O que significa que está sendo enterrada viva?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Pintura de um homem enterrado vivo feita por Antoine Wiertz São Vital de Milão foi enterrado vivo. Enterro prematuro, enterro vivo ou funeral vivo significa ser enterrado ainda vivo. Isso pode acontecer intencionalmente como uma forma de tortura, assassínio ou método de execução, mas também pode acontecer com o consentimento da vítima com o objetivo de escapar ou como forma de suicídio,

O que significa sonhar com o próprio enterro?

O que significa sonhar com enterro? – Sonhar com enterro parece um sonho fatal, mas não é tão ruim assim. Pelo menos seus diferentes significados não têm nada a ver com a morte. Embora os funerais possam se transformar em verdadeiros pesadelos, também podem significar o fim de seus problemas.

Em nosso dicionário dos sonhos revelamos os significados de sonhar com enterro, Sonhos com enterro é uma oportunidade para refletir sobre o que você quer deixar para trás em sua vida e o que você quer cultivar. Se você se sentir perturbado com esse tipo de sonho, tente pensar em sua vida atual e em quais coisas você gostaria de mudar ou deixar para trás.

Isso pode ajudá-lo a compreender melhor o significado do sonho e a seguir em frente de maneira mais positiva. Sonhos com enterro pode ser desconfortante, mas geralmente representa o fim de algo antigo e a necessidade de seguir em frente. Se você está enfrentando essa situação na vida real, pode ser uma boa oportunidade para refletir sobre o que você quer manter e o que deseja deixar para trás.

Além disso, para muitos de nós, sonhar com enterro significa infortúnios, más vibrações e problemas no ambiente familiar, mas não, não é isso, ou pelo menos esse sonho não é. Devemos lembrar que os sonhos são ideias encontradas em nossas cabeças que costumamos nos lembrar no dia a dia, tanto das imagens quanto dos sons e das formas que os representam.

Um sonho com um enterro traz boas notícias, o fim das más fases, problemas com seus entes queridos e até sua própria morte, mas no sentido do seu ser, você não é mais a mesma pessoa que costumava ser, mas aquela que você planejou se tornar por muito tempo. Sonhar com enterro

O que significa sonhar com gente viva dentro do caixão?

Sonhar que dorme dentro de um caixão – Dormir dentro de um caixa simboliza sorte. Em breve, você conhecerá alguém especial em sua vida e terá um tempo agradável e feliz ao lado dela. Você também pode gostar Tal sonho sugere que algo ruim pode acontecer nesse relacionamento.

  1. Pode haver alguns mal-entendidos, alguns conflitos que levarão ao fim do relacionamento.
  2. E, se você não quer que isso aconteça, saiba que esse é o momento de evitar qualquer tipo de conflito em seu relacionamento, ou isso poderá significar o fim.
  3. Para concluir, o sonho sobre caixão não deve assustá-lo ao despertar.

Em vez disso, você deve se sentir incentivado a se manter comprometido com seus valores e objetivos. Seus guias estão pedindo que crie as oportunidades em sua vida, em vez de ficar sentado esperando que as coisas simplesmente aconteçam.

Qual significado de sonhar com cortejo funeral?

Quando sonhar com cortejo fúnebre é ruim? – Se no cortejo fúnebre as pessoas estavam felizes pela sua morte, zombando do momento ou tinham aparência ruim e demoníaca, o significado não é muito feliz. Nesse caso, sonhar com cortejo fúnebre pode significar que o fim desse ciclo não será um evento natural, mas sim há pessoas trabalhando para que você sofra com esse término.

Talvez um colega de trabalho que está tramando para que você seja demitido, ou alguém que não aprova seu namoro e quer tentar destruí-lo a todo custo. Se no cortejo e zombando há alguém conhecido, tome cuidado com essa pessoa e tente se afastar e ligar os pontos para tentar compreender se o que esse sonho alerta é real.

Como dissemos nos tópicos acima: tente compreender se o que parece, é. Não vá discutir com alguém pelas interpretações que seus sonhos mostraram, por favor! Se você estava no caixão porém também estava representando uma figura ruim na caminhada, então o significado é claro: você está se auto sabotando. Homem branco com barba dormindo em cama com lençóis listrados

Tem chance de ser enterrado vivo?

