O que significa sonhar com uma pessoa que já morreu chorando?

O que significa sonhar com a pessoa que já morreu chorando? – Por incrível que pareça, sonhar com pessoas que já não estão entre nós sempre está relacionado ao fim de um ciclo e começo de outro, estando sempre ligado à renovação. Sonhar com pessoa que já morreu chorando pode indicar que algumas pessoas não fazem mais parte da sua vida, cabendo-lhe seguir em frente.

O que significa sonhar com o pai que já morreu chorando?

Possíveis Significados de Sonhar Com Pai Falecido – Existem especialistas em análises de sonhos que afirmam que o pai representa a consciência do indivíduo que está sonhando, mostrando sua capacidade de escolher entre o certo e o errado. Muitas vezes, o pai representa uma decisão que se tonou ou que precisa ser tomada, mostrando o caminho que deve ser seguido.

  1. E isso acontece por conta da relação de confiança que as pessoas costumam ter com seu pai, por o considerarem alguém mais experiente.
  2. Em alguns casos, um sonho com o pai falecido também pode simbolizar os sentimentos que se tem em relação a ele, como amor ou emoções ligadas à questões não resolvidas.

Pode estar relacionado a um sentimento de culpa, por não ter estado mais presente em sua vida, demonstrado o quanto ele era importante e assim por diante. Em grande parte dos casos, é o mesmo sentimento que existia pelo pai quando ele estava vivo que retorna na forma de sonho.

Quando o pai falecido parece chateado, triste ou com raiva no sonho, isso pode demonstrar frustração ou desapontamento com uma situação pela qual se esteja passando. O indivíduo pode sentir que fez uma escolha errada, então, o pai aparece para representar essa decepção que ele teve consigo mesmo. Também é possível que a raiva demonstrada no sonho possa estar relacionada a problemas passados do relacionamento entre pai e filho.

Se o sonho mostra a morte do pai acontecendo, mesmo que já tenha passado algum tempo desse fato, isso pode representar uma tentativa da mente de fazer com que se reviva aquela situação para aceitar melhor aquela perda. É como se fosse um lembrete para que se torne consciente de que ele se foi e que é preciso lidar com essa nova realidade daqui para frente.

É normal a pessoa morta chorar?

Tire todas as dúvidas durante a consulta online – Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa. Mostrar especialistas Como funciona? Olá, sim é plenamente normal que tristeza, desanimo, choro frequente venham a fazer parte de quem está enfrentando fase de luto por perda de pessoa próxima ou ente querido. Fazer acompanhamento psicológico, pode te dar um bom suporte emocional, pois apesar de ser inerente a vida de todos os humanos, lidar com perdas, você não precisa passar por essa fase só, faça acompanhamento psicológico, mesmo que seja no modo online, a superação será bem mais eficiente quando você estiver acolhido(a) na sua dor.

Olá. Sim, é completamente normal o que você está vivenciando devido a sua situação. Se possível faça terapia, esse apoio pode te ajudar bastante. Atenciosamente Viva o Luto Chorando e ficando em silencio para refletir quando for possível. Os mecanismo de superação e compensação vão agir e você voltará para a lida.

abraços Sim! É muito normal. O luto tem algumas fases que todos passamos por ela, cada qual à sua maneira e no seu tempo. Com o trabalho da Constelação Familiar você pode conseguir olhar para essa ligação de maneira mais afável e menos dolorosa, liberando você para a vida com maior aceitação desta falta, podendo caminhar mais confiante pela vida Olá! Sim, sendo uma perda recente, é natural sentir tristeza, angústia e chorar frequentemente.

É um momento doloroso porque envolve separação, desligamento e ruptura de relações. É importante que você acolha esses sentimentos como sendo parte do teu momento atual, ou seja, como sendo uma fase que não durará para sempre, mas que precisa ser vivida e posteriormente elaborada, até que você se sinta confortada.

Todavia, um apoio psicológico enquanto enfrentas o luto pode ser importante como medida preventiva de um luto patológico futuramente, por exemplo. Espero ter ajudado. Sim. Super normal! Vivencie o seu luto, todo mundo precisa se permitir e sentir essa tristeza.

