dos espíritos, eram consideradas de magia negra, bruxaria, curandeirismo e de charlatanismo, superstição de gente ignorante, práticas diabólicas e formas atrasadas de cultura, situações que deram azáfama em Autos de Visitação do Santo Ofício da Inquisição.

Mas o Brasil era muito grande, e com uma miscigenação cultural já muito adiantada. Surge-nos então um campo religioso muito rico e muito diversificado, e tolerado em certos capítulos. Por isso nos surgem sincretismos que associam Orixás a Santos da Igreja Católica. O que é um Orixá? Segundo Luis da Câmara Cascudo: “Orixá – Divindades da religião iorunbana, intermediárias entre os devotos e a suprema divindade, inacessível às súplicas humanas.

Simbolizam forças naturais, e é lógico que suas atribuições sejam confundidas no entusiasmo dos fiéis.” O Orixá sobre o qual vou escrever é OXÓSSI. Ainda do mesmo autor: “OXÓSSI – Orixá da caça e dos caçadores. De certo modo é a égide da mata, afastando seus misteriosos pavores.” No século XIX há escritores viajantes que se referem à variedade de rituais religiosos afro-brasileiros, associados a festas, danças e procissões.

Como havia restrições a estas práticas, não há muitos registos escritos e a tradição transmitia-se de forma oral. E o “terreiros”, locais de culto e rituais, são autónomos. Estas religiões não têm um registo de orientação como a Bíblia ou o Corão. Cada responsável de “terreiro” é a autoridade máxima, tem poder absoluto, e é o líder da sua comunidade.

Não há, portanto, uma hierarquia ou estrutura organizada para além daquele local. Segundo Raul Lody “a comida ganha dimensão valorativa, sendo estendido o alimento ao corpo e também do espírito. Comer, nos terreiros, é estabelecer vínculos e processos de comunicação entre homens, deuses, antepassados e natureza Comer equivale a viver, a manter, a ter, a preservar, a iniciar, a comunicar, a reforçar memórias individuais e coletivas.” Voltemos a OXÓSSI.

  • Na minha busca de informação e esclarecimento sobre ações ou termos, e com a curiosidade que me é habitual descobri que, pela minha data de nascimento, teria OXÓSSI como protetor.
  • Aí a minha curiosidade aumentou! E registei algumas informações, longe de ser um estudo completo.
  • Como já referi atrás, OXÓSSI, é orixá da mata, da qual obtém sustento para si e para a sua tribo.

Por isso, e pela arte de caçar, na sua simbologia encontramos arco e flecha, e outros artefactos de caçador, e também um rabo de boi, símbolo de autoridade superior. A sua cor é o verde. Quanto aos animais votivos principais estão o galo e o carneiro. O prato confecionado predileto é o “achochô” que, segundo Roger Bastide, é uma preparação à base de milho.

  • Nos sincretismos, já atrás citados, OXÓSSI é paralelo de São Jorge, na Bahia, possivelmente por este santo ser um caçador de dragões, e no Rio de Janeiro é associado a São Sebastião provavelmente por este ter cravejado no corpo, por martírio, várias flechas.
  • Consta ainda que é associado a São Miguel, em Pernanbuco, por este santo ser um caçador de demónios.

Os produtos de oferenda alimentar são muitas vezes o “feijão fradinho”, o “milho” e o “coco”. Curiosamente encontrei um trabalho publicado por Deusa Costa Barcellos, intitulado “A Cozinha Alternativa dos Orixás”, que explica o que se deve ofertar a OXÓSSI de acordo com o pedido que se pretende.