É possível ser enterrado vivo? – Não. Na prática, o sepultamento passa por tantas burocracias que, no meio do caminho, o engano seria descoberto por alguém. Embora os filmes queiram contar que o processo de morte e enterro é rápido e prático, quem já lidou com essa situação sabe que esse é um desejo distante e que, dependendo da morte, o caso pode ser bem demorado e o atestado só ser liberado depois de dias. Floresta tenebrosa a noite

Qual a possibilidade de ser enterrado vivo?

Poucas coisas causam tanto terror quanto a possibilidade de ser enterrado vivo. Embora os avanços médicos tornem cada vez mais raros os casos de catalepsia, em que a vítima é tida como morta e enterrada, há evidências de vários acontecimentos reais.

O que significa sonhar com enterro no cemitério?

O que significa sonhar com cemitério? Sonhar com cemitério pode indicar uma dimensão pessoal em que certas coisas perdem o propósito e força vital. Isso acontece porque, simbolicamente, o cemitério é o local onde vai tudo aquilo que tem um fim – seja da vida humana, animal ou objetos. Confira a seguir mais detalhes para entender melhor sobre o que sonhou.

You might be interested:  Sonhar Que Está Subindo Uma Escada

O que significa sonhar com caixão enterro?

Qual significado de sonhar com caixão fechado? – O caixão está fechado – Todos os seres vivos são seres de existência finita. Independente da espécie, cada um de nós sente a perda de um ente querido da própria maneira. Enquanto algumas aves morrem solitárias após perder o parceiro, os seres humanos ainda possuem a opção de escolha.

  • Ao sonharmos com um caixão fechado, significa que alguém importante morreu ou se afastou,
  • O afastamento forçado ou escolhido de alguém próximo é representado na forma de um caixão fechado.
  • Portanto, ao enterrar o objeto, “enterramos” o nosso vínculo com uma pessoa.
  • Contudo, ter essa imagem em nossos sonhos não é ruim como parece.

Essas mudanças traz benefícios e podemos enxergá-los ao superar o período de luto.

O que é sonhar com túmulo aberto?

Quando você sonha com um cemitério e/ou com um túmulo, isso pode ser bem assustador. Apesar disso, esses sonhos têm muito a ver com a sua curiosidade sobre a morte em geral. Talvez você fique pensando se há uma vida após a morte, ou teme que algo desagradável aconteça com você ou com uma pessoa conhecida.

  1. Geralmente, esse sonho é reflexo dos maiores medos que você abriga em sua mente.
  2. Pode ser relacionado ao passado, mas isso não significa necessariamente morte.
  3. Em uma perspectiva espiritual, seu sonho está lhe dizendo para criar certas condições que podem ajudá-lo a crescer.
  4. Sua mente subconsciente lhe orienta a buscar um avanço espiritual.

Seu despertar permite que você comece a limpar coisas específicas de sua vida, e isso inclui crenças, hábitos e relacionamentos antigos. O sonho com cemitérios e com túmulos também acontece porque você está lentamente passando por uma transformação mental.

  • E, agora, está tentando se concentrar e refletir sobre como as coisas foram tão longe em sua vida.
  • Outro significado para esse sonho é como símbolo de depressão,
  • Talvez você tenha perdido o interesse em sua vida.
  • Por isso, em um teor de autoconhecimento, seu sonho lhe orienta a cuidar bem de sua saúde mental e garantir o seu bem-estar.

Caso não faça isso, a tristeza pode resultar em alguma tragédia em sua vida desperta. Em uma perspectiva negativa, o seu sonho pode surgir como símbolo de morte de um ente querido, e esse evento resultará em um nível extremo de luto, Além disso, esse sonho pede que esqueça o passado e comece a viver sua vida de novo. Suntipab de Getty Images / Canva

O que significa sonhar com vários funeral?

O que significa sonhar com velório? – O significado de sonhar com velório nem sempre é o que parece. Ou seja, raramente é um sinal de que a morte está por perto. De modo geral, a interpretação mais comum de sonhar com um funeral está mais relacionado às suas próprias emoções.

  • O velório representa a forma como o seu subconsciente está lidando com o fim de algo.
  • A morte em um sonho com velório não significa necessariamente o fim da vida.
  • Pode ser, na verdade, apenas o fim de uma etapa, simbolizando recomeços e novos ciclos.
  • Além disso, o funeral neste caso representa algo positivo, pois é visto como a aceitação de que algo se foi, que acabou e não faz mais parte de sua vida.