  • As pessoas, geralmente, não gostam de passar por essa fase, por ser muito dolorosa, muitos se negam a aceitá-la, mas ela é muito necessária.
  • Se daqui um tempo, você sentir que esse luto está prejudicando sua vida, então, é bom prestar atenção, porque tende a se tornar um luto patológico.
  • A partir daí, uma ajuda profissional é necessária.

Puxa, que tristeza. Sinto muito pela sua perda, meus sentimentos. Perder entes queridos sempre é um processo muito doloroso e que requer tempo para que seja feito esse desligamento emocional entre quem se foi e aqueles que ficaram. Você ainda vai se lembrar muito dela, das coisas boas e ruins, vai chorar e se lembrar com carinho também.

Isso faz parte do processo de luto. Você jamais vai esquecê-la! Porém, esse desligamento promovido pelo processo de luto te trará saúde na medida em que você conseguirá continuar caminhando (vivendo), pois você está no mundo dos vivos. É um desligamento que te permitirá viver sua vida, mas sem jamais esquecê-la.

Caso encontre muita dificuldade nesse processo, estiver muito difícil ou muito doloroso, busque ajuda de um psicólogo. Boa noite. O choro faz parte do processo do luto e ajuda em sua expressão. É muito recente a perda da sua mãe e por isso as emoções andam como a “flor da pele”.

Com tempo o recordar não será mais tão dolorido. Estou às ordens por qualquer outra duvida ou se tiver mais algum outro sintoma que te incomode. Olá, o processo de luto leva um tempo e o que você está sentindo é natural, faz parte do luto. Procure se apegar e se aproximar de amigos e familiares nesse momento difícil que está passando, eles poderão te trazer conforto e te ajudar.

O luto engloba diversas questões da sua vida, se estiver muito difícil, procure um psicólogo, ele certamente irá te ajudar a passar por esse momento difícil. Espero ter ajudado. Um abraço! Boa tarde! Sinto muito por sua perda e saiba que ficar triste e chorar faz parte do processo do luto.

  • Cada pessoa tem o seu tempo para chegar no que a gente chama de aceitação.
  • Neste momento, procure fazer coisas que lhe proporcionam prazer, mas não se esqueça que ter um contato direto com a sua dor, também o ajudará para elaboração deste processo.
  • Caso parecer muito difícil lidar com tudo isso, procure um profissional.
You might be interested:  O Que Significa Sonhar Com Mosca Voando

Se cuida. Abraços. Olá. Você atravessa o processo de luto, entender a perda, e dar um significado a todo esse processo precisa de um tempo. O ideal é você buscar terapia. Olá! Sinto muito pelo falecimento de sua mãe. Sim, essa dor que parece sem fim é completamente adequada ao momento.

Pode levar um tempo pra passar. Retome suas atividades, o cuidado com sua vida, com sua saúde e respeito os seus momentos de luto. Acolha sua dor e sua tristeza. Seja grata por todos esses momentos bons que viveram. E compreenda que assim é o ciclo da vida para todas as criaturas nesse planeta. Ela ainda vive em seu coração.

Olá! Como a perda é recente, é natural que esteja se sentindo assim. Não se culpe por isso. Perder entes queridos é difícil mesmo. Infelizmente morrer faz parte do ciclo. O importante é que você se permita viver o luto e viva do seu jeito (se sentir vontade de chorar, chore).

Negar os sentimentos pode trazer consequências mais sérias no futuro. O luto passa por algumas etapas antes de sua conclusão e esse processo é sempre único para cada pessoa. Por isso, não posso te dizer quanto tempo durará essa fase da sua vida mas, quero que saiba que com o tempo essa dor irá perder a intensidade e dará espaço as boas memórias.

Aos poucos, vá retomando a sua rotina. Se apegue a sua rede de apoio. Tente estar perto de pessoas com quem possa contar em momentos de crise. Esse conforto te dá mais forças para seguir em frente. Caso sinta necessidade, você também pode procurar a ajuda de um Psicólogo.

Esse profissional certamente te ajudará a se adaptar a mudança e criar perspectivas futuras. Cuide-se bem! O luto é uma dor muito grande mesmo! Cada pessoa tem seu tempo e seu modo de supera-lo. Se está difícil passar por isso, por que não buscar ajuda? Você não precisa atravessar esse momento sozinho(a).