  • Não pensem agora, os não crentes, começar a brincar à culinária de terreiro.
  • Estas oferendas são destinadas a quem tem fé, ou apenas como informação cultural.
  • Assim OXÓSSI tem predileção por vegetais: “araçá, alecrim-do-campo, manjericão, saião, alface lisa, pitangueira, arnica e espinheira-santa.” Quanto a Verduras e Legumes, a sua escolhe será: “abóbora, moranga, chuchu, cenoura, vagem, batata-doce, batata-inglesa, inhame e ervilha.” Ainda da mesma autora encontrará receitas, com dedicação a OXÓSSI, para uma “Oferenda para prosperidade e união da família”, uma receita com amendoim, coco, açúcar, azeite, moedas correntes e favas.

Já para uma “Oferenda para ter boa saúde e resolver problemas”, a receita tem como ingredientes bananas, maçã, uvas verdes, mamão, melão, milho e uma vela de sete dias. Para uma “Oferenda pedindo abertura de caminhos e para manter a casa bem abastecida”: melancia, milho, bananas, mamão, uva verde, maçã e açúcar.

  • Para uma “Oferenda para saúde física e financeira” o receita é constituída por: espinafres, cebola, azeite, farinha de trigo, leite de vaca e vinho branco.
  • Uma especial “Oferenda para conseguir emprego”, necessita: espinafres, camarão, gengibre, milho, azeite e vinho branco.
  • As receitas terminam com uma “Oferenda para vencer uma grande dificuldade” que obriga a: peito de galinha, ovos de codorna, óleo de dendê e uma flecha pequena de bambu.

Muito mais haveria para escrever. Espero que tenha contribuído para despertar curiosidades e para alguns olharem com mais respeito para estas questões de religião e cultura. © Virgílio Nogueiro Gomes

Qual é o mês de Oxóssi?

By Santuário da Umbanda | 24/01/2019 Dia 20 de janeiro comemora-se o dia de São Sebastião, Oxóssi no sincretismo ou o nosso Rei das Matas. Além de ser um mês de culto a esse poderoso Orixá é um mês que carrega seus ensinamentos. Quais as potencialidades que o Orixá Oxóssi nos traz? Oxóssi é ode, que na língua Ioruba significa caçador.

Para ser um bom caçador precisamos adquirir certas qualidades que são típicas de Oxóssi. Seus filhos de cabeça por natureza já trazem, mas todos podemos buscar desenvolvê-las para nosso auto aperfeiçoamento. PACIÊNCIA Para realizar uma boa caça é necessário um apurado senso de observação. Imagine que você tem apenas uma flecha nas mãos e precisa acertar o alvo.

A pressa certamente não fará você aguardar o melhor momento de atirar. Por isso, Oxóssi nos ensina a paciência. Aguardar o momento certo das coisas, ter precisão na ação. É com a virtude da paciência que o caçador aguarda o tempo que for necessário, mirando sua presa, para atirar a sua flecha.

ASSERTIVIDADE Depois de aguardar o tempo das coisas, Oxóssi nos ensina a sermos assertivos na escolha. Sim, porque para aprender a arte da caça é preciso fazer escolhas. Imagine-se de frente para um lago e a sua frente um cardume de peixes. Como mirar em todos ao mesmo tempo? A assertividade é a junção da observação com a paciência.

E desta forma, Oxóssi nos ensina sua próxima virtude. FOCO Além do tempo das coisas e da escolha correta, precisamos mirar o alvo. E para isso, o foco aguçado nos ajudará na missão. Oxóssi carrega muita sabedoria, pois sua vibração é a do elemento terra.

  • A terra é segura, firme, precisa.
  • E é essa energia que precisamos para ter foco no que buscamos.
  • CONHECIMENTO Não é possível adentrar a mata, a floresta fechada, sem o conhecimento de suas regras e os hábitos dos animais da floresta.
  • O caçador Oxóssi caminha sem ser notado e pela observação, obtém o conhecimento das possíveis ameaças que passam pelo seu caminho, como a pegada de uma onça que possa ataca-lo, ou a trilha de uma cobra venenosa que possa mordê-lo.