Talvez você enfim tenha conseguido esquecer o ex, superando a mágoa e esteja seguindo em frente. Do ponto de vista da previsão do futuro, sonhos com velórios e funerais também podem ser considerados indícios para eventos ou situações que provavelmente estejam próximas do fim.

Por isso, vale a pena ficar alerta aos campos de sua vida e como você vem lidando com o amor, trabalho, dinheiro, entre outros. No entanto, sempre tenha em mente que você precisa se atentar ao contexto do sonho em si. Um sonho no qual era o seu funeral normalmente tem um significado diferente daquele em que um desconhecido ou um parente que faleceu.

Reflita também sobre detalhes complementares que viu. Por exemplo, a presença de um caixão no sonho com velório pode trazer outras interpretações, Leia mais sobre qual o significado de sonhar com caixão, A seguir, confira um pouco sobre diferentes tipos de sonhos com velórios e tente se lembrar em qual o seu se encaixa!

O que é sonhar com caixão branco?

Caixão branco – Caso tenha passado por momentos difíceis, tudo vai se resolver de maneira adequada. Isso porque o caixão branco significa a conclusão positiva de um ciclo, Independente do momento, isso mostra que as coisas estão convergindo a um rumo certo e você vai se sair bem.

O que acontece com o corpo depois de ser enterrado?

Depois de enterrado, o corpo humano vai passando por um processo gradativo que vai se acentuando com o passar das semanas. Desta forma, existem 7 estágios diferentes de decomposição. Assim, ocorre a putrefação do corpo até a esqueletização. Neste momento é quando só podemos ver os ossos do corpo humano.

Como se chama o medo de ser enterrado vivo?

A tafofobia ou tafefobia (em inglês, taphophobia) é uma fobia que se caracteriza pelo medo de ser enterrado vivo.

Quem sofre de catalepsia?

O que é Catalepsia? – A catalepsia é uma condição transitória na qual o paciente apresenta uma incapacidade na movimentação dos membros, na cabeça ou até na fala. Em alguns casos, podem ser confundidos com a morte, pois a respiração também é afetada.

Quanto tempo leva para um caixão debaixo da terra?

No momento em que uma pessoa morre, seu corpo começa a se decompor à medida que as células murcham e as bactérias invadem. Mas quanto tempo leva para um corpo se decompor totalmente? Embora o processo de decomposição comece minutos após a morte, há série de variáveis, incluindo temperatura ambiente, acidez do solo e materiais do caixão, que podem afetar o tempo que um corpo leva para se esqueletizar.

Sarcófago antigo contrabandeado é devolvido ao Egito Deuses de ouro são descobertos no Egito Do velcro aos carros de corrida, conheça cinco tecnologias inspiradas na natureza

Porém, em média, um corpo enterrado em um caixão típico costuma começar a se decompor em um ano, mas leva até uma década para se decompor totalmente, restando apenas o esqueleto, Daniel Westcott, diretor do Instituto de Antropologia Forense Center da Texas State University, disse ao Live Science.

Um corpo enterrado sem caixão, que não tem proteção contra insetos e outros elementos, normalmente se esqueletiza em cinco anos, de acordo com Nicholas Passalacqua, professor associado da Estação de Pesquisa em Osteologia Forense da Western Carolina University. A decomposição, em si, é bastante direta.

You might be interested:  O Que Quer Dizer Sonhar Com Escorpião

Uma vez que a morte ocorre e o sangue oxigenado para de fluir, as células morrem; em processo chamado autólise, as células liberam enzimas (especialmente as dos lisossomos, que contêm enzimas digestivas), que quebram as próprias células, bem como carboidratos e proteínas, de acordo com “The Cell: A Molecular Approach” (“A Célula: Uma Abordagem Molecular”, em tradução livre) (Sinauer Associates, 2000).

A putrefação, ou a decomposição da matéria orgânica sem oxigênio por bactérias, fungos ou outros organismos, pode tornar verdes partes da pele de um corpo cerca de 18 horas após a morte, segundo o livro “Evaluation of Postmortem Changes” (“Avaliação das Mudanças após a Morte”, em tradução livre) (StatPearls Publishing, 2022).