A terapia poderá te ajudar muito nesse processo! Espero que fique bem. Estou a disposição para ajudar! Forte abraço!! Luto tem fases, é uma dor bastante difícil, especialmente com uma pessoa tão central na sua vida. Não lide sozinh@, peça ajuda. Temos dificuldade neste sentido às vezes, mas há dores que não atravessamos sozinhos mesmo.

Busque apoio de amigos, parentes queridos e com escuta acolhedora. Se puder, faça terapia. Pode te ajudar bastante. Olá! Agradeço por compartilhar conosco a sua questão. Sinto muito por sua perda! O falecimento de sua mãe ainda é algo muito recente com o qual você ainda está aprendendo a lidar. Dessa forma, não há nada de errado em se sentir angustiada e chorosa.

Entendo que é muito importante que você respeite o seu tempo de digerir o ocorrido. Além do suporte de familiares e amigos talvez fosse interessante buscar por psicoterapia. Certamente o apoio de um profissional te ajudará na construção de estratégias para lidar com o momento.

Se cuide! Um abraço! Veja com um psicólogo de sua extrema confiança, Ele Irá te orientar, Isso a ajudará mto, Olá! A duração do enlutamento varia de pessoa para pessoa, e um período de quatro meses é completamente aceitável para nos recuperarmos de uma perda, então está tudo bem. Porém, a duração do luto não é o único fator a ser considerado.

A intensidade do sofrimento e a paralização ou não dos seus projetos pessoais e atividades do seu dia a dia também precisam ser observados. Independente de quanto tempo passou, se você acha que está muito difícil de lidar com o sofrimento pela perda, você pode buscar ajuda profissional.

O psicólogo tem técnicas e métodos para te ajudar a passar por esse momento difícil de forma mais tranquila. Espero ter ajudado! Olá. Você está vivendo seu processo de luto e cada pessoa tem o seu próprio tempo e forma de viver e sentir a falta dos entes amados. A psicóloga pode trabalhar com você os conteúdos que estão permeando este luto de forma a refletir e aceitar com menos sofrimento a partida da sua mãe.

Falar sobre a dor física alivia o emocional. Explorar o que te angústia te liberta para viver mais leve e conformada. Pense nisso. Olá, lamento a sua perda. Nossa mãe ou quem fez esse papel para na nossa vida é um dos vínculos mais importantes que construímos.

Sugiro procurar ajuda de um psicólogo para te apoiar. Chore sim, fique triste mas cuide-se. Seja amorosa e compreensiva consigo mesmo. Cada um tem um tempo. Relembre as coisas boas que vocês vivenciaram, os bons exemplos, os valores que ela te passou e o legado que deixou. Vai melhorando dia a dia. A dor se transforma em saudade.

Porém fique atenta se esse quadro durar mais do que seis meses procure ajuda urgente pois pode estar se desenvolvendo um quadro de depressão. ok? Abraços Olá! É comum a variação no humor e sentimentos confusos. A presença de tristeza, com ou sem lágrimas, faz parte do processo de luto.

O luto é um processo de angustia resultado de uma perda significativa em nossa vida e tende a fazer parte de todo fim que vivenciamos. O luto não é algo a ser evitado, mas sim compreendido, acolhido e elaborado (no contexto daquela pessoa, daquele momento de vida e conforme grau da relação e impacto da perda) e às vezes um auxílio profissional, como psicológico, pode ser necessário.

Na terapia, estará disponível uma escuta atenta e ativa para quem sofre. Para que seja validado e valorizado aquilo que foi perdido e quem perdeu seja encorajado a aceitar esta perda, de forma saudável para si. Será um prazer te ajudar nesse processo. Fico à disposição para possíveis dúvidas.Abraço! Sim, é preciso respeitar seu tempo, cada pessoa vivencia o luto de maneiras diferentes, acolha sua dor e permita-se vivenciar tais sentimentos, enconre formas de ressignificar a tristeza e lembrar-se das boas experiências que vivenciaram em vida.

  • Sinto muito pela sua perda.
  • Encontro-me a disposição para atendimento online.
  • É perfeitamente normal experienciar esse tipo de emoção ao perder alguém importante.
  • Nesse momento, é preciso viver o que essa dor traz.
  • Uma experiência de diálogo com seu inconsciente, como por exemplo a análise de sonhos pode lhe gerar mais conforto e significado.
You might be interested:  Sonhar Que O Noivo Esta Traindo

Fico a disposição. Sim, sentir o que tem sentido é muito normal, afinal perder alguém querido é muito difícil. Cada pessoa passa por esse momento a sua maneira, alguns se recolhem, outros sentem a necessidade de falar sobre as vivências e experiências com a pessoa.