Por isso, aproveitemos os ensinamentos de Oxóssi para buscarmos cada vez mais conhecimento em nossas vidas. CORAGEM Uma das principais virtudes desse Orixá é a coragem. Oxóssi é destemido, capaz de adentrar uma mata fechada e permanecer o tempo que for necessário para trazer sua caça para alimentar a aldeia. Desta forma, Oxóssi enfrenta grandes desafios como o frio, a chuva e o sol forte.

  1. A solidão, o silêncio e as ameaças da floresta não o amedrontam.
  2. Oxóssi caminha solitário mas nunca sente-se inseguro.
  3. AGILIDADE Ser ágil significa agir rápido no momento que precisa executar algo com precisão.
  4. Agilidade não é ser estabanado e fazer as coisas com pressa.
  5. A agilidade é fruto de uma observação precisa, de um foco determinado e de uma ação com vigor.
You might be interested:  O Que Significa Sonhar Com Helicóptero Voando Baixo

Oxóssi nos ensina isso. Em seu corpo belo e torneado carrega a jovialidade que espanta qualquer preguiça e a disposição para executar as ação com a rapidez necessária para não perder o momento certo da caça. Desta forma, ter disposição para enfrentar os momentos difíceis da vida com pré-disposição para a ação no momento correto é o convite que Oxóssi nos deixa neste mês.

Quem é o verdadeiro amor de Oxóssi?

A história de Oxum e Oxóssi – Oxóssi e Oxum se apaixonaram logo quando se conheceram, mas por saber que Oxalá não aceitaria tão facilmente o relacionamento, a Orixá teve a ideia de vestir Oxóssi como uma mulher, o levar para o palácio e apresentá-lo como uma amiga.

Assim fizeram, e de início o plano dos dois deu certo, mas logo Oxum engravidou e não foi possível manter a farsa por muito tempo. Quando Oxalá descobriu que sua confiança havia sido traída por sua filha, expulsou Oxóssi do palácio e o condenou a ser bissexual, já que passou tanto tempo vestido como mulher.

Leia mais sobre Oxum e o amor de Oxossi com Oxum, Entre em contato com os orixás através do Jogo de Búzios Online! Clique Aqui!

O que é ser filho de Oxóssi?

Filhos de Oxóssi As pessoas consideradas filhas de Oxóssi são alegres, expansivas, preferem agir à noite, como os caçadores. São falantes, ágeis e de raciocínio muito rápido.

Quem é regido por Oxóssi?

Oxóssi é o orixá do signo de Touro Seu domínio é a mata. Guerreiro e solitário, ele também é considerado o orixá da fartura. Seu símbolo é uma árvore de sete ramos, encimada por um pássaro, essência da força da árvore.

Qual Exu pertence a Oxóssi?

Oxóssi Oxóssi, na Umbanda E patrono da Linha dos caboclos, Uma das Mais Ativas da Religião. Nenhum brasileiro Candomblé e Um antepassado africano divinizado, filho de Iemanjá, protetor das matas, sincretizado com São Sebastião no Rio de Janeiro e São Jorge na Bahia.

  1. Diz o mito Que era Oxóssi Irmão de Omulu-Obaluayê e rei da Cidade de Oyó, Cidade da África sudanesa, de Onde provém OS Povos nagô (keto, ijexá e Oyó) e mina-jeje.
  2. Oxóssi é a Divindade que está assentada no pólo positivo do Trono do Conhecimento.
  3. Oxóssi irradia o Conhecimento e atua em nosso mental estimulando nossa busca pelo conhecimento no sentido mais amplo da palavra, de modo a expandir todos os Sentidos da nossa vida.

Ele também ampara os seres que fazem bom uso dos conhecimentos adquiridos (aplicando-os para a própria evolução e no esclarecimento e auxílio ao próximo). Por isso, Oxóssi representa o arquétipo do Grande Caçador: aquele que vai buscar e nos traz o Conhecimento e respostas inteligentes às nossas necessidades de aprendizado e evolução.