Isso ocorre simultaneamente à medida que as bactérias no abdômen se multiplicam rapidamente, criando gases que fazem o corpo inchar e cheirar mal. A putrefação acelera quando o corpo está em ambiente quente, e é por isso que os restos humanos costumam ser mantidos em geladeiras até a hora do enterro. Imagem: Shutterstock “A decomposição desacelera significativamente neste estágio e leva anos ou décadas para que os restos do esqueleto se desintegrem”, de acordo com a obra. Para retardar a decomposição, os embalsamadores podem drenar o sangue e outros fluidos de um cadáver e substituí-los por fluidos de embalsamamento que injetam nas veias.

Esses produtos químicos, que atuam como conservantes, interrompem a atividade bacteriana que decompõe o corpo. Embora o embalsamamento seja uma prática comum, algumas religiões o proíbem por ser considerado uma profanação do corpo. “Se eles forem embalsamados, isso pode realmente mudar as coisas”, disse Wescott ao Live Science.

Como exemplo, ele apontou o caso do líder dos direitos civis Medgar Evers, enterrado em 1963 após ser embalsamado. Quando seu corpo foi exumado como prova em julgamento de assassinato em 1991, disse Wescott, “seu corpo estava tão bem preservado que eles deixaram seu filho entrar para vê-lo”.

  • Para aqueles embalsamados e enterrados em um caixão, cinco a dez anos é um prazo de decomposição mais típico, disse ele.
  • Nesse ponto, o tecido se foi e apenas os ossos permanecem.
  • A qualidade do trabalho de embalsamamento também desempenha um papel, disse Westcott.
  • Quando ele exumou um corpo embalsamado enterrado 15 anos antes, ele descobriu que havia se esqueletizado em parte porque o caixão havia quebrado.

Outro corpo embalsamado que ele exumou havia sido enterrado há apenas um ano e “ela parecia ter acabado de morrer, mas tinha algum mofo crescendo nela”, lembrou ele. A localização também pode ter impacto. Se um caixão for enterrado em solo ácido, ele sofrerá erosão mais rapidamente, expondo o corpo aos elementos, incluindo insetos, que favorecem o processo de decomposição.

  • Existem alguns outros fatores sobre os quais a maioria das pessoas não pensa, disse Wescott.
  • Em ambiente ao ar livre, as pessoas obesas inicialmente se decompõem mais rapidamente no início, mas desaceleram em comparação com outras pessoas mais tarde no processo, porque as larvas preferem o tecido muscular ao invés da gordura.

A quimioterapia e os antibióticos usados antes da morte também podem ter grande impacto na cárie, porque ambos matam algumas das bactérias envolvidas no processo. Por mais estranho que pareça, o forro do caixão também pode ter influência no ritmo de decomposição, afirmou Wescott.

Pode ser enterrado com qualquer roupa?

Como escolher a roupa de velório – Como dissemos, escolher a roupa de enterro pode ser uma etapa importante para a elaboração da perda. Há quem prefira ir no simples, enquanto outros gastam mais tempo pensando sobre essa questão. Não há certo ou errado, mas existem algumas dicas que podem te ajudar nesse momento, confira!

Em alguns casos, o próprio falecido já tem em mente a roupa que gostaria de usar no dia de seu funeral. Então, é importante respeitar essa vontade, se ela existir.Se quiser traduzir a personalidade da pessoa que faleceu, escolha uma de suas roupas favoritas, desde que esteja em bom estado de conservação.Se a ideia é respeitar as tradições, também existem opções. Os homens normalmente são vestidos com ternos, paletó e gravata. As mulheres, por outro lado, podem usar vestidos pretos de linho ou outro material nobre.Para algumas religiões, existem algumas vestes próprias para o sepultamento do ente querido. No judaísmo, por exemplo, usa-se roupas brancas e luvas, enquanto no hinduísmo é escolhida uma roupa nova, geralmente branca.

Quem pode ser enterrado no mesmo túmulo?

Apenas os membros da família destacados na documentação do jazigo realmente têm direito a serem sepultados nele.

Porque as pessoas eram enterradas vivas?

Algumas das coisas que mais nos fascinam pela Era Vitoriana são as fotografias pós morte e as histórias de pessoas que eram enterradas vivas, então hoje vamos falar de enterros prematuros. Doenças contagiosas como a cólera e ondas de calor eram motivos o suficiente para enterrar as pessoas o mais rapidamente possível após sua morte.