E possível experimentar diversas emoções como por exemplo chorar, e é importante vivenciar cada uma delas. O mais importante é acolher esse momento de dor e tristeza e ter por perto pessoas queridas que podem ajudar a passar por esse momento ou buscar ajuda profissional. Sinto muito pela sua perda! Com certeza perder alguém tão significativo e próximo é um processo muito doloroso.

É natural que você ainda esteja em sofrimento, principalmente por ser tão recente. Nesse momento, é importante acolher e respeitar o seu luto. Se possível, se aproxime da sua rede de apoio (familiares, amigos), para que dessa forma você encontre suporte e conforto para atravessar esse momento.

A Psicoterapia também pode te ajudar a lidar com essa dor. Sinto muito pela sua perda! E sim, a morte de alguém próximo a nós e de tamanha importância, pode ser um fato bastante doloroso. A tristeza, a angústia e o choro frequente, mesmo quando as lembranças são de momentos felizes, são extremamente naturais e esperados.

A duração do que chamamos de luto não é igual para todos nós. Permita-se sentir e solicitar ajuda, caso seja necessário. Compartilhar os sentimentos pode ser uma importante forma de ressignificação e fortalecimento! Olá! Meus sentimentos pela sua perda.

Há várias abordagens psicológicas sobre os processos de luto, mas é importante considerar que cada um vive o luto de sua forma, em termos de intensidade e tempo. O que você está sentindo é normal e esperado. O importante, neste momento, é se permitir chorar e não negar as emoções que estão em pauta. Porém, também é fundamental buscar familiares e amigos que possam lhe apoiar/acolher neste momento tão difícil, além de ir retomando aos poucos sua rotina.

Uma ajuda psicológica seria de grande valia, pois lhe ajudaria a compreender melhor a tristeza que sente e o significado da sua mãe na sua trajetória de vida, além de promover estratégias de enfrentamento frente ao sofrimento. Sinto muito pela sua perda.

O que você esta sentindo é algo normal, tendo em vista que o processo de luto varia para cada individuo. Permita-se passar por todas as emoções e sentimentos que este momento trás e busque ajuda de um profissional se sentir necessidade de um apoio para a situação, falar sobre o que você esta sentindo pode te ajudar a enfrentar a dor.

Oi. sinto muito pela sua perda. sinto muito pela sua dor. Não existe uma fórmula mágica para superar acontecimentos dolorosos. Em busca de respostas coerentes, em tentar se sentir bem, as vezes passamos muito tempo “dentro da nossa cabeça” ruminando o que aconteceu e isso pode levar a mais sofrimento.

  1. Aprender a se relacionar com esses sentimentos e pensamentos difíceis que o termino desencadeou através da psicoterapia é importante para que você consiga sair desse ciclo.
  2. O processo de luto é realmente doloroso e perpassa por 5 fases que envolve: negação e isolamento,raiva, barganha,estado depressivo e por fim a aceitação.

Isso não quer dizer que não se pode fazer algo a respeito, é importante aceitar e acolher as emoções negativas, pois contribui para a chegada da aceitação. Você também traz sentimento de culpa e isso pode estar potencializando seus sintomas. De uma forma ou de outra, recomendo a terapia para lidar melhor com esse momento.

Aconselho voce a buscar um profissional que voce se identifique, sinta confiança e se sinta acolhido. Espero ter ajudado. Sou a Letícia, sou psicóloga. Me coloco a disposição, caso queira conversar é só entrar em meu perfil e será um prazer. Te convido conhecer meu trabalho. E lembre-se: Cuide de voce! Abraço afetuoso e melhoras.

*onde eu posto conteúdos relacionados a saude mental: @psi.leticiaaa Olá. É normal sentir bastante tristeza e choro após a perda de alguém importante. Psicoterapia pode te ajudar a passar por esse momento difícil e entender melhor suas emoções. Abraço.