  1. Oxóssi é o raciocínio hábil, o cientista, o doutrinador, é o grande comunicador, é a Divindade da Expansão.
  2. É o Senhor do Reino Vegetal, dono de todos os frutos, ervas e flores e de toda a vida existente nas florestas, campos, matas e adjacências.
  3. É o Senhor da fauna e da flora planetárias.
  4. Seu primeiro Elemento de atuação é o Vegetal (que nos purifica, limpa, nutre e cura) e o seu segundo Elemento é o Ar (que leva, espalha e expande).

Seu culto é muito difundido no Brasil. O fato é que o Trono do Conhecimento tem uma divindade assentada na Coroa Divina, e uma individualização do Trono das Sete Encruzilhadas e sua irradiação cria os dois pólos magnéticos da Linha do Conhecimento. O Orixá Oxóssi rege o pólo positivo e a Orixá Obá rege o pólo negativo.

  • Oxóssi irradia o Conhecimento e Obá o Concentra.
  • Oxóssi estimula e Obá anula.
  • Oxóssi vibra Conhecimento e Obá absorve como irradiações desordenadas dos seres regidos Pelos Mistérios do Conhecimento.
  • Oxóssi é vegetal, Obá é telúrica.
  • Oxóssi é de magnetismo irradiante e Obá é de magnetismo absorverdor.
  • Oxóssi está nos vegetais e Obá está em sua raiz.
  • Oxóssi E o raciocínio arguto e Obá é o racional concentrador.
  • Oxóssi E a busca, E a procura, E um Curiosidade, E o Movimento Contínuo na Evolução dos Seres na Apresentação de Novos Conhecimentos, de Novos horizontes, etc.
  • HISTÓRIA

Na África, Oxóssi era cultuado basicamente no Keto, Nação praticamente destruída no século XIX, pelas tropas do então rei do Daomé. Então, os filhos consagrados a Oxóssi foram vendidos como escravos no Brasil, nas Antilhas e em Cuba. E assim o culto a Oxóssi na África foi praticamente esquecido.

No Candomblé, Oxóssi é o rei de Keto, filho de Oxalá e Yemanjá. É a Divindade da caça, que vive nas florestas, e cujos principais símbolos são o arco e flecha (Ofá) e um rabo de boi (Eruexim). Foi um caçador de elefantes, animal associado à realeza e aos antepassados. Sua dança, de ritmo “corrido”, simula o gesto de atirar flechas para a direita e para a esquerda.

Ele imita o cavaleiro que persegue a caça, deslizando devagar, e que às vezes pula e gira sobre si mesmo. É uma das danças mais bonitas do Candomblé. Em algumas lendas do culto de Nação, Oxóssi aparece como irmão de Ogum e de Exu. Isso acontece porque Oxóssi, Ogum e Exu, entre outros atributos, são vistos na cultura africana como guerreiros e caçadores, pois sempre vão à frente, buscando e abrindo caminhos; embora Oxóssi seja o Caçador por excelência.

É importante lembrar que o culto de Orixá vem da África, de uma cultura tribal, na qual os homens saíam para caçar, quando não viviam da agricultura. E quem sai para caçar e trazer alimento para a tribo é o caçador. Mas numa vida tribal, o caçador também é o guerreiro que enfrenta os perigos da floresta e depois traz alimento e informações para o grupo.

O caçador não saía apenas para buscar alimento, ele também ia buscar conhecimentos (sobre a região, sobre os animais e a floresta, sobre outras tribos etc.). Havia situações em que ele ficava vários dias ausente, e na volta trazia as novidades, as notícias.

E quando um grupo saía para caçar, alguns se ocupavam com a caça, enquanto outros ficavam em torno, para proteger os caçadores. Estes que faziam a proteção atuavam como guardiões, tendo uma relação com o Orixá Exu, pois ficavam escondidos no escuro da mata, adiantavam-se, e depois passavam para os caçadores informações seguras sobre o caminho a seguir.