  1. Só que em alguns casos, algumas pessoas eram enterradas ainda vivas, por causa de diagnósticos errados, comas ou ataques de catalepsia.
  2. Com a crescente ocorrência de casos de pessoas enterradas vivas, foram desenvolvidos mecanismos nos caixões e processos de enterros para que uma pessoa pudesse alertar o mundo exterior caso acontecesse com ela.

Coveiros eram pagos para prestar atenção a qualquer barulho, e caixões vinham equipados com cordões que acionavam sinos ou bandeiras para alertar as pessoas que havia alguém vivo no túmulo. Eu até vi e divulguei uma postagem dizendo que a origem da expressão “salvo pelo gongo / saved by the bell” havia surgido dali, mas li no bizarrepedia que não passa de mito urbano.

Tem um post muito bacana do blog Prelúdios & Noturnos sobre a origem da expressão. Vale a visita. Outro mecanismo utilizado era chamado de escape vault, aonde os túmulos vinham com um dispositivo que permitia abri-lo por dentro. Inventores ganharam muito dinheiro com patentes de diferentes dispositivos — que nem sempre funcionavam.

Dado o enorme interesse popular por esse tipo de história na época em que Poe viveu, ele acabou escrevendo vários contos onde o medo de ser enterrado vivo faz parte das histórias. Podemos montar uma lista com ” Berenice ” que leremos no mês de outubro pelo desafio #12mesesdepoe, ” O Barril de Amontilado “, ” A Queda da Casa de Usher “, ” O Gato Preto “, e o conto do mês de junho, que foi ” O Enterro Prematuro “. O conto inicia como um ensaio, ao apresentar fatos reais de pessoas que foram enterradas vivas, e logo parte para uma ficção. Neste conto o narrador, como quase sempre, sem nome, relata os horrores de vários casos onde pessoas foram enterradas vivas e sobreviveram para contar suas histórias.

  • No entanto o próprio narrador, por sofrer de catalepsia, uma condição temporária que se assemelha a morte, é obcecado e apavorado pela ideia de ele mesmo ser enterrado vivo, até um dia acordar em um caixão.
  • Assim como em “O Demônio da Perversidade”, podemos observar as consequências do que um pensamento mórbido e obsessivo pode causar a uma pessoa, e os paradoxos que esse pensamento provocava no narrador: ele tinha medo de morrer, e por isso, deixava de viver.
You might be interested:  O Que Significa Sonhar Com Moedas De Ouro

Ele tinha medo de ficar sozinho, no entanto, para evitar ser enterrado vivo, ele se afastou das pessoas e não saía mais de casa. O narrador, confiante nas desabilidades causadas pela sua catalepsia, se vê pensando o tempo todo na possibilidade de cair em transe, e passa todo o seu tempo livre lendo a respeito, pensando a respeito, e tomando providências para que ele consiga sair do caixão caso acorde em um.

Seu comportamento é de um homem torturado pelo Transtorno Obsessivo Compulsivo. Seu medo o invalida e o torna refém, e todos os seus atos e omissões são realizados em função de seu medo. Poe calcula cada palavra para provocar ansiedade e medo no leitor, e no momento em que descreve as descobertas de seu narrador que se encontra no escuro, é como se o leitor estivesse vivenciando aquilo.

Palavras são repetidas para enfatizar sentimentos de horror e construir a velocidade narrativa, Cada sentença nos conduz meticulosamente para o terrível momento em que o narrador acorda de seu transe cataléptico e percebe-se enterrado. “Eu sabia que o ataque havia passado.

Como é ser enterrado?

Após a preparação, o corpo é colocado em um caixão (sepultura) e encaminhado – em um carro próprio – para o cemitério. Após o velório, os funcionários levam o ataúde até o local de sepultamento dentro do cemitério. O corpo é sepultado no espaço demarcado e, em seguida, é realizada a vedação da sepultura.

O que é a pessoa ser enterrada como indigente?

Há uma diferença entre a pessoa que é enterrada como indigente e a sepultada como ignorada. Conforme a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), o indigente é aquele sem o recurso financeiro, enquanto o ignorado é a pessoa sem identidade ou identificação. Como acontece o sepultamento?

Porque uma pessoa é enterrada como indigente?

Caminho dos desconhecidos: Origem incerta, destino certo – Conhecer a história das pessoas que são enterradas como indigentes é difícil, mas pode-se traçar um perfil: a maioria dos desconhecidos é de jovens, entre 18 e 25 anos, que morreram de forma violenta, vítimas, em muitos casos, de algum tipo de envolvimento com o tráfico de drogas.

Quando esses corpos não identificados chegam ao IML, eles são encaminhados para o setor de necropapiloscopia para a retirada de impressões digitais – no Instituto de Identificação, consegue-se descobrir a identidade de cerca de 20%. Também são coletadas amostras de sangue para uma eventual identificação posterior por DNA.

Depois de permanecer de 20 a 30 dias no IML, os corpos não identificados são, então, encaminhados para um dos quatro cemitérios municipais de Curitiba (Santa Cândida, São Francisco de Paula, Água Verde e Boqueirão) ou para o cemitério particular Parque São Pedro, onde a prefeitura possui uma área reservada aos não identificados.

  • O destino final dos indigentes é o ossário do cemitério, para onde são encaminhados os ossos das vítimas depois que se passam três anos do sepultamento.
  • Nesse local, origens e lembranças perdem-se para sempre, como se nunca tivessem existido. Curitiba.
  • Cemitério Municipal Santa Cândida.
  • O enterro marcado para começar às 9h30 atrasa mais de uma hora.

Não há muito movimento no local e o clima é sereno, mas o céu está cinzento e aponta um princípio de chuva, parecendo querer mostrar que aquele é um dia de tristeza: no mesmo lugar e em uma mesma cerimônia, quatro pessoas serão sepultadas. As duas vans que carregam os corpos entram no cemitério às 10h50.

  1. Apenas os funcionários do local aguardam a chegada do veículo da funerária.
  2. Os corpos são de pessoas que não morreram juntas, não têm parentesco uma com outra, mas estão unidas por um fator em comum: nenhuma delas tem identificação.
  3. São homens e mulheres que morreram em hospitais e vias públicas e não carregavam nenhum documento que pudesse dar informações sobre quem elas são.

Quando nenhum familiar aparece para reconhecer as vítimas e reclamar os corpos, acabam enterradas como indigentes. Com a ajuda dos funcionários, os quatro caixões são retirados das vans e deixados em frente do bloco 8 do gaveteiro do cemitério. Depois de apenas sete minutos, os trabalhadores da funerária deixam o local.

Sete pessoas trabalham no sepultamento. Os caixões são colocados nas gavetas, um trabalhador prepara a argamassa e coloca quatro tijolos na base do compartimento. Um pouco mais de massa e a tampa já pode ser colocada. Simples e rápido. Para os desconhecidos, não existe qualquer tipo de homenagem. Do local de morte, vão para o Instituto Médico-Legal (IML).

Depois de cerca de um mês sem serem identificados, partem direto para o cemitério. Nenhum velório é organizado. Os sepultamentos não duram muito tempo, afinal outros serviços precisam ser realizados e as funerárias não recebem nada para transportar os mortos não identificados.

  1. Não há lágrimas, não há discurso e ninguém traz flores ou esboça uma oração.
  2. Neste dia, o papo, na realidade, é sobre o almoço que se aproxima.
  3. Todo mundo trouxe marmita?”, pergunta um dos funcionários.
  4. Quando outro, mais experiente, erra ao posicionar um dos tijolos na gaveta, surgem as brincadeiras.

“Já está muito velho. Daqui a pouco te coloco aí dentro (na gaveta)”, diz um companheiro de trabalho. Em 17 minutos, os quatro corpos estão sepultados. O grupo de trabalhadores parte para o almoço às 11h14 e o que resta para os indigentes são apenas os números colados na tampa das quatro gavetas: 103849, 103850, 103851 e 103852.

  • A partir daquele mo­­mento, os desconhecidos se resumem a esses algarismos.
  • Mais desconhecidos Todo esse processo frio e impessoal já se repetiu 57 vezes este ano, de acordo com dados do Serviço Funerário Municipal, em Curitiba.
  • Já são quase 20 desconhecidos enterrados por mês, índice que supera o registrado em 2009, quando a média mensal era de 13, totalizando 156 ao longo de todo o ano.

Os números do ano passado, por sua vez, já representavam um aumento de 34% em relação a 2008, em que 116 corpos de desconhecidos foram sepultados.