Como funciona o processo de elaboração de um luto? Faço essa pergunta não no sentido da morte de alguém, mas no de desvincilações simbólicas com os objetos que interagimos ao longo da vida — amores platônicos, mudanças de cidade etc. Sinto “ressaca afetiva” de coisas simples e pareço ficar triste por Perdi uma pessoa que amo muito há quase 2 meses, perdi a vontade de viver, de sair, e até a fome eu perdi. Preciso de alguma coisa pra melhorar, pois tenho um bebê de 11 meses que precisa de mim, e pessoas que me amam. Tenho 20 anos, as vezes sinto angústia por ele ter nos deixado. Sinto culpa também Como faço pra resolver o medo do “vazio” pós morte? Bom dia, alguém que terminou recentemente um relacionamento tóxico e está sofrendo absurdamente as fases iniciais como o luto, sem apetite, com insônia, pensamentos negativos, é recomendado o uso de algum tipo de medicamento?

O que acontece horas antes da morte?

Em algum ponto, decidir não se submeter à ressuscitação cardiorrespiratória Tratamento de primeiros socorros (RCP – um procedimento de emergência que restabelece a função cardíaca e pulmonar), é apropriado para quase todas as pessoas que estão em estado terminal e que podem aceitar a morte. Os doentes terminais, familiares e a equipe de cuidados também devem fazer e registrar outras decisões importantes sobre o cuidado médico (tal como se a pessoa em estado terminal deve ser hospitalizada ou usar um ventilador).

Frequentemente, implementar essas decisões exige ações específicas (por exemplo, ter os medicamentos em casa, estar pronto para controlar os sintomas). As pessoas em estado terminal e seus familiares também devem ser preparados para os sinais físicos característicos que a morte se aproxima. A consciência pode diminuir.

Os membros começam a esfriar e ganham uma coloração azulada ou com manchas. A respiração pode ficar irregular. Confusão e sonolência podem ocorrer nas últimas horas. As secreções na garganta ou o relaxamento dos músculos da garganta provocam, por vezes, uma respiração ruidosa, denominada o estertor da morte.

  • O ruído pode ser evitado ao mudar a posição do paciente, limitar a ingestão de líquidos ou usar medicamentos para secar as secreções.
  • Esse tratamento tem como objetivo o conforto da família ou dos prestadores de cuidados, uma vez que a respiração ruidosa ocorre quando o doente terminal já não tem consciência.
You might be interested:  Sonhar Que Esta Machucada E Sangrando

O estertor da morte não provoca desconforto para a pessoa em estado terminal. Essa respiração pode continuar por horas e frequentemente significa que a morte ocorrerá em horas ou dias. No momento da morte, pode acontecer que alguns músculos se contraiam e que o peito se mexa como se estivesse respirando.

  • O coração pode ainda bater alguns minutos depois de se interromper a respiração e pode ocorrer uma breve convulsão.
  • A menos que o paciente tenha uma doença infectocontagiosa que coloque em risco os outros, os familiares devem ser assegurados de que possam tocar, acariciar e abraçar a pessoa em estado terminal ainda durante alguns momentos depois da morte.

Geralmente, observar o corpo depois da morte é reconfortante para os mais próximos. Os últimos momentos da vida de uma pessoa podem ter um efeito prolongado sobre os familiares, amigos e prestadores de cuidados. Quando possível, a pessoa deve estar em uma área que seja pacífica e sossegada e fisicamente confortável. Direitos autorais © 2023 Merck & Co., Inc., Rahway, NJ, EUA e suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Quando tirar os pertences do falecido?

Quando Retirar Os Pertences Do Falecido? – Não há uma regra específica para quando tirar os pertences do falecido. Você pode fazer isso quando se sentir pronto. Às vezes, isso pode ser logo após a morte, enquanto outras vezes pode levar alguns meses. O importante é que você faça adecisão que for melhor para você.

O que não se deve fazer quando está de luto?

Como agir diante de uma pessoa enlutada: o que não fazer no luto Foto de Kat Smith / Pexels

  • Muito de nós já nos deparamos com situações em que há dor e sofrimento em função da vivência de uma perda, seja ela repentina ou prolongada em virtude de uma doença ou situação crítica de saúde.
  • São situações muito delicadas e muitas vezes acabamos, na tentativa de sermos solidários, tomando algumas atitudes e proferindo algumas palavras que pouco ajudam ou até pioram ainda mais a situação, podendo até mesmo atrapalhar o processo psíquico e emocional dessa pessoa.