E cada vez que o grupo avançava, um seguia na frente. Era o mateiro, aquele que ia à frente do grupo com um facão para abrir o caminho, tendo uma relação com o Orixá Ogum. Tudo isso explica porque Oxóssi, Ogum e Exu são considerados irmãos, dentro do Culto de Nação.

Eles têm Qualidades ou atributos semelhantes, que os tornam “irmãos”. E sendo Ogum também o Orixá do ferro, foi dele que Oxóssi recebeu suas armas de caçador, nascendo aqui outro ponto de ligação entre ambos. Vale lembrar que na Umbanda Oxóssi é sincretizado com São Sebastião. Mas no Candomblé baiano está sincretizado com São Jorge e Ogum.

Ocorre que tanto São Sebastião quanto São Jorge foram soldados do Imperador romano Diocleciano, que muito perseguiu e matou os cristãos. São Sebastião e São Jorge foram soldados, tinham a mesma função, e isso também lembra a questão da “irmandade” de Oxóssi e Ogum, tratada no culto de Nação.

  1. Por outro lado, São Jorge “caçava o dragão”, perseguiu-o até derrotá-lo, e isso nos mostra outro aspecto desse guerreiro e sua “irmandade” com Oxóssi.
  2. Ainda dentro desses conceitos de Nação, Oxóssi vive na floresta, onde moram os espíritos.
  3. Está relacionado com as árvores e os antepassados.
  4. As abelhas lhe pertencem e representam os antepassados femininos.

Relaciona-se com os animais em geral, imitando seus gritos com perfeição. É o caçador valente, ágil e generoso, que propicia a caça, domina a flora e a fauna e protege contra o ataque das feras. Gera o sustento, a alimentação abundante, o progresso e a riqueza para o homem.

  • Neste sentido se diz que Oxossi é o que basta a si mesmo.
  • A ele estiveram ligados alguns Orixás femininos, mas o maior destaque é para Oxum.
  • Diz um mito que Oxóssi encontrou Iansã na floresta, sob a forma de um grande elefante, que se transformou em mulher.
  • Casou-se com ela e tiveram muitos filhos, mas depois se separaram e seus filhos foram criados por Oxum.

Abandonado por Iansã, Oxóssi se torna “um solitário solteirão” que vive nas matas fechadas, também porque, como caçador, tinha de se afastar das mulheres, consideradas nefastas à caça. Esses mitos revelam vários significados. Primeiro, as principais Qualidades do Orixá Oxóssi estão voltadas para o campo mental, na busca e aprimoramento do Sentido do Conhecimento.

E o seu domínio sobre as matas fechadas traz a simbologia da atuação desse Orixá sobre a pureza do vegetal, que nos limpa, cura e nos realimenta. Isso explicaria o “isolamento” e “a solidão” de Oxóssi. Por outro lado, a união de Oxóssi com Iansã representa o papel direcionador e movimentador da Mãe Iansã no campo do Conhecimento (regido por Oxóssi), para facilitar a expansão e a difusão desse Conhecimento.

E a união de Oxóssi com Oxum representa que a busca do Conhecimento precisa estar equilibrada pelo Amor (regido por Oxum), para nos trazer benefícios reais. Estes dois mitos evidenciam que os Orixás atuam de forma sistêmica, nada está isolado na Criação Divina.

As lendas eram uma forma de se perpetuar o culto aos Orixás. Falavam sobre as várias Qualidades de cada Orixá, mas de um modo que os “humanizava”, ou seja, as lendas falavam sobre o Orixá a partir de um ponto de vista humano, para que todas as pessoas que as ouvissem se identificassem com o relato, de forma que a tradição, que era passada de boca a ouvido, não fosse esquecida.

You might be interested:  O Que Significa Sonhar Com Mumia

LENDAS O ORIXÁ DA CAÇA E DA FARTURA Em tempos distantes, Odùdùwa, Rei de Ifé, diante do Palácio Real, chefiava seu povo na festa da colheita dos inhames. A colheita do ano havia sido farta e, em homenagem, todos deram uma grande festa, comendo inhame e bebendo vinho de palma.

De repente, um grande pássaro pousou sobre o Palácio, lançando seus gritos malignos e farpas de fogo, com intenção de destruir tudo que por ali existia, pois não havia sido oferecida parte da colheita às feiticeiras Ìyamì Òsóróngà. Todos se encheram de pavor, prevendo desgraças e catástrofes. O Rei mandou buscar Osotadotá, o caçador das 50 flechas que, arrogante e cheio de si, errou todas as suas investidas, desperdiçando suas 50 flechas.

O rei então chamou Osotogi, com suas 40 flechas. Embriagado, este guerreiro também desperdiçou todas as suas investidas contra o grande pássaro. Ainda foi convidado para matar o pássaro, das distantes terras de Idô, Osotogum, o guardião das 20 flechas.

  1. Fanfarrão, ele atirou em vão suas 20 flechas contra o pássaro encantado.
  2. Por fim, o rei convocou, da cidade de Ireman, Òsotokànsosó, o caçador de apenas uma flecha.
  3. A mãe do caçador sabia que as feiticeiras viviam em cólera e que nada poderia ser feito antes de uma oferenda para apaziguá-las.
  4. Ela foi consultar Ifá.

Os Babalaôs disseram-lhe para preparar oferenda com ekùjébú (grão muito duro), também um frango òpìpì (frango com as plumas crespas), èkó (massa de milho envolta em folhas de bananeira) e seis kauris (búzios). Pediram ainda que colocasse a oferenda numa estrada, sobre o peito de um pássaro sacrificado em intenção, e que durante a oferenda recitasse o seguinte: “Que o peito da ave receba esta oferenda”.

Ela obedeceu. Neste exato momento, seu filho Òsotokànsosó disparava sua única flecha em direção ao pássaro, que abriu sua guarda para receber a oferenda da mãe do caçador, recebendo também a flecha certeira e mortal de Òsotokànsosó. Então, todos começaram a dançar e a gritar de alegria: “Oxossi! Oxossi!” (=caçador do povo).

A partir desse dia, todos conheceram o maior guerreiro de todas as terras, que foi reverenciado com honras e carrega seu título até hoje: Oxossi. Essa lenda nos fala de Oxóssi como o Grande Caçador, o Senhor da caça, que traz a fartura e a abundância para todos.

  1. CARACTERÍSTICAS DOS FILHOS DE OXÓSSI:
  2. Os filhos de Oxóssi apresentam características do arquétipo atribuído ao Orixá.
  3. Representam o homem impondo sua marca sobre o mundo selvagem, nele intervindo para sobreviver, mas sem alterá-lo.

No positivo: São joviais, rápidos e espertos, mental e fisicamente. Cheios de iniciativa, dotados de um espírito curioso e observador, estão abertos a novas descobertas e novas atividades e são geralmente desbravadores, pioneiros. Têm grande capacidade de concentração e de atenção, firme determinação de alcançar seus objetivos e paciência para aguardar o momento correto para agir.

Lidam bem com a realidade material, têm os pés ligados à terra, o que não quer dizer que sejam ambiciosos em demasia. Possuem extrema sensibilidade, qualidades artísticas, criatividade e gosto apurado. Sua estrutura psíquica é emotiva e romântica. São discretos, não gostam de fazer julgamentos sobre os outros e respeitam muito o espaço individual de cada um.

Independentes, não apreciam muito os trabalhos em equipe. Mas têm grande senso de dever e de responsabilidade, principalmente em relação aos cuidados para com a família (pois o “caçador” tem a responsabilidade de sustentar a tribo). Sentem a necessidade do silêncio para desenvolver a capacidade de observação, e neste aspecto são reservados.

  • Fisicamente, tendem a ser magros, um pouco nervosos, mas controlados.
  • No negativo: Tornam-se muito solitários, fechados, introvertidos, críticos, respondões, brigam por qualquer motivo e podem tornar-se vingativos.
  • QUANDO OFERENDAR OXÓSSI:
  • Para expandir qualquer coisa
  • FIRMEZA PARA OXÓSSI:
  • Quartinha Verde com ervas maceradas e uma pedra verde.
  • AMANCI
  • Água da fonte com guiné macerada e curtida por três dias
  • OFERENDA

Local: bosques e matas. Material: Velas brancas, verdes e cor-de-rosa; cerveja branca, vinho doce e licor de caju; flores do campo, ervas e frutas variadas.

  1. ALGUNS CABOCLOS DE OXÓSSI:
  2. Arranca Toco (Ogum/Oxóssi), Araribóia (Ogum/Oxóssi), Cobra Coral (Xangô/Oxóssi), Caboclo Guiné, Caboclo Arruda, Pena Branca (Oxalá/Oxóssi), Pena Verde, Pena Azul (Oxóssi/Iemanjá), Cabocla Jurema, Pena Dourada (Oxóssi/Oxum), Tupinambá (Oxalá/Oxóssi), Tabajara, 7 Flechas (Oxalá/Oxóssi), Tupiára, Tupiaçu, Caboclo da Mata Virgem (Oxóssi/Oxum), Caboclo Rei da Mata (Oxalá/Oxóssi), Caboclo Pery, Caboclo Rompe Folha (Ogum/Oxóssi), Caboclo Coqueiro, Caboclo 7 Palmeiras (Oxalá/Oxóssi), Caboclo Folha Verde, Caboclo Rompe Mato (Ogum/Oxóssi), Caboclo Guarani (Oxalá/Oxóssi), Caboclo Jupissiara, Caboclo Tupã, Caboclo Ibiratam, Caboclo 7 Penas das Matas (Oxalá/Oxóssi).
  3. Observação: Em geral, os nomes em tupi-guarani são de Caboclos de Oxóssi.
  4. ALGUNS EXUS DE OXÓSSI:
  5. Marabô, Tronqueira (Ogum/Oxóssi/Obaluayê), Exu Mangueira, Exu 7 Folhas Verdes (Oxalá/Oxóssi), Exu Folha Verde, Exu das Matas, Exu Cipó, Exu Samambaia, Exu Pantera Negra (Oxóssi/Omolu), Exu 7 Garras (Oxalá/Oxóssi), Exu Pimenta (Oxóssi/Xangô), Exu Arranca Toco (Obaluayê/Ogum/Oxóssi), Exu Quebra Galho (Oxóssi/Ogum), Exu Abre Mata (Oxóssi/Ogum), Exu Rompe Mato (Ogum/Oxóssi), Exu da Moita, Exu das Campinas (Oxóssi/Oxalá), Exu do Pantanal (Oxóssi/Nanã), Exu 2 Tocos (Oxóssi/Omolu), Exu Folha Seca (Oxóssi/Omolu), Exu Gato, Exu Gato Preto (Oxóssi/Omolu), Exu Pantera, Exu Pena de Coruja, Exu Pena de Urubu (Oxóssi/Omolu), Exu Pena Preta (Oxóssi/Omolu), Exu Selvagem, Exu 7 Folhas (Oxalá/Oxóssi), Exu 7 Folhas Secas (Oxalá/Oxóssi/Omolu), Exu 7 Tronqueiras (Oxalá/Oxóssi/Obaluayê), Exu Tranca Matas (Ogum/Oxóssi), Exu Coquinho, Exu Coqueiro, Exu Coquinho dos Infernos, Exu da Campina (Oxalá/Oxóssi).
  6. Observação: Em geral, os nomes de felinos e outros animais são de Exus de Oxóssi.
  7. ALGUMAS POMBAGIRAS DE OXÓSSI:
  8. Esmeralda, Maria Padilha das Matas, Pombagira das Matas, Pombagira Rainha das Matas.

: Oxóssi

De quem Oxóssi e filho?

Dia de Oxóssi: conheça características e curiosidades sobre o orixá da caça e da fartura – Agência Amazônia Imagem representando Oxóssi (Reprodução/ Internet)

20 de janeiro de 2022 14:01 Victória Sales – Da Revista Cenarium

MANAUS – Para as religiões de matrizes africanas, é conhecido como o orixá da caça. A divindade carrega consigo o domínio da mata, e por isso é reconhecido como guerreiro, sendo também associado à Lua, pois a noite é o melhor momento que ele encontra para caçar.

  • Além disso, Oxóssi também é reconhecido como o orixá da fartura.
  • Nesta quinta-feira, 20, Dia de Oxóssi, a CENARIUM traz algumas características e curiosidades sobre o orixá.
  • O pai de santo Alberto Jorge indica que há muitos equívocos sobre Oxóssi, sendo, o primeiro, que ele seria o orixá das árvores e das folhas.

“Ele vive nas matas para caçar e alimentar seu povo. Os caçadores, por estarem frequentemente nas matas, estabeleceram contato com Ọsanyn, divindade das folhas medicinais, litúrgicas. Na ordem social, os caçadores sob a proteção de Oxóssi/Ọsosi são aqueles que, andando nas matas, descobrem os lugares favoráveis para a instalação de uma nova roça ou de uma futura aldeia, onde se possa instalar a família ou o clã”, explicou. Imagem representando Oxóssi (Reprodução/ Internet) Entre as curiosidades, pai Alberto conta que o lugar onde se originou o culto de Oxóssi é Ikija, próximo à cidade de Ijẹbu Ode, fronteira entre a Nigéria e a República do Benim. “O objeto em que está plantado seu Aṣẹ/Axé é um arco e uma flecha de ferro forjado”.

  • No Brasil, a divindade é sincretizada com São Sebastião e com São Jorge, na Bahia.
  • Seu dia da semana é quinta-feira.
  • Seus fios de contas ou guias podem ser nas cores verde, azul-claro, verde e vermelho, dependendo muito da nação/grupo étnico em que é cultuado”, destacou.
  • Outra característica de Oxóssi é a sua saudação a Òkè arò.

“Sua dança imita a caça, a perseguição aos animais caçados para alimentar sua gente, o uso da arquearia e o disparo de uma flecha”, contou. Lembrado por ter um chifre ou um berrante que carrega consigo, o aparato simboliza a fertilidade como uma forma em que o homem pode usar parar escutar do céu.

  1. Conhecido também pelo rabo de touro, a crença aponta que Oxóssi o utiliza para controlar os espíritos da floresta.
  2. Na história de deuses africanos, Oxóssi é filho de Oxalá e Yemanjá.
  3. Além disso, é considerado o Rei de Ketu, pois libertou a população de um dos pássaros de Eleyé, conhecida como dona dos pássaros que carregam espíritos maléficos.

Com a libertação, quebrou um feitiço que teria sido lançado sobre aquelas pessoas. Carregando uma túnica branca, Oxóssi leva ainda uma roupa de caçador e um chapéu de plumas. No Candomblé, segura um arco e flecha de aço, uma bolsa de couro para guardar a caça e usa braceletes e pulseiras largas.

  1. Os filhos de Oxóssi são pessoas alegres, expansivas e preferem a noite, assim como os caçadores.
  2. Além disso, são falantes, ágeis e possuem um raciocínio lógico muito rápido, pois sabem lutar e alcançar o que desejam para a vida.
  3. Sabem dominar, mas, quando estão com raiva, acabam ferindo as pessoas, seja com palavras ou com atitudes, assim como é dado uma flechada.

Mas, quando amam, são fiéis e zelosos, e não toleram ser enganados ou deixados para trás. : Dia de Oxóssi: conheça características e curiosidades sobre o orixá da caça e da fartura – Agência Amazônia