A dor do luto que alguém vivência é única e pessoal e não devemos jamais agir considerando como se algo que consideramos bom pra nós, seja também para o outro. O que é bom para o outro só ele pode nos dizer. Algo que nunca falha é o acolhimento, mostrar-se disponível para aquele/a que sofre uma perda e enfrenta seu processo de luto.

  1. Lembrando que esse processo também é particular, pessoal, singular, e tem um tempo variável.
  2. Cada pessoa vivencia um processo de luto da sua forma, conforme suas referências internas e externas, mobilizando seus mecanismos de enfrentamento, que tem a ver com sua história, com sua subjetividade, com seu jeito de ser, funcionar e sentir.

Ao desejarmos oferecer auxílio à pessoa enlutada, o melhor caminho é sempre ouvir mais do que falar. Perguntar do que ela necessita antes de tomarmos qualquer ação, e mostrar disponibilidade para estar junto. Já ouvi muitos relatos de pessoas que não encontram “autorização” para chorar.

  • É muito comum frases como: “não chore”, “seja forte”, “vai passar” “fulano/a não gostaria de ver você chorando assim”.
  • São frases que invalidam o sofrimento e a dor da pessoa que passa pelo processo de luto.
  • O choro faz parte da elaboração e ressignificação desse momento, e é uma forma de externalizar sentimentos muitas vezes inomináveis.

Em outras situações, as pessoas agem como se nada tivesse acontecido, achando que assim ajudam a pessoa enlutada a “esquecer” mais rápido ou retomar sua rotina mais depressa desconsiderando que cada um tem um tempo de luto que é diferente para cada pessoa.

  1. Não podemos esquecer que cada vivência nesse contexto também tem suas particularidades, e não existe dor maior ou menor para quem passa pela perda de uma pessoa amada. Uma mãe ou um pai que perdeu um/a filho/a, um filho ou uma filha que perdeu o pai ou a mãe, alguém que perdeu seu/sua companheiro/a, um/a amigo/a, irmão/ã, alguém que perdeu seu pet, uma perda gestacional, enfim
  2. Todos esses exemplos de perda por morte afeta de alguma forma as pessoas envolvidas, e seu sofrimento é legítimo, precisa ser validado.
  3. Dizer que: “ele/a foi para um lugar melhor”, “foi melhor assim”, “você tem outros filhos/as precisa pensar neles/as”, “era só um cachorro/gato”, “você é jovem, pode se casar novamente”, “você é jovem, pode engravidar de novo”, são frases que, mesmo sendo ditas com a melhor das intenções, não ajudam em nada.
  4. Esse é um momento que talvez não existam palavras que possam amenizar a dor de alguém em processo de luto, e a melhor coisa a fazer é estar perto, demonstrar apoio, sensibilidade e afeto.

Curiosidade também não cabe nesse momento. Perguntar sobre detalhes da morte, da doença, do acidente, seja lá o que for, é inconveniente. Da mesma forma que comentar sobre a aparência da pessoa falecida. Nem sempre precisamos responder com palavras um choro, um lamento, uma tristeza, um desabafo.

Um abraço sincero, um cuidado, um toque afetivo podem trazer muito conforto e sensação de acolhimento. O silencio não é constrangedor, ao contrário, pode ser muito mais adequado e apropriado, transmite respeito, cuidado, sentimento e presença. * é psicóloga formada pela Universidade Tuiuti do Paraná em 2000.

Pós-graduada em Psicologia Clínica com ênfase na abordagem Sistêmica (UTP). Pós-graduada em Psicologia Hospitalar (HC-UFPR). Pós-graduada em Psicologia Transpessoal (FIE). Especialista em Cancerologia pelo programa de residência multiprofissional do Hospital Erasto Gaertner e Ministério da Saúde.

Mestre em Bioética (PUCPR). Atuante em Cuidados Paliativos. Trabalha na área da saúde tanto na assistência como na docência, com temas sobre morte, luto, humanização, cuidado integral, comunicação em saúde. Confira outras colunas de Jociane Casellas Conheça também os demais colunistas do portal Saúde Debate.

: Como agir diante de uma pessoa enlutada: o que não fazer no